DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Direito >
Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (Direito) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24429

Title: Narrativas da negação de existencias: agências de controle social e a criminalização de mulheres negras na cidade de Salvador-BA
Authors: Ribeiro, Adriano Santos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Gomes, Tatiana Emilia Dias
Keywords: Criminalização;Mulheres negras;Poder Judiciário;Ministério Público;Ministério Público;Black Women;Criminalization;Judiciary;Military Police;Prosecution;Mulheres - Crime;Mulheres - Negras
Issue Date: 30-Oct-2017
Abstract: No presente trabalho busco compreender como se dá o processo de criminalização secundária de mulheres negras na cidade de Salvador, faço a análise a partir de uma postura interseccional - propostos por vários autores da sociologia, a exemplo de Kimberlé Crenshaw – em conjunto com o paradigma da reação social. Utilizo a pesquisa indutiva para trabalhar com entrevistas semidiretivas de mulheres presas e de representantes do Judiciário, do Ministério Público e da Polícia Militar. A análise de dados escolhida é do tipo qualitativo, em razão da viabilidade própria do estudo do conteúdo desses processos e de seus atores, os quais demonstraram que a criminalização de mulheres negras obedece à política genocida do Estado diante do povo negro e, ao mesmo tempo, apresenta certas crueldades próprias sobre os corpos e as mentes das mulheres negras. Essa postura não é apenas de agentes públicos, mas também foi aprendida de particulares desde os tempos coloniais objetivando a subalternização dessa mulher, de modo que o resultado da negativa desse lugar é a morte, criminalização e/ou violência de mulheres negras.
In the present work I try understand how the process of secondary criminalization of black women occurs in the city of Salvador, I make the analysis from an intersectional posture – proposed by several authors of sociology, like Kimberlé Crenshaw – in conjunction with the paradigm of social reaction. I use inductive research to work with semi-directives interviews of women prisioners and representatives of the Judiciary, Prosecution and Military Police. The chosen data analysis is of the qualitative type, due to the proper viability of the study of the content of these processes and their actors, which have demonstrated that the criminalization of black womens obeys the State genocidal policy towards black people and, at the same time, presents certain cruelties proper to the bodies and minds of black women. This position is not only of public agents, but has also been learned from private individuals since colonial times, aiming at the subalternization og this women.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24429
Appears in Collections:Trabalho de Conclusão de Curso - TCC (Direito)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
RIBEIRO, Adriane Santos - Narrativas da negação de existenciais - agências de controle social e a criminalização de mulher de Salvador..pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA