DSpace

RI UFBA >
Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos - IHAC >
Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (Poscultura) >
Teses de Doutorado (Poscultura) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/16254

Title: Entre pés-de-parede e festivais: rota(s) das poéticas orais na cantoria de improviso
Authors: Silva, Andréa Betânia da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Matos, Edilene Dias
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Santos, Idelette Muzart-Fonseca dos
Keywords: Pés-de-parede;Festivais de violeiros;Poéticas orais;Cantoria improvisada;Voz;Rotas
Issue Date: 3-Oct-2014
Abstract: Esta tese investiga a trajetória dos Festivais de Violeiros realizados no Nordeste brasileiro, tendo como fio condutor da pesquisa a poética oral, notadamente a cantoria de improviso. Para construir uma cartografia dos festivais, reflete sobre as mudanças sociais que motivaram o surgimento dessa estrutura mais moderna, o festival, com elementos voltados para o espetáculo urbano como transformação de uma prática mais tradicional, o pé de parede, que acontecia no âmbito rural. O percurso entre a permanência de uma modalidade e o fortalecimento de outra passa pela produção de encontros e congressos que ocupam os espaços da cantoria improvisada, conhecida como repente. A primeira parte, intitulada Improviso e pé-de-parede, volta-se para o caráter estrutural dessa modalidade de poesia oral, enfocando o processo de criação dos versos improvisados, assim como pensa sobre performance a partir do tripé voz, corpo e imagem, que modula a figura do repentista. Além disso, traz uma discussão sobre o envolvimento dos cantadores e das cantadoras com o universo da cantoria desde a infância, a partir da análise das entrevistas realizadas ao longo da pesquisa. A segunda parte, intitulada Festivais: entre rotas e ondas, debruça-se sobre os festivais e busca apresentar uma trajetória a partir dos eventos realizados na Europa e como o modelo adotado no Brasil buscou inspiração nos moldes já em voga nos Festivais de Música Popular Brasileira, por exemplo. Embora a estrutura já fosse utilizada numa vasta tradição de congressos e encontros realizados ainda nos anos 1940, o nome festival passou a ser adotado apenas a partir dos anos 1970. A pesquisa trouxe à tona a existência de rotas que impulsionam o movimento dos festivais. Ao mesmo tempo, verificou-se mudanças na configuração dos eventos, alterando a estética no que se refere à viola, ao verso e à voz, bem como a inserção no circuito da indústria cultural, fomentando a criação de espetáculos voltados para o consumo de massa e valendo-se dos medias como canais de manutenção e expansão.
This thesis investigates the trajectory of Violeiros Festivals held in Northeast Brazil having as common thread of the research the oral poetry, notably the improvisation singing. To build a cartography of these festivals, the research reflects on the social changes that led to the emergence of this more modern structure, the festival, with elements facing the urban spectacle as a transformation from a more traditional practice, o pé de parede, which occurred in rural areas. The route between the permanence of a modality and the strengthening of other involves the production of meetings and conferences which occupy the spaces of improvised singing, known as repente. The first part, entitled Improvisation and pé de parede, aims at the structural nature of this type of oral poetry, focusing on the process of creating improvised verses, as well as thinking about performance from the tripod voice, body and image, which modulates the “repentista” profile. It also offers a discussion of the involvement of the singers and “cantadoras” with the universe of “cantoria” since childhood, from the analysis of the interviews conducted during the research. The second part, entitled Festivals: between routes and waves, addresses festivals and aims at presenting a trajectory from the events held in Europe and how the model adopted in Brazil found inspiration in the pattern still in practice in Brazilian Popular Music Festivals for example. Although the structure had already been used in a wide tradition of conferences and meetings performed in the 1940s, the noun “festival” started to be adopted only from the 1970s. The research revealed the existence of routes that drive the movement of the festivals. At the same time, there are changes in the configuration of events, changing aesthetics in relation to the viola, the verse and the voice as well as the inclusion in the cultural circuit industry, encouraging the creation of shows geared for mass consumption and making use of the media as maintenance and expansion channels.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/16254
Appears in Collections:Teses de Doutorado (Poscultura)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
VOLUME 1 PARA DEPÓSITO NO BRASIL corrigido em 16.09.pdfVolume 111.04 MBAdobe PDFView/Open
VOLUME 2 (1) EM 16.09.pdfVolume 223.46 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA