DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLINC) >
Teses de Doutorado (PPGLINC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27024

Title: Consciência Morfossintática Versus Habilidades de Compreensão e Decodificação em Crianças Disléxicas
Authors: Melo, Lays Santana de Bastos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Teixeira, Elizabeth Reis
Keywords: Dislexia;Consciência Morfossintática;Leitura;Compreensão;Decodificação;Dyslexia;Morphosyntactic awareness;Reading
Issue Date: 21-Aug-2018
Abstract: RESUMO O objetivo central desta pesquisa foi descrever o desempenho de leitura dos disléxicos, especificamente quanto às habilidades de decodificação e compreensão, investigando as relações com seus respectivos níveis de consciência morfossintática. A pesquisa seguiu o aporte teórico da Psicologia Cognitiva, concordando com a definição oferecida pela Associação Brasileira de Dislexia (2014) segundo a qual este transtorno pode ser definido como uma desordem específica de linguagem de origem constitucional, caracterizada por um problema na decodificação de palavras isoladas, ocasionada pela dificuldade de relacionar fonemas aos grafemas – hipótese do déficit fonológico. Considerando que tal déficit é modular, ou seja, outros processamentos linguísticos podem permanecer funcionalmente intactos, perguntou-se como se caracteriza o desempenho de disléxicos quanto às habilidades morfossintáticas e se elas podem influenciar os escores de leitura. Integram a amostra 14 sujeitos disléxicos, na faixa etária entre 08 e 15 anos, tratados no Centro de Referência em Distúrbios de Aprendizagem e Dislexia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A metodologia englobou a aplicação da Prova de Consciência Sintática - PCS (CAPOVILLA; CAPOVILLA, 2009), do Teste de Competência de Leitura Silenciosa de Palavras e Pseudopalavras - TCLPP (CAPOVILLA; CAPOVILLA, 2010), de uma tarefa de facilitação contextual na leitura (teste de Cloze) (SANTOS, 2005) e de uma tarefa de memória verbal (REGO, 1995), que atuou como medida de controle. Os resultados demonstraram que tanto em relação à faixa etária quanto em relação à série, os sujeitos da pesquisa, em sua maioria, situaram-se acima da média esperada da PCS. Verificou-se também que quanto maiores seus valores, maiores os escores no TCLPP e no Cloze. Observou-se ainda que os escores totais da PCS estão mais relacionados com as habilidades de leitura em contexto (Teste de Cloze) do que com as palavras isoladas (TCLPP) e o desempenho dos sujeitos em memória verbal não influenciou nos resultados obtidos, visto que, de forma geral, se encontraram nos padrões de normalidade. Concluiu-se que, a despeito do déficit de consciência fonológica, as crianças disléxicas possuem um desempenho relativamente adequado em consciência morfossintática, o que implica que os programas de remediação deste grupo não devem incluir unicamente estratégias envolvendo habilidades fonológicas, mas também de consciência morfossintática, visando constituir meio compensatório das suas dificuldades.
ABSTRACT The main objective of this research was to describe the reading performance of dyslexics, specifically regarding the decoding and comprehension skills by investigating the relations with their respective levels of morphosyntactic awareness. The research followed the theory of Cognitive Psychology, according to the definition offered by the Brazilian Association of Dyslexia (2009) that this is a language disorder and it has a constitutional origin, characterized by a problem in decoding single words, caused by the difficulty of linking phonemes to graphemes - hypothesis of phonological deficit. Considering that this is a modular deficit, i.e. other language processing may remain functionally intact, the problem focused on how the performance of dyslexics was in terms of morphosyntactic skills and whether this could influence reading scores. The sample included 14 dyslexic subjects, aged from 08 to 15 years, treated at the Centro de Referência em Distúrbios de Aprendizagem e Dislexia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. The methodology involved the application of Prova de Consciência Sintática (Syntactic Awareness Task) - PCS (CAPOVILLA, CAPOVILLA, 2009), Teste de Competência de Leitura Silenciosa de Palavras e Pseudopalavras (Silent Words and Pseudowords Reading Competence) - TCLPP (CAPOVILLA, CAPOVILLA, 2010), a contextual facilitation reading test (Cloze Test) (SANTOS, 2005) and a verbal memory test (REGO, 1995), which served as a control measure. Results showed that both in terms of age as well as of school level subjects, generally, were above the expected PCS average. It was also found that the higher these scores reached, the higher scores were attained in the TCLPP and the Cloze Test. Another important outcome was that the overall PCS scores were mostly related to reading in context abilities (Cloze Test) rather than in isolated word (TCLPP), and subjects performance in verbal memory was not influencial, as results were within normal range. We may conclude, then, that in spite of the phonological deficit, dyslexics children display relatively adequate performance in terms of morphosyntactic awareness, which implies that reabilitation programs should not only include phonologically based strategies, but also focus on morphosyntactic awareness abilities in order to create a compensatory means to deal with their limitations.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27024
ISSN: Tese
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGLINC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese - Lays Santana de Bastos Melo.pdfTESE5.75 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA