DSpace

RI UFBA >
Instituto de Química >
Programa de Pós-Graduação em Química >
Teses de Doutorado (POSQUIMICA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28857

Title: Evolução dos níveis de alguns elementos tóxicos em sedimentos e biota comestível na Baía de Todos os Santos, Bahia, Brasil.
Authors: Costa, Angela Cristina Andrade
???metadata.dc.contributor.advisor???: Tavares, Tânia Mascarenhas
Keywords: elemento tóxico;molusco comestível;sedimento marinho
Issue Date: 15-Mar-2019
Abstract: A baía de Todos os Santos (BTS) e seu entorno tem sido alvo de diversos estudos desenvolvidos nas últimas três décadas, inicialmente pelo Laboratório de Química Analítica Ambiental (LAQUAM) do Instituto de Química da UFBA e na última década também por outros grupos de pesquisa, envolvendo poluentes orgânicos e inorgânicos e utilizando diferentes metodologias. Visando atualizar o mapeamento da Baía de Todos os Santos (BTS) para alguns elementos tóxicos (Cu, Mn, Ni, Pb, Zn, Sr, Se e As) e buscando traçar um panorama da evolução da presença daqueles poluentes para os quais dispunha-se de dados de concentração nessa baía, desenvolveu-se o presente estudo, a partir da escolha de treze sítios de amostragem anteriormente estudados pelo LAQUAM, onde foram coletadas amostras de sedimento do mesolitoral e de três espécies de bivalves comestíveis, Anomalocardia brasiliana (papa-fumo), Brachidontes exustus (sururú) e Macoma constricta (pé-de-galinha). A quantificação dos analitos foi feita por fluorescência de raios X por reflexão total (TXRF), uma técnica multielementar com limite de detecção em nível de partes por bilhão, mais rápida, de menor custo por análise e utilizada pela primeira vez em amostras da BTS. A qualidade das análises químicas foi comprovada determinando-se amostras padrão de referência certificadas de sedimentos e moluscos. A sistematização dos resultados obtidos, realizada a partir da elaboração de mapas de distribuição espacial e evolução temporal, sugerem que os sedimentos e os moluscos de algumas das estações estudadas continuam a ser enriquecidos com elementos tóxicos, enquanto em outras as concentrações diminuíram. Concentrações médias de cada elemento nas três espécies de bivalves comestíveis de cada sítio exibiram a seguinte ordem decrescente de frequência de número de violações aos padrões de qualidade nacionais: Ni > Cu > As > Zn. Dentre as três espécies, a Macoma constricta apresentou os maiores fatores de bioacumulação dos elementos estudados, com exceção apenas do Se e do Zn. Estes resultados evidenciam a característica bioacumuladora da espécie para elementos tóxicos em nível traço e sua capacidade de atuar como organismo sentinela. A análise multivariada (Análise de Componentes Principais) aplicada aos resultados encontrados para os sedimentos mostrou que dois fatores, associados a fontes antrópicas e naturais, foram suficientes para explicar 85 % dos resultados, enquanto para os bivalves três fatores explicaram 77 % dos resultados obtidos.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28857
Appears in Collections:Teses de Doutorado (POSQUIMICA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE ANGELA COSTA - CORRIGIDA APÓS DEFESA - EM PDF.pdf6.95 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA