DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) >
Dissertações de Mestrado (PPGE) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19671

Title: A queixa escolar na educação infantil: uma incursão em uma sala de aula de uma escola popular na cidade do Salvador
Authors: Silva, Cacio Romualdo Conceição da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Viégas, Lygia de Sousa
Keywords: Educação de crianças;Crianças pobres - Educação;Psicologia escolar;Fracasso escolar;Queixa escolar;Educação infantil;Early childhood education;School psychology;School complaints;School failure;Poverty
Issue Date: 11-Jul-2016
Abstract: A Educação Infantil no Brasil organiza-se em uma história tecida por tensões, avanços e retrocessos; um percurso que tem em seu início a ação das Santas Casas de Misericórdia a partir da implantação das “rodas dos expostos ou enjeitados” (um mecanismo de acolhimento para as crianças abandonadas) juntamente aos asilos do século XVIII; sofreu influências da luta pelo aumento da sua oferta em função da inserção de mulheres no mercado de trabalho, a partir da Revolução Industrial, e hoje se organiza como lugar formal de educação e cuidado de crianças na faixa etária de zero a cinco anos. Um lugar que possui características específicas de funcionamento, definidas a partir de avanços legais acerca do entendimento da infância, estes garantidos nos últimos 40 anos e que compreendem a experiência escolar neste contexto, diferente dos anos seguintes do percurso de escolarização. No contato diário com professoras da Educação Infantil, na condição de psicólogo escolar em uma escola de um bairro popular da cidade do Salvador-BA, foi possível entrar em contato com falas e ações que compreendiam as crianças a partir de uma concepção diferente daquela pertinente à Educação Infantil. Quanto às crianças, essas também não atendiam às expectativas das professoras em termos de comportamento e aprendizagem. Nesse sentido, a presente pesquisa possui como objetivo compreender a constituição das queixas escolares acerca de crianças de uma turma de cinco anos da Educação Infantil de uma escola de bairro popular na cidade do Salvador-BA, a partir da perspectiva da professora e das próprias crianças. Situada no campo da pesquisa de natureza qualitativa e metodologicamente concebida como um estudo de caso de inspiração etnográfica, o presente estudo se materializa a partir da observação participante da dinâmica do espaço escolar, da entrevista semidirigida com a professora e da realização de grupo com as crianças. A análise e articulação dos materiais de campo foram pensadas a partir dos fundamentos teóricos propostos pela Psicologia Escolar em uma perspectiva crítica, norteada por pesquisas e reflexões de Maria Helena Souza Patto acerca do conceito de fracasso escolar no Brasil, de importantes autoras que pensam criticamente a queixa escolar e de outros autores como Frantz Fanon, José Moura Gonçalves Filho e Moysés Kuhlmann Junior, nomes considerados como fundamentais na análise do material de campo. Como achados temos o entendimento de que as queixas escolares já surgem na Educação Infantil e que, em bairros populares, podem ser marcadas, significativamente, por fatores sociais e históricos que atravessam tal contexto. Pode-se dizer, também, que como espaço de aprendizagem e cuidado de crianças pequenas, ainda é marcado pelo disciplinamento moral sustentado pelo preconceito que permeia as relações entre educadores (as), as crianças pobres/negras e suas famílias. Espera-se, com essa pesquisa, contribuir com reflexões e práticas no campo da Educação Infantil.
ABSTRACTThe Early Childhood Education in Brazil was organized in a story crossed by tensions, advances and setbacks; a route that has at his beginning the action of the Holy Houses of Mercy (Santas Casas de Misericórdia) from the implementation of the “baby hatch or foundlings” (a host mechanism for abandoned children) along with the asylums of the eighteenth century; was influenced by the movement related to the increase of its offer due to the inclusion of women in the labor market since the Industrial Revolution, and today is organized as a formal place of education and care of children aged zero to five years. A place that has specific operating characteristics defined from legal advances about childhood understanding guaranteed in the last forty years and includes school experience in this context, different from the others following years of schooling route. As a pshycologist and through daily contact with teachers of early childhood education in a school of popular neighborhood in Salvador-BA, there are some speeches and actions about children in a different ways of that pertaining to Early Childhood Education. In relation to children, they also do not meet the expectations of the teachers in terms of behavior and learning. In this sense, this research aims to understand the constitution of school complaints about children in a class of the Early Childhood Education (children with five years age) in a school of popular neighborhood in the city of Salvador-BA from the perspective by the teacher and the children themselves. Inserted in the field of qualitative research and methodologically conceived as an ethnographic case study, this work was materialized from the participant observation of school dynamics, semistructured interview with the teacher and an intervention with a group of children. The analysis and the articulation of field materials were discussed from the theoretical foundations proposed by the School Psychology in a critical perspective, guided by the work and reflections of Maria Helena Souza Patto about the concept of school failure in Brazil, relevant authors who critically think the school complaints and other names such Frantz Fanon, José Moura Gonçalves Filho and Moysés Kuhlmann Junior, authors who help us in understanding the field material. We found that the school complaints already appear in Early Childhood Education and in popular neighborhoods it can be marked significantly by social and historical factors that cross this kind of context. We could also say that, as a learning space and care of young children, is still marked by moral discipline sustained by prejudice that pervades relations among educators and poor/black children and their families. With this research we hope to offer some contribution with reflections and practices in the field of Early Childhood Education.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/19671
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGE)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO-CACIO ROMUALDO C. DA SILVA.pdf2.27 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA