DSpace

RI UFBA >
Escola de Nutrição >
Artigos Publicados em Periódicos (Nutrição) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15584

Title: O comércio de queijo de coalho na orla de Salvador, Bahia: trabalho infantil e segurança de alimentos
Other Titles: Revista de Nutrição
Authors: Meneses, Roberta Barbosa de
Cardoso, Ryzia de Cássia Vieira
Guimarães, Alaíse Gil
Góes, José Ângelo Wenceslau
Silva, Sueli Alves da
Argôlo, Simone Vieira
Keywords: Queijo;Segurança alimentar e nutricional;Trabalho de menores.;Cheese;Food security;Child labor
Issue Date: 2012
Abstract: OBJETIVO: Caracterizar o comércio de queijo de coalho na orla marítima de Salvador (BA) na perspectiva do trabalho infantil e da segurança de alimentos. MÉTODOS: Estudo transversal, com entrevista de 40 vendedores, menores de 18 anos, e análise microbiológica de 80 amostras de queijo, 40 cruas e 40 assadas, submetidas aos seguintes procedimentos: contagem de micro-organismos aeróbios mesófilos e anaeróbios facultativos e estafilococos coagulase-positiva, estimativa do número mais provável de coliformes totais e termotolerantes Escherichia coli e pesquisa de Salmonella spp. RESULTADOS: A maioria dos vendedores era do sexo masculino (75%), estudantes (95%), com aproximadamente 14 anos. Como principais motivos para o trabalho estavam a complementação na renda familiar e a ocupação. A atividade ocorria, sobretudo, nos finais de semana, gerando renda entre meio e um salário-mínimo. Em média, a jornada diária era de 7 horas e o tempo na atividade de 21,6 meses. O queijo procedia de fornecedores informais e era mantido à temperatura ambiente, sendo registrados descuidos e noções insuficientes dos vendedores quanto à higiene de alimentos. Amostras cruas apresentaram contaminações expressivas por micro-organismos aeróbios mesófilos, estafilococos coagulase-positiva e por coliformes e termotolerantes, média de 8,14 e 1,95 log UFC/g e 4,3 log NMP/g; amostras assadas, na mesma ordem, registraram: 6,47 e 1,00 log UFC/g e 2,09 log NMP/g. Escherichia coli e Salmonella spp. também foram identificadas: 95% das amostras cruas e 50% das assadas classificaram-se como não conformes. CONCLUSÃO: Confirmam-se o trabalho infantil e a insegurança microbiológica para o queijo de coalho nas praias de Salvador (BA), e sinaliza-se a necessidade de intervenção.
Description: p. 381-392
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15584
ISSN: 1415-5273
Appears in Collections:Artigos Publicados em Periódicos (Nutrição)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Roberta Barbosa de Meneses.pdf338.89 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA