DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura (PPGLINC) >
Dissertações de Mestrado (PPGLINC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26649

Title: ANÁFORA ASSOCIATIVA EM TIRINHAS: UMA ANÁLISE DO TEXTO COMO EVENTO DIALÓGICO
Authors: Santos, Edneia de Oliveira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Heine, Lícia Maria Bahia
Keywords: Coesão;referenciação;tirinhas em quadrinhos;Linguística textual;Histórias em quadrinhos
Issue Date: 19-Jul-2018
Abstract: Esta dissertação – Anáfora associativa em tirinhas: uma análise do texto como evento dialógico – tem como objetivo geral analisar o modo como a coesão associativa se realiza em tirinhas de quadrinhos, ressaltando a importância do processamento textual pautado não somente no contexto imediato, mas também no contexto mediato. A coesão, um dos temas nucleares da Linguística de Texto, parece ainda se manter presa ao código verbal, apesar de alguns pesquisadores terem transcendido o conceito de coesão de Halliday e Hasan (1976, p. 4). Consoante Costa (2000, p. 35), há “[...] revisões que mantêm em grande parte o conceito e os critérios de delimitação do texto presentes em Halliday e Hasan (1976): mantêm a superfície textual como objeto de análise e procuram reformular o conceito de coesão e complementá-lo com outros de natureza igualmente formal”. Esse aspecto fez que pensássemos em expandir nosso objeto de estudo. Dessa forma, a pesquisa está embasada teoricamente na Linguística Textual, mais especificamente na fase Bakhtiniana, em que o texto é concebido “como evento dialógico, linguístico-semiótico” (HEINE, 2012), dando atenção ao dialogismo de que tratam Bakhtin e o Círculo, mostrando o texto como opaco semanticamente, visto que ele “extrapola os aspectos formais de sua constituição, englobando fatores sociais, históricos e também ideológicos” (HEINE, 2012), não se restringindo ao código linguístico. Portanto, considera-se a coesão, em especial a anáfora associativa, como tessitura textual que não se restringe em manter um antecedente materializado no texto. De acordo com Heine (2016), “o anafórico associativo, embora mantenha relações semânticas com a sua âncora textual, ao processar a costura textual, ele constrói um novo referente” (APOTHÉLOZ, 1995). O corpus deste trabalho é composto por um conjunto de tirinhas em quadrinhos (Calvin e Haroldo, Mafalda, e Turma da Mônica), obtendo uma amostragem de 45 tiras, 15 de cada personagem, analisando-se um total de 15 tirinhas, cinco de cada personagem. A análise dos dados possibilitou afirmar que a coesão, como elemento de tessitura textual, efetiva-se tanto por signos verbais quanto por não verbais.
This dissertation - Associative anaphora in comic strips: the analysis of the text as a dialogic event – it has as general objective to analyze the way associative cohesion is performed in comic strips, emphasizing the importance of textual processing based not only on the immediate context, but also on the Context. The Cohesion, one of the core themes of Textual Linguistics, still seems to remain stuck with the verbal code, although some researchers have transcended Halliday and Hasan's concept of cohesion (1976: 4). According to Costa (2000, p.35), there are "[...] revisions that largely maintain the concept and criteria for delimitation of the text present in Halliday and Hasan (1976): they maintain the textual surface as an object of analysis and seek to reformulate the concept of cohesion and to complement it with others of an equally formal nature.” This aspect made us think of expanding our object of study. Thus, the research is based theoretically in Textual Linguistics, specifically in the Bakhtinian phase, in which the text is conceived "as a dialogic, linguistic-semiotic event" (HEINE, 2012), paying attention to the dialogism that Bakhtin and the Circle, showing the text as opaque semantically, since it "extrapolates the formal aspects of its constitution, encompassing social, historical and also ideological factors" (HEINE, 2012), not restricting itself to the linguistic code. Therefore, cohesion, especially associative anaphora, is considered as textual tessitura that is not restricted in maintaining a precedent materialized in the text. According to Heine (2016), "the associative anaphoric, although it maintains semantic relations with its textual anchor, in processing the textual seam, it constructs a new referent" (APOTHÉLOZ, 1995). The corpus of this work is composed by a set of comic strips (Calvin and Haroldo, Mafalda, and Turma da Mônica), obtaining a sample of 45 strips, 15 of each character, analyzing a total of 15 strips, five of each character. The analysis of the data made it possible to affirm that cohesion, as an element of textual texture, is affected by both verbal and nonverbal signs.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26649
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLINC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
12-01-18 EDINEIA DE OLIVEIRA - MINHA DISSERTAÇÃO 2017 .pdf12.22 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA