DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC/FACED) >
Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (Pedagogia) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32654

Title: A função do professor na sala de recursos multifuncionais para alunos com deficiência auditiva: a que será que se destina?
Authors: Ferreira, Iranildes de Almeida
???metadata.dc.contributor.advisor???: Miranda, Theresinha Guimarães
Keywords: Atendimento educacional especializado;Educação inclusiva;Sala de recursos multifuncionais;Deficiência auditiva
Issue Date: 18-Jan-2021
Abstract: O presente trabalho tem como foco principal abordar alguns aspectos que permeiam a percepção do professor especializado da escola pública, no que diz respeito a sua função, no atendimento educacional especializado, na sala de recursos multifuncionais para alunos com deficiência auditiva. Foram estudadas duas salas de recursos multifuncionais na rede estadual de ensino na cidade de Salvador, Bahia, 2010, onde se buscou verificar a aplicabilidade da legislação dentro desse espaço de aprendizagem. Para isso, foram utilizados alguns procedimentos metodológicos que respaldaram essa pesquisa, tais como: questionário aplicado a professores especializados, observação da sala de recursos multifuncionais e a análise de documentos normativos disponibilizados pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), além da utilização da literatura que fundamenta a temática. Primeiramente, foi analisada a legalidade e legitimidade da Educação Inclusiva e um pouco da trajetória histórica da educação para os alunos com deficiência auditiva. Em seguida, optou-se por abordar o atendimento educacional especializado a sala de recursos multifuncionais e a atuação do professor especializado. A função do professor especializado precisa estar atrelada às propostas inclusivas, sobretudo, é importante ressaltar que não basta criar leis é necessário que se tenham as condições para a aplicação das leis e a superação dos entraves presentes nas escolas estudadas, tais como: recursos humanos qualificados, materiais didáticos, mobiliário, espaço físico que permita acessibilidade a todos. A falta desses recursos dificultam uma educação de qualidade para pessoas com deficiência auditiva. Com o estudo realizado verificouse a inexistência das salas de recursos multifuncionais nas escolas visitadas, pois o que tem funcionado são as salas de recursos designadas apenas a um tipo de deficiência, neste caso a deficiência auditiva. Sendo assim, o atendimento educacional especializado que pode ocorrer na sala de recursos multifuncionais se implantado adequadamente pode representar uma alternativa viável para a educação inclusiva. Palavras-chave: Atendimento Educacional Especializado; Educação Inclusiva; Sala de Recursos Multifuncionais; Deficiência Auditiva. O presente trabalho tem como foco principal abordar alguns aspectos que permeiam a percepção do professor especializado da escola pública, no que diz respeito a sua função, no atendimento educacional especializado, na sala de recursos multifuncionais para alunos com deficiência auditiva. Foram estudadas duas salas de recursos multifuncionais na rede estadual de ensino na cidade de Salvador, Bahia, 2010, onde se buscou verificar a aplicabilidade da legislação dentro desse espaço de aprendizagem. Para isso, foram utilizados alguns procedimentos metodológicos que respaldaram essa pesquisa, tais como: questionário aplicado a professores especializados, observação da sala de recursos multifuncionais e a análise de documentos normativos disponibilizados pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), além da utilização da literatura que fundamenta a temática. Primeiramente, foi analisada a legalidade e legitimidade da Educação Inclusiva e um pouco da trajetória histórica da educação para os alunos com deficiência auditiva. Em seguida, optou-se por abordar o atendimento educacional especializado a sala de recursos multifuncionais e a atuação do professor especializado. A função do professor especializado precisa estar atrelada às propostas inclusivas, sobretudo, é importante ressaltar que não basta criar leis é necessário que se tenham as condições para a aplicação das leis e a superação dos entraves presentes nas escolas estudadas, tais como: recursos humanos qualificados, materiais didáticos, mobiliário, espaço físico que permita acessibilidade a todos. A falta desses recursos dificultam uma educação de qualidade para pessoas com deficiência auditiva. Com o estudo realizado verificouse a inexistência das salas de recursos multifuncionais nas escolas visitadas, pois o que tem funcionado são as salas de recursos designadas apenas a um tipo de deficiência, neste caso a deficiência auditiva. Sendo assim, o atendimento educacional especializado que pode ocorrer na sala de recursos multifuncionais se implantado adequadamente pode representar uma alternativa viável para a educação inclusiva.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/32654
Appears in Collections:Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (Pedagogia)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
IRANILDES DE ALMEIDA FERREIRA.pdf388.39 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA