DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLINC) >
Dissertações de Mestrado (PPGLINC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27558

Title: Brincando pelos caminhos do falar fluminense
Authors: Santos, Leandro Almeida dos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Ribeiro, Silvana Soares Costa
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Paim, Marcela Moura Torres
Keywords: Léxico;Variação;Falar Fluminense;jogos e diversões infantis;Projeto ALiB
Issue Date: 1-Oct-2018
Abstract: Apresenta-se, neste trabalho, uma análise da divisão dialetal brasileira, no que tange ao Falar Fluminense, datada de 1953, de autoria de Antenor Nascentes. Para o empreendimento audacioso, o referido autor, após ter viajado o país, dividiu o Brasil em dois grandes falares, o do Norte e o do Sul, local em que se situa o Falar Fluminense, além de ter proposto uma área que denominou como um Território Incaracterístico. Esta dissertação ampara-se nos fundamentos da Dialetologia, Sociolinguística (Quantitativa e Interacional), da Geolinguística Pluridimensional Contemporânea e da Lexicologia. Nesta pesquisa, com base nos dados lexicais do campo semântico dos jogos e diversões infantis, pertencente ao Questionário Semântico-Lexical do Projeto ALiB, discute-se a vitalidade do Falar Fluminense, utilizando as 13 perguntas que compõe o citado campo semântico. Como objetivos específicos, busca-se identificar os perfis dos falares brasileiros, em especial os da área em análise, possibilitar um maior conhecimento das variantes lexicais características do Português Brasileiro e utilizar os dados do Projeto ALiB, a fim de poder delimitar áreas dialetais. A área geográfica escolhida é composta por 35 localidades que pertencem a 5 estados brasileiros. A análise prioritária voltou-se para a diatopia, utilizando 152 elocuções dos informantes, mas os aspectos sócio-históricos foram salutares para o entendimento do comportamento linguístico do falar da área em estudo. Os resultados obtidos são mostrados em gráficos, tabelas e cartas linguístcas, estas trazem a sugestão de cartografar os dados não obtidos, uma vez que são também importantes para a caracterização das fronteiras dialetais. Há, também, uma comparação com os trabalhos alibianos que objetivaram, por meio do léxico, identificar áreas linguísticas, tais como: Ribeiro (2012), Portilho (2013) e Romano (2015). Alguns exemplos foram trazidos, com o intuito de comprovar o elo entre língua e sociedade e demonstrar como as mudanças sociais interferem nos usos e preferências linguísticas. Desse modo, acredita-se que vários agentes (internos e externos) são propiciadores da manuntenção ou substituição das formas lexicais no seio da sociedade, tais como: escola, igreja, mídias etc. Com isso, buscou-se um cotejo entre os dados documentados e 4 dicionários escolares, a saber: Bueno (2010), Telles& Bentes (2011), Bechara (2011) e Borba (2011). A partir das análises empreendidas, pode-se chegar à conclusão que Nascentes (1953) agiu de forma precisa ao dividir o Brasil em dois grupos (Norte e Sul), no entanto tal precisão não se comprova de forma eficaz quando analisados os limites do Falar Fluminense, pois não há distinção clara entre os pontos de controle e a área em análise. Portanto, sob o ponto de vista lexical, os dados apontam para a não confirmação do Falar Fluminense. Novas análises são pertinentes, em prol da confirmação dos limites desse falar, sobretudo um olhar mais atento para o comportamento linguístico dos informantes de Minas Gerais.
It is presented in this work, an analysis of Brazilian dialectal division, with regard to Talk Fluminense, dated 1953, written by Antenor Nascentes. For the audacious venture, said the author, after having traveled the country, divided Brazil into two major dialects, the North and the South, the place where is located the Talk Fluminense, and has proposed an area called as a territory uncharacteristic. This research bolsters up the foundations of Dialectology, Sociolinguistics (Quantitative and interactional), the Geolinguística Pluridimensional Contemporary and Lexicology. In this research, based on lexical data of the semantic field of games and children's entertainment, belonging to the Semantic-Lexical Questionnaire ALiB Project, discusses the vitality of Talking Fluminense, using the 13 questions that make up the aforementioned semantic field. Specific objectives, seeks to identify the profiles of Brazilian dialects, especially the area in question, allowing greater knowledge of lexical variants Brazilian Portuguese characteristics and use of ALiB design data in order to delimit dialectal areas. The selected geographical area consists of 35 locations belonging to five Brazilian states. Priority analysis turned to the diatopia using 152 utterances of informants, but the socio-historical aspects were salutary to understanding the linguistic behavior of the talk in the study area. The results are shown in graphs, tables and linguistc charts, these bring the suggestion of mapping data not obtained, since they are also important for the characterization of the dialectal fronterias. There is also a comparison with the alibianos work that aimed, through the lexicon, identify language areas such as: Ribeiro (2012), Portillo (2013) and Romano (2015). Some examples were brought in order to prove the link between language and society, and demonstrate how social changes affect the uses and language preferences. Thus, it is believed that several agents (internal and external) are enablers of the maintenance or replacement of lexical forms in society, such as school, church, media, etc. Thus, we sought a comparison between the documented data and 4 school dictionaries, namely: Bueno (2010), Telles & Bentes (2011), Bechara (2011) and Borba (2011). From the current analysis, we can conclude that Nascentes (1953) acted precisely to divide Brazil into two groups (North and Sounth), however, such precision is not proven effectively when analyzing the limits of Talking Fluminense, did there is a clear distinction between the control points and the area under review. Therefore, under the lexical point of view, the data point to the non-confirmation of Talking Fluminense. New analyzes are relevant, for the sake of confirmation of the limits of this talk, especially closer look at the linguistic behavior of Minas Gerais informants.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27558
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLINC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_Leandro Almeida dos Santos.pdf7.55 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA