DSpace

RI UFBA >
Escola de Teatro >
Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas (PPGAC) >
Dissertações de Mestrado (PPGAC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24460

Title: Lago das Ofélias: A melancolia da alteridade em Shakespeare - como roteiro dramatúrgico.
Authors: Martins, Cátia Oliveira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Bezerra, Antônia Pereira
Keywords: Ofélia;Alteridade;Melancolia (Filosofia);Criação;Dramaturgia
Issue Date: 31-Oct-2017
Abstract: A presente dissertação tem por objetivo investigar a melancolia da alteridade na personagem Ofélia, da obra Hamlet, de William Shakespeare, ancorada nas teorias dos filósofos Emmanuel Lévinas e Gaston Bachelard, a visar uma ressignificação da personagem, tendo-se como resultante a proposta de um roteiro dramatúrgico no qual Ofélia é elevada ao status de protagonista da obra. Seu trágico percurso, além de denunciar questões de gênero – de que é representante legítima –, deixa rastros de uma problemática de fundo mais amplo que abarca o Ser do Homem. Tal personagem representa verdadeiro drama da humanidade vivido de forma manifesta por Hamlet em seu antológico monólogo “Ser ou não ser”, que bem podemos configurar como uma problemática existencial. Através das perspectivas de Gastón Bachelard, em seu Complexo de Ofélia, designando-a como um ser melancólico e um ser das águas, e também do conceito de “alteridade” em Emmanuel Lévinas, a realidade simbólica de “Ofélia” é ressaltada, permitindo-se o reconhe-cimento de uma estrutura de personagem que transborda para além de si, tendo como razão a presença-ausência do Outro, a falta de sentido do mundo pelo não reconhecimento do Outro, o qual é inalcançável. Dessa forma, configurando-se tema, Ofélia, na presente investigação, insere-se nos parâmetros dramatúrgicos que a possibilitam analisar seguindo um modelo actancial, ou seja, do ponto de vista de sua ação na trama (e não no âmbito individual, psicológico). O primeiro capítulo contextualiza a personagem a partir da obra, anunciando as brechas para uma releitura da mesma. O segundo capítulo trata da definição dos conceitos de “melancolia” e “alteridade” e da ressignificação de Ofélia por meio deles, fundamentados em Bachelard e Lévinas. O terceiro capítulo aborda o processo criativo, ratificando a importância dos experimentos (laboratórios) como práticas intermediárias ao resultado final, auxiliando as reflexões estéticas e a construção de uma obra, no caso da pesquisa atual: Lago das Ofélias: A Melancolia da Alteridade em Shakespeare – como Roteiro Dramatúrgico. Palavras-chave: Ofélia; Alteridade; Melancolia (Filosofia); Criação; Dramaturgia.
The aim of this dissertation is to investigate the melancholy of alterity in the character of Ophelia, from William Shakespeare Hamlet, anchored in the theories of the philosophers Emmanuel Lévinas and Gaston Bachelard, to aim at a character resignification, resulting in the proposal of a dramaturgic script in which Ophelia is elevated to the status of protagonist of the work. His tragic trajectory, besides denouncing gender issues - of which he is a legitimate representative - leaves traces of a broader problematic that encompasses the Being of Man. This character represents a true drama of humanity manifestly lived by Hamlet in his anthological monologue "To be or not to be", which we can well conclude as an existential problematic. Through the perspectives of Gastón Bachelard, in his Complex of Ophelia, they designate her as a melancholic being and a being of the waters, and also of the concept of "otherness" in Emmanuel Lévinas, the symbolic reality of "Ophelia" is emphasized, Allowing for the recognition of a character structure that overflows beyond itself, having as reason the presence-absence of the Other, the lack of sense of the world by the non-recognition of the Other, which is unreachable. In this research, Ophelia is part of the dramaturgical parameters that make it possible to analyze by following an actual model, that is, from the point of view of its action in the plot (and not in the individual sphere, psychological). The first chapter contextualizes the character from the work, announcing the loopholes for a re-reading of it. The second chapter deals with the definition of the concepts of "melancolia" and "alterity" and the resignification of Ophelia through them, based on Bachelard and Lévinas. The third chapter deals with the creative process, ratifying the importance of experiments (labs) as intermediary practices to the final result, aiding the aesthetic reflections and the construction of a work, in the case of the present research: Lake of Ophelias: The Melancholy of Otherness in Shakespeare - As a Dramaturgical Script. Key words: Ophelia; Otherness; Melancholy (Philosophy); Creation; Dramaturgy.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24460
ISSN: DIssertação de Mestrado
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGAC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO LAGO DAS OFÉLIAS depositar no REPOSITÓRIO UFBA.pdf2.91 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA