DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLINC) >
Dissertações de Mestrado (PPGLINC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28789

Title: DITONGAÇÃO DIANTE DE <S> NA BAHIA: DIFERENCIAÇÃO DIALETAL E VARIAÇÃO FONÉTICO-FONOLÓGICA
Authors: SILVA, Amanda dos Reis
???metadata.dc.contributor.advisor???: MOTA, Jacyra Andrade
Keywords: Ditongação diante de <S>;Português Brasileiro;Atlas Linguístico do Brasil
Issue Date: 11-Mar-2019
Abstract: Trata-se, nesta tese, do processo de ditongação vocálica diante de <S>, tal como demonstrado em vocábulos como de(i)z, francê(i)s, rapa(i)z, vo(i)z, arro(i)z e lu(i)s. Objetiva-se averiguar a distribuição diatópica do fenômeno em 22 cidades baianas, constituintes da rede de pontos do Projeto Atlas Linguístico do Brasil (ALiB), dando continuidade ao estudo efetuado com as capitais brasileiras, apresentado em Silva (2014). Procura-se, também, evidenciar os seus possíveis condicionamentos linguísticos e apontar o efeito dos fatores sociais sexo do informante e faixa etária na aplicação da regra. Para tanto, parte-se do pressuposto de que o fenômeno em estudo é uma inovação do Português Brasileiro e de que possibilita a caracterização de áreas dialetais no Brasil. Estabelece-se, para sua elaboração, a hipótese de que, dadas as diferenças sociais, culturais e históricas das localidades, as vogais ditongadas se manifestam em proporções diferentes no Estado da Bahia. Não obstante, acredita-se que aspectos linguísticos como a qualidade das vogais envolvidas no processo, a tonicidade das sílabas e a extensão dos vocábulos estudados estariam diretamente correlacionados à maior ou menor possibilidade de ditongação diante de <S>. Ainda, parte-se da ideia de que aspectos acústicos relacionados à abertura das vogais e à sua duração seriam também responsáveis pelas prováveis diferenças dialetais. Destarte, para a composição deste estudo, unem-se as perspectivas da Dialetologia, da Sociolinguística e da Fonética Acústica. Constitui-se, assim, uma amostra pautada na fala de 87 informantes nativos das referidas localidades. Foram ouvidas e transcritas ocorrências de vogais diante de <S> registradas nas gravações do Questionário Fonético-Fonológico e do Questionário Semântico-Lexical. Por meio da análise variacionista, realizada com o GoldVarb 2001, foram identificados quatro comportamentos diferentes para as cidades, com relação à ditongação diante de <S>. Destacaram-se, a esse respeito, Salvador e Santo Amaro, como aquelas que lideram quanto às variantes ditongadas, ao passo em que cidades como Vitória da Conquista e Carinhanha apresentam restrições à aplicação da regra. Confirmou-se a ideia de que vogais mais abertas são mais suscetíveis à ditongação, do mesmo modo que sílabas tônicas e vocábulos monossilábicos são ambientes mais favoráveis ao fenômeno. As observações acústicas propostas, nesse sentido, permitiram aclarar tais resultados, solidificando as perspectivas no que tange à compreensão da ditongação diante de <S>.
The expression of the imperative mode in Brazilian Portuguese is characterized by alternating between morphologically related forms to the indicative mode (canta/não canta) and to the subjunctive mode (cante/não cante), used interchangeably with the pronouns tu or você. Justified by the theoretical-methodological framework of Labovian Variationist Sociolinguistics, this work investigates the expression of the phenomenon in reference to the second person of the speech in popular varieties of Portuguese of Bahia. Our goal is to identify and discuss the usage patterns and variation constraints. To this end, we investigated the speech samples that make up the corpus of the popular Portuguese of Bahia, collected and processed by the Vertentes Project (Federal University of Bahia), namely: i) corpus of African-Brazilian Portuguese (Helvécia, Sapé, Cinzento and Rio de Contas); ii) corpus of the countryside Portuguese of Bahia (Santo Antônio de Jesus and Poções); iii) corpus of the popular Portuguese of Salvador (popular neighborhoods in Salvador - Itapuã, Plataforma, Cajazeiras, Liberdade - and the metropolitan region, Lauro de Freitas). The data extracted from speech samples of 164 illiterate and semi-literate informants of male and female genders were divided into three age groups (25 to 35; 45 to 55; more than 65 years old) were submitted to the statistical treatment of Goldvarb program. Considering the different patterns of variation found, the results were arranged in two analytical frameworks: a) the rural popular Portuguese of Bahia; b) the urban popular Portuguese of Bahia. As an additional step, the application of evaluation tests with thirty speakers of Salvador has collaborated in the interpretation of the variation and change picture by identifying the subjective reaction of the speakers to the variants of the imperative. Among the main results found, we highlight the division among rural dialects, with a predominance of forms associated with the indicative (canta/ não canta), and urban, where the forms associated with the subjunctive (cante/ não cante) prevail. The predominance of the indicative base forms in rural communities, especially the African-Brazilian ones, points to a possible correlation with the lack of morphology that marked the genesis of the popular standards of the Brazilian Portuguese. Aspects of the socio-historical composition of Bahia and of the phenomenon realization in Creole languages reinforce the hypothesis of a possible correlation with the process of contact among languages. Moreover, the importance of the urbanization process of the state is relevant in the dissemination of mandatory standards. Among the linguistic constraints indicated by Goldvarb, aspects related to the verb (phonic boss, applied verb), to the speech (formal parallelism, pronoun used with the speaker) and to sentence structure (polarity of the structure, the subject pronoun presence, presence of vocative) were highlighted. In rural popular Portuguese, the innovative variant of the subjunctive (cante) showed to be favored by the schooling social factor. In urban communities, the conditioning of the phenomenon demonstrated the influence of gender, media exposure (secular or religious) and the neighborhood of the speaker. Ultimately, we highlight the contribution of this work to enhance our understanding of isoglosses of the imperative to pointing out the complexity of the phenomenon distribution in the state of Bahia.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28789
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLINC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE - DITONGAÇÃO DIANTE DE S - AMANDA SILVA.pdf18.91 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA