DSpace

RI UFBA >
Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos - IHAC >
Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (Poscultura) >
Dissertações de Mestrado (Poscultura) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26710

Title: As Orações de Mansata: cenas da sociedade guineense
Authors: Baldé, Adulai
???metadata.dc.contributor.advisor???: Souza, Licia Soares de
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Matos, Edilene Dias
Keywords: Guiné-Bissau;Orações de Mansata;Identidade cultural;Pós-colonial
Issue Date: 26-Jul-2018
Abstract: Depois de anos de luta armada contra os colonizadores portugueses, a Guiné-Bissau tornou-se uma nação liberta. País pequeno, situado na costa ocidental da África, a Guiné-Bissau possui um mosaico cultural muito grande e mais de 25 línguas nacionais, além do português como língua oficial. Partindo do pressuposto de que a literatura é uma manifestação artística que assume muitos saberes, através das suas narrativas e interpretações, o presente trabalho tem como objetivo fazer uma reflexão a partir da peça teatral As Orações de Mansata, do escritor Abdulai Sila, sobre a identidade cultural do povo bissau-guineense, levando em conta o momento pós-colonial que a obra está inserida. O livro é uma adaptação de Macbeth à realidade africana, também a primeira peça do teatro editada na Guiné-Bissau cuja ação decorre no período pós-colonial, além de ser umas das primeiras obras do período pós-independência em toda a África. Metodologicamente, a análise da dissertação restringe-se à obra As Orações de Mansata, levando em conta o momento pós-colonial vivido na sociedade guineense. As leituras de Stuart Hall, Thomas Bonnici, Homi K. Bhabha, Hampate Bá e outros, a respeito de estudos sobre a Identidade e pós-colonialidade, serão importantes para o desenvolvimento teórico dessa dissertação. Sob o olhar dos Estudos Culturais e por meio de discursos que apontam para um processo de “guinendade”, expressão que une diversas etnias na construção da identidade guineense, pode-se dizer que a obra As Orações de Mansata é uma cena da representação da sociedade guineense nas últimas décadas. A história cultural, social e política da Guiné-Bissau, entre os séculos XVII e XXI, mostra como foram construídas e adotadas as novas identidades daquele território. A mestiçagem e o hibridismo constituíram as marcas em todos os aspectos dentro da sociedade guineense. Ressalta-se que por meio de uma obra literária é possível fazer a análise de um país devastado pela corrupção e pela violência, problematizando as marcas negativas dessa sociedade. A conclusão enfatiza como é possível a era pós-colonial pôr em cena uma pluralidade híbrida de registros orais antes negligenciados pela colonização portuguesa. Conclui-se que As Orações de Mansata é uma representação ficcional da sociedade bissau-guineense na era pós-colonial. Palavras-chave: Guiné-Bissau; As Orações de Mansata; Identidade cultural; Pós-colonial.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26710
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (Poscultura)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO Adulai.pdf1.08 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA