DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) >
Dissertações de Mestrado (PPGE) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/29774

Title: Registrar, compartilhar, autodestruir: pedagogias e modos de ser no Instagram Stories
Authors: Souza, Joana Dourado França de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Couto, Edvaldo Souza
Keywords: Pedagogias Culturais;Instagram Stories;Selfie;GIF;Influenciadores digitais;Cultural Pedagogies;Selfie;GIF;Digital Influencers
Issue Date: 3-Jun-2019
Abstract: Os aplicativos de redes sociais digitais e suas funcionalidades, disponíveis em tecnologias móveis conectadas, fazem parte do cotidiano das pessoas. Em qualquer tempo e lugar, elas podem compartilhar diferentes conteúdos, interagir nestes ambientes conforme o devir de suas vidas. No Instagram Stories, funcionalidade do aplicativo Instagram, estas interações acontecem nessa perspectiva, no entanto as publicações se autodestroem em um prazo de 24 horas. Esta característica se diferencia de todas as demais dos recursos de redes sociais e, por essa razão, promove também pedagogias e modos de ser concernentes a esta especificidade. Nesse contexto, o objetivo principal da pesquisa foi analisar pedagogias e modos de ser construídos e apresentados no Instagram Stories, por um grupo de jovens, por meio de Selfies, Gifs e acompanhamento de influenciadores digitais. A metodologia utilizada foi o da pesquisa qualitativa, descritiva, analítica e de cunho netnográfico. O formato da dissertação seguiu o modelo multipaper. Em relação aos resultados, verificou-se que nas publicações do Instagram Stories, os jovens estudados espetacularizam o eu por meio de Selfies, performam a felicidade em GIFs animados e, por conseguinte, fazem circular pedagogias culturais. Sobre os influenciadores digitais, os dados revelaram que estes personagens são mercadorias midiáticas que seguem a lógica de hiperconsumo e que educam suas audiências por meio dos conteúdos de nicho, modos de ser e estilos de vida continuamente compartilhados no recurso Stories.
ABSTRACTS: Social network apps are available at mobile technologies and they are part of people ´s everyday´s life. Anytime and anywhere people can share different contents and they can also interact at this places as their lives change. At Instagram Stories, a funcionality of Instagram´s app, these interactions happens at this perspective, but these publications can only be viewed for 24 hours. This particularity is different from all social media´s other resources and because of it also promotes pedagogies and ways of acting according to this specifity. Considering this, the main purpose of this research is to analyze pedagogies and ways of acting built at Instagram Stories by a group of young people that follows digital influencers and uses Selfies and Gifs. The methodology used was qualitative, descriptive, analytic and internet ethnographic research. The format of this dissertation followed the multipaper model. The results of this work show that young people use Instagram Stories in a way to use their image to make themselves a spetacle, show happiness in animated GIFs and spread cultural pedagogies. This work´s data show also that digital influencers are some kind of midiatic products that follows the logic of hyperconsume and they educate their audience through specifical contents, ways of acting and lifestyles continually shared by Stories.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/29774
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGE)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado.pdf2.13 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA