DSpace

RI UFBA >
Escola de Teatro >
Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas (PPGAC) >
Dissertações de Mestrado (PPGAC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27301

Title: O empoderamento da voz do aluno através das oficinas de teatro do Colégio Serravalle: jogos e performances
Authors: Santo, Regina Helena Espírito
???metadata.dc.contributor.advisor???: Soares, Luiz Cláudio Cajaiba
Keywords: Pedagogia do teatro;Improvisação;Oralidade;Theatre pedagogy;Improvisation;Orality
Issue Date: 11-Sep-2018
Abstract: Este estudo visa discutir a eficácia do teatro como prática pedagógica para desenvolver a capacidade de expressão oral na escola. Segundo Foucault (1977), a instituição de ensino, visando a “docilidade” dos corpos, utiliza olhar hierárquico de vigilância, sansões e exames que permitem qualificar, classificar e punir. Essa situação, a nosso ver, é coercitiva e impede que a livre comunicação aconteça de forma plena na comunidade escolar. Para Bourdieu (2001), suprimindo-se espaços, inibe-se a criatividade, praticando-se a violência simbólica. Considero que o sistema disciplinar atualmente praticado em escolas públicas, grosso modo, é responsável pela grave crise nas relações interpessoais. Esse contexto impede que sejam atendidas as orientações dos PCNs, relacionadas à espontaneidade, liberdade de expressão e criação, também defendidas por Zumthor (1977). Notamos que a performance da comunicação oral é relevante para a eficácia do resultado, podendo afetar positivamente ou não os participantes. A partir da aplicação dos jogos teatrais propostos por Spolin (1992) e Boal (2005) entre muitos outros, percebo caminho possível para a potencialização da voz do aluno. Defendo, em caráter de conclusão, que certa prática educacional através do teatro, flexibiliza reações, diminui defesas e multiplica relações.
This research aims to discuss the effectiveness of the theater as a pedagogic practice to promote the ability of oral expression in school. According to Foucault (1977), the educational institution, aiming to "docility" bodies, uses hierarchical look, surveillance and disciplinary measures so that exams allow you to qualify, classify and punish. This situation is coercive and don’t permits a free communication between the different parts of de community. For Bourdieu (2001) by removing spaces, it inhibits creativity, practicing the symbolic violence. I believe that the disciplinary system currently practiced in public schools, roughly speaking, is responsible for the serious crisis in interpersonal relationships. This prevents context guidelines are met, PCNs related to spontaneity, freedom of expression and creation, also advocated by Zumthor (1977). We note that the performance of oral communication is relevant to the effectiveness of the result, may affect positively or not participants. From the application of proposed by Spolin theater games (1992) and Boal (2005) among many others, understand possible path for the development of the student's voice. I would argue, in character, that some completion through educational practice of the theater, loosens reactions, reduces defenses and multiplies relationships.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27301
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGAC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
MINHA Dissertação -UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA.docx13.28 MBMicrosoft Word XMLView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA