DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Ensino, Filosofia e História das Ciências (PPGEFHC) >
Teses de Doutorado (PPGEFHC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32568

Title: Investigando o entendimento sobre densidade à luz da noção de Perfil Epistemológico e do Autoconceito em Química
Authors: Melo, Viviane Florentino de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Amantes, Amanda
Keywords: Perfil Epistemológico;Conceito científico de densidade;Autoconceito em Química
Issue Date: 8-Jan-2021
Abstract: Neste trabalho apresentamos uma pesquisa que visa contribuir para o entendimento acerca da apropriação de conceitos científicos por parte de estudantes de ensino médio a partir de duas lentes: a noção do perfil epistemológico e o constructo do autoconceito em química. Utilizamos a noção do perfil epistemológico para abarcar todas as facetas do conceito científico de densidade abordado nesse nível de ensino. Essa perspectiva conceitua as maneiras por meio das quais os indivíduos compreendem e lidam com a realidade. O perfil epistemológico é composto por “zonas” distintas, de modo que cada uma das diferentes zonas representa uma forma peculiar de compreender e lidar com o mundo. O constructo do autoconceito diz respeito à percepção que o indivíduo tem sobre suas capacidades diante do conteúdo, relaciona-se diretamente com expectativas de motivação. Para esse estudo foram construídas e validadas três ferramentas distintas: duas referentes ao conceito de densidade e uma ao autoconceito em química. No que se refere ao conceito de densidade, construímos um sistema categórico que delimita níveis de complexidade em cada zona do perfil, sendo essa uma ferramenta de análise; e um teste em três camadas construído para atender às zonas definidas teoricamente, uma ferramenta de coleta. Concernente ao autoconceito em química, foi construída e validada uma escala para o contexto de estudo. O processo de validação evidenciou que a escala de autoconceito é descrita por três facetas distintas: desempenho, interesse e engajamento cognitivo. Nossos resultados indicam que os estudantes concluem o ensino médio sem consolidar conhecimentos referentes ao conteúdo de densidade de acordo com o parâmetro curricular. Nessa via, alertamos para uma formação em nível médio que não promove no sujeito a superação do senso comum, tampouco o instrumenta com elementos teóricos para compreender situações empíricas. No que diz respeito aos autoconceitos em química, em um grupo de estudantes não foi encontrada correlação entre suas proficiências no teste sobre densidade e seus valores de autoconceito descritos pelas facetas. Em outro grupo, houve uma correlação negativa moderada (-0,6) entre a faceta de desempenho e as medidas de proficiência no teste. Argumentamos que a percepção equivocada desse grupo de estudantes possa ser explicada devido ao grupo de referência, que diz respeito aos pares com os quais os estudantes se comparam em seu contexto. A partir desse resultado, questionamos o impacto da atual abordagem dos conteúdos da disciplina de química, em geral e, de densidade especificamente, em termos do nível de complexidade do entendimento alcançado pelos estudantes da amostra. Para além dos resultados citados, consideramos também que nosso trabalho contribui nas perspectivas acadêmica, docente e curricular. Na primeira, no que se refere à metodologia empregada; na segunda, com a construção de instrumentos que podem ser utilizados para o diagnóstico de perfil dos estudantes; na última, uma vez que o levantamento do perfil epistemológico de densidade dos estudantes ajuda a entender em que medida os objetivos curriculares para o ensino desse conceito são alcançados. As contribuições mencionadas podem trazer implicações para o tipo de abordagem, estratégia de ensino e a própria discussão sobre a adequação dos conteúdos no nível de escolaridade investigado.
In this work, we present research that aims to understand the appropriation of scientific concepts by high school students from two perspectives: the notion of the epistemological profile and the construct of self-concept in chemistry. We use the epistemological profile theory to encompass all facets of the scientific concept of density addressed at this education level. This perspective conceptualizes the ways individuals understand and deal with reality. The epistemological profile is composed of different zones, so each zone represents a particular way of understanding and dealing with the world. The building of the self-concept concerns the individual's perception of his/her abilities when facing scientific content. It is causally related to motivation expectations. For this study, three different tools were built and validated: two referring to the concept of density and one to the self-concept in chemistry. Concerning the concept of density, we built a categorical system that delimits complexity levels in each profile zone, which is an analysis tool; and a three-tier test built to meet the theoretically defined zones, a collection tool. Concerning the chemistry self-concept, a scale was constructed and validated. The validation process showed that the self-concept scale is described by three different facets: performance, interest, and cognitive engagement. Our results indicate that students complete high school without consolidating knowledge regarding density content according to the curriculum parameter. In this way, we call attention to high school level training that does not overcome common sense in the subject, nor does it implement theoretical elements to understand empirical situations. In one group of students about self-concepts in chemistry, no correlation was found between their proficiencies in the density test and their self-concept values described by the facets. In another group, a moderate negative correlation (-0.6) was observed between the performance facet and the test proficiency measures. We argue that this group of students' mistaken perception can be explained due to the reference group, which concerns the peers with which the students compare in their context. Based on this result, we question the impact of the current approach to the chemistry discipline contents, in general, and, specifically, in terms of the level of complexity of the understanding reached by the sample students about these contents. In addition to the results mentioned, we also consider that our work contributes from the academic, teaching, and curricular perspectives. In the first, concerning the methodology used; in the second, with the construction of instruments that can be used to diagnose the student's profile; in the latter, because the survey of the epistemological density profile helps to understand to what extent the curricular objectives for teaching this concept are achieved. The mentioned contributions can have implications for the type of approach, teaching strategy, and the discussion about the adequacy of the content in the investigated level of education.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32568
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGEFHC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE_VivianeMelo_final (1).pdf15.33 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA