DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Teses de Doutorado (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18257

Title: “Elas têm fome de quê? (In)segurança alimentar e condições de saúde e nutrição de mulheres na fase gestacional”.
Authors: Santos, Franklin Demétrio Silva
???metadata.dc.contributor.advisor???: Santos, Carlos Antonio de Souza Teles
Keywords: Segurança Alimentar e Nutricional;Saúde da Mulher;Gestantes;Anemia;Gestação;Validade;Confiabilidade;Food and Nutritional Security;Women’s Health;Pregnant Women;Anemia;Pregnancy;Validity;Reliability
Issue Date: 23-Nov-2015
Abstract: A insegurança alimentar (IA) é um importante fator de risco que pode influenciar tanto nas condições de saúde física e mental da mulher grávida, comprometendo, diretamente, o estado nutricional e o perfil sérico de micronutrientes, a exemplo do ferro, neste grupo. Os efeitos da IA nas condições de saúde e nutrição maternas ainda são pouco investigados, em especial no que se refere à sua relação com o desenvolvimento de anemia na gestação. Face a isso, torna-se importante discutir e pensar ações de segurança alimentar e nutricional articuladas à política de saúde integral da mulher. Esse trabalho apresenta-se estruturado em três objetivos: 1) realizar uma revisão sistemática da literatura sobre insegurança alimentar e a saúde da mulher na fase gestacional, com o intuito de identificar temáticas mais frequentes sobre a questão e tecer reflexões que possam subsidiar o planejamento e a gestão de políticas de alimentação, nutrição e saúde da mulher (gestante); 2) avaliar a validade interna da escala curta norte-americana de avaliação da segurança alimentar na mensuração de construto de insegurança alimentar em domicílios com gestantes, adotando-se análise fatorial e o modelo de Rasch; 3) investigar a relação entre a insegurança alimentar e outros determinantes da anemia em mulheres grávidas segundo um modelo conceitual hierarquizado que possibilite a mensuração da decomposição do efeito total em seus componentes não mediado e mediado nos níveis hierárquicos propostos. Observou-se que a produção científica sobre a insegurança alimentar, saúde da mulher e gestação e suas inter-relações ainda são escassos, principalmente, na literatura nacional. Nessa investigação, a escala curta norte-americana apresentou validade e confiabilidade na mensuração da IA, sustentada na alta consistência entre as respostas. Evidenciou-se ainda que a ocorrência de anemia em gestantes foi significantemente maior, principalmente, entre aquelas que estavam em situação de insegurança alimentar, não realizaram o pré-natal, eram multíparas e não realizaram a suplementação de ferro. Espera-se que os resultados deste estudo contribuam para o desenvolvimento de políticas de saúde e nutrição integradas e intersetoriais de controle da anemia na gestação e de promoção da segurança alimentar e nutricional das mulheres.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/18257
Appears in Collections:Teses de Doutorado (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Franklin Demétrio Documento final_arquivo repositório UFBA.pdf3.14 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA