DSpace

RI UFBA >
Escola de Teatro >
Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas (PPGAC) >
Teses de Doutorado (PPGAC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21273

Title: Experiência Artística no Ensino Superior em Dança: ativações para um currículo encarnado
Authors: Molina, Alexandre José
???metadata.dc.contributor.advisor???: Soares, Luiz Cláudio Cajaiba
Keywords: Dança;Experiência Artística;Currículo;Formação Praticoteórica;Currículo Encarnado
Issue Date: 1-Feb-2017
Abstract: Processos de formação em dança na universidade apresentam, com recorrência, uma lógica operativa que divide teoria e prática, desdobrando-se ainda em outras dicotomias, a saber: mente e corpo; técnica e criação; sujeito e ambiente, apenas para citar algumas. No entanto, pensamentos contemporâneos sobre corpo, educação, formação e dança avançam numa proposição de funcionamento em que tais dicotomias são menos recorrentes, compartilhando da ideia de compreender a experiência artística como um modo de conhecer. Esta tese de doutorado propõe a identificação de parâmetros ou caminhos metodológicos que possam, configurados na forma de pensamentos curriculares, apresentar alternativas às tradicionais dicotomias em processos de formação de professores de dança, a partir da experiência artística, numa perspectiva praticoteórica. A metodologia proposta partiu de um estudo bibliográfico acerca dos temas cruzados nesta pesquisa, sobretudo no que se refere a currículo e formação em dança no ensino superior, e teve como principais materiais para o estudo a produção dos seguintes autores: John Dewey,Walter Benjamin, Jorge Larrosa,Ivor Goodson, Marcos Masetto, Willian Doll-Jr., Christine Greiner, António Damásio, Merleau-Ponty, Denise Najmanovich, María Acaso e Paulo Freire. A proposta se constitui como currículo encarnado, no qual os sujeitos responsáveis pela efetivação da ação (estudantes, professores e técnicos) dão corpo ao processo a partir da escolha de conteúdos e temas gerais, organizados em quatro grandes grupos integrados, devidamente articulados com o Estágio Docente. O currículo encarnado é inspirado também pelas características de três imagens que atravessam as discussões ao longo do texto: a Banda de Moebius, a espiral e a obra Caminhando, de Lygia Clark.
ABSTRACT: In the university, the processes of formation in dance often present an operative logic that separates theory and practice, developing yet other dichotomies, such as: mind and body; technique and creation; the person and the environment. However, contemporary thoughts about body, education, formation and dance propose operations that put in doubt those dichotomies, sharing the idea of comprehending the artistic experience as a way of knowing. That research proposes the identification of methodological ways that, in the form of curricular thoughts, would be able to present alternatives to the traditional dichotomies in the processes of formation in dance, parting from the artistic experience, in a practicaltheorical perspective. The main material for the study was the works of John Dewey, Walter Benjamin, Jorge Larrosa, Ivor Goodson, Marcos Masetto, Willian Doll-Jr., Denise Najmanovich, María Acaso and Paulo Freire. The proposition consists of an embodied curriculum, in which the persons in charge for carrying out the action give body to the process, parting from the choice of subjects and general themes, organized in four large integrated groups, properly articulated to each other. The embodied curriculum is also inspired by the characteristics of three images/concepts present in the text: the Moebius Strip, the spiral, and the work Caminhando, by Lygia Clark.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/21273
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGAC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Alexandre_Molina_tese_PPGAC_UFBA_2015.pdf10.44 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA