DSpace

RI UFBA >
Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos - IHAC >
Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (Poscultura) >
Dissertações de Mestrado (Poscultura) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23701

Title: Desconstruindo a aridez: dizeres e práticas da convivência com o semiárido na ressignificação do território
Authors: Santos, Lourivânia
???metadata.dc.contributor.advisor???: Aragão, Rita
Keywords: Discurso;Sertão;Convivência com o semiárido
Issue Date: 28-Jul-2017
Abstract: A pesquisa analisa os sentidos da “Convivência com o Semiárido” e em que medida seus dizeres e práticas contribuem na ressignificação desse espaço territorial. Compreende-se a Convivência com o Semiárido como um novo paradigma para pensar, compreender e agir sobre o Sertão, visto durante muito tempo como sinônimo de inércia e atraso. Sua proposta está pautada num conjunto de iniciativas que abrange desde práticas produtivas apropriadas a essa região até ações educativas inseridas nesse contexto e fundamentadas numa relação de sustentabilidade pactuada entre o homem/ a mulher, a cultura e a natureza. Um dos objetivos desse trabalho é investigar como esse modelo engendra novos discursos sobre esse território, quais as características dessas narrativas, qual sua influência nas dimensões identitárias, bem como na possível reconfiguração do imaginário popular sobre ele. O estudo apresenta de forma interdisciplinar a genealogia e a memória discursiva sobre a região, com a contribuição de autores e obras que abordaram o tema. Tomamos como corpus para análise os enunciados de sujeitos da Articulação do Semiárido na Bahia, captados por meio de entrevistas e documentos impressos e digitais produzidos pelas organizações a ela vinculadas. O exame permite afirmar que, a partir da proposta da Convivência, emerge uma perspectiva simbólica que produz novos deslocamentos no pensar o Semiárido, desmistificando o processo de instituição da região como problema exclusivamente de ordem natural, mas como resultado de um processo de cunho social, político e histórico. No entanto, a estrutura conservadora vigente no país, as disputas político-ideológicas que cercam o paradigma e a carência de uma ação comunicativa mais enérgica e esclarecedora por parte do movimento defensor da Convivência, faz com que esse discurso e suas práticas ainda encontrem dificuldades de se ramificar e se consolidar na construção de um “outro Semiárido”.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23701
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (Poscultura)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERTAÇÃO - DESCONTRUINDO A ARIDEZ.pdf990.34 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA