DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Educação >
Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) >
Dissertações de Mestrado (PPGE) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17497

Title: A inclusão digital nas políticas públicas de inserção das tecnologias de informação e comunicação na educação: o discurso e a prática dos cursos de formação de professores
Authors: Silva, Maria Léa Guimarães da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Bonilla, Maria Helena Silveira
Keywords: Inclusão digital;Políticas públicas;Tecnologias da informação e comunicação;Formação de professores
Issue Date: 29-Apr-2015
Abstract: As discussões em torno da inclusão digital vêm acontecendo na sociedade desde o início da primeira década deste século. Na educação, o termo foi incorporado no final dessa década, e, semelhantemente ao que aconteceu na sociedade, a inclusão digital passou a fazer parte dos discursos das políticas públicas de educação no Brasil, meramente centrada na distribuição dos computadores nas escolas e na “capacitação” para o seu uso pedagógico. Esta pesquisa, de natureza qualitativa, buscou analisar quais as concepções de inclusão digital que estão presentes nas políticas públicas de inserção das tecnologias da informação na educação (TIC) e de que maneira estas concepções aparecem nas diferentes etapas de implementação dessas políticas e se materializam nos cursos de formação de professores propostos pelo MEC. Para o desenvolvimento da pesquisa foram realizadas entrevistas semiestruturadas e grupos focais com os formadores NTE e UFBA, além da análise dos documentos oficiais (Leis, Manuais dos cursos, Guias de cursistas e formadores) que orientaram estas políticas, especificamente a partir da reformulação do Proinfo, e da criação do ProUCA, em 2007, quando a inclusão digital passou a compor os objetivos dos cursos de formação dos professores, buscando compreender de que forma os cursos se apropriam do proposto nos documentos das políticas públicas e quais as diferenças entre os discursos das políticas e as práticas de implementação pelos NTE (Proinfo) e pela UFBA (formação local do Projeto UCA). O estudo mostrou que problemas de infraestrutura, desarticulação das políticas e programas do MEC, formações aligeiradas com foco na instrumentalização, falta de rede de internet de qualidade, dentre outras questões, comprometem a implementação das políticas e não garantem a inclusão digital dos sujeitos. Para que os sujeitos sejam incluídos e participem das vivências da/na cultura digital, não basta o mero acesso e uso das máquinas, conforme prevê o MEC, é necessário que as escolas estejam conectadas e que todos participem de processos formativos que estimulem e possibilitem experiências mais livres e autorais.
ABSTRACT The discussions around digital inclusion in the society have been going on since the beginning of the first decade of this century. In education, the term was incorporated at the end of the decade, and, similarly to what happened in the society, the digital inclusion became part of the discourse of public education policies in Brazil, merely focused on the distribution of computers in schools and in "training "for pedagogical use. This qualitative research, sought to analyze the concepts of digital inclusion that are present in public policies for the integration of information technology in education (ICT) and how these conception are in different stages of implementation of these policies and how they materialize into teacher training courses offered by the MEC. To develop the research semi structured interviews were carried-out and specific focus groups from NTE and UFBA trainers were formed, beside official documents analysis (laws, course manuals, course participants and trainers guides) that guided these policies, specifically from the reformulation of Proinfo and the creation of PROUCA in 2007, when the digital inclusion became part of the course objectives, seeking to understand how to appropriate the courses proposed in the public policy documents and what are the differences between the policy discourses and its implementation practice by NTE (Proinfo) and UFBA ( UCA Project site formation).. The study showed that infrastructure problems, disjointed policies and MEC programs, hurried-formations focusing on instrumentation, lack of quality internet network, among other things, compromise policy implementations and do not guarantee digital inclusion of subjects. In order for the subjects to be included, and be part of the digital culture experiences, it’s not just mere access and use of the machines, as required by MEC, it is necessary that schools are connected and that all participate in the formative processes that encourage and facilitate freer and copyright experiences.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/17497
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGE)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertacao_Maria_Lea_Guimaraes_Final (completa).pdf2.31 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA