DSpace

RI UFBA >
Escola Politécnica >
Mestrado em Engenharia Ambiental Urbana (MEAU) >
Dissertações de Mestrado (MEAU) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18462

Title: Comportamento mecânico de compósitos com poliéster e tecidos de sisal por moldagem manual
Authors: Cerchiaro, Jorge Ruben
???metadata.dc.contributor.advisor???: Carvalho, Ricardo Fernandes
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Rocha, João Augusto de Lima
Keywords: Fibras de sisal;Compósitos;Fibras de vidro;Moldagem manual
Issue Date: 11-Jan-2016
Abstract: Esta pesquisa teve como objetivo principal avaliar a viabilidade da substituição de fibras de vidro por fibras de sisal, em compósitos com resinas poliéster termofixas, na produção por moldagem manual. Se propôs, também, determinar o comportamento mecânico, aspectos tecnológicos de produção e os custos diretos dos compósitos de poliéster e fibra de sisal em comparação com os compósitos com fibras de vidro. A pesquisa, ao usar fibras vegetais, neste caso o sisal, objetivando agregar valor à produção das fibras, contribui não só para que as comunidades rurais do semi-ardido nordestino do Brasil pudessem absorver tal tecnologia e aproveitar a mão de obra local, mas, também, para a busca do desenvolvimento sustentável. A matriz utilizada foi a resina poliéster ortoftálica. Como reforços foram utilizados fibras de sisal sem nenhum prévio tratamento térmico ou químico. Com elas foi desenvolvido um tecido adaptado à produção por moldagem manual. O método de laminação por moldagem manual é adequado as condições sociais e humanas disponíveis nas regiões produtoras de sisal por utilizar maquinário relativamente barato e simples, e envolver uma mão de obra de baixa qualificação profissional. Nos ensaios realizados, apresenta valores necessários para projetar, pelas equações da teoria da elasticidade, peças ou objetos com o compósito aqui desenvolvido. Os principais resultados da pesquisa foram: a) um tecido unidirecional onde as fibras permaneceram retas em todo o comprimento da trama obtendo assim melhor aproveitamento das propriedades mecânicas; b) a igualdade de volume, um compósito com fibra de sisal 55% mais barato que o elaborado com fibra de vidro possibilitando a fabricação de peças onde o custo das mesmas é mais importante que a resistência mecânica; b) em estruturas submetidas preferencialmente a solicitações de flexão resultantes de cargas distribuídas, o compósito com fibras de sisal apresentou maior economia do ponto de vista da rigidez.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18462
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (MEAU)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação Final.pdf2.6 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA