DSpace

RI UFBA >
Escola de Teatro >
Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas (PPGAC) >
Dissertações de Mestrado (PPGAC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15130

Title: Instabilidade Poética: síntese provisória de uma prática de movimento
Authors: Trigo, Clara Faria
???metadata.dc.contributor.advisor???: Grebler, Maria Albertina da Silva
Keywords: Instabilidade;Poética;Dança;Educação;Autonomia;Transdisciplinaridade;Pilates
Issue Date: 7-Jul-2014
Abstract: Esta Dissertação pretende oferecer uma síntese provisória para a prática artístico-pedagógica de movimento que venho desenvolvendo e nomeando como Instabilidade Poética. Esta proposta de abordagem metodológica de movimento é tributária dos campos da dança, da educação somática, da técnica de Pilates e da Pedagogia da Autonomia, de Paulo Freire. O desenvolvimento do texto passa pela descrição de três espetáculos de minha autoria: Ideias de Teto (2002), Estudo para Lesma (2006) e Deslimites (2007), assim como pela análise do trabalho de três artistas não pertencentes à área da dança: M. C. Escher, desenhista holandês (1898-1972); Arnaldo Antunes, músico, compositor, artista visual e poeta brasileiro contemporâneo (1960- ); e Manoel de Barros, poeta brasileiro (1916- ). A partir da descrição e análise dos procedimentos criativos apreendidos das obras, levanto características de uma Poética de Instabilidade. A instabilidade, aqui, nomeia o conjunto de estratégias de deslocamentos de sentidos físicos e simbólicos utilizados pelos artistas em suas criações. Defendo, a partir das experiências artísticas descritas e analisadas, a instabilidade como fator criativo e reorganizador da percepção sensório-motora e discuto as relações entre propriocepção e imaginário. Encaminhando a discussão, apresento a Flymoon®, invenção minha, que nomeia tanto o equipamento de exercícios gerador de instabilidade, quanto o repertório de movimentos desenvolvidos para o seu uso. No meu trabalho, essa indissociável vinculação entre equipamento e repertório cria os marcos da instabilidade e da transdisciplinaridade, deixando explícitos os trânsitos entre criação artística e criação técnica a partir da sua existência material e suas diversas aplicações. Discuto aplicações diversas ao uso da palavra ‘técnica’ e apresento os entendimentos propostos aqui, em cada situação. Proponho uma reflexão sobre os modelos pedagógicos de ensino de movimento que desconsideram a implicação da criatividade no bem estar e na emancipação pessoal, a partir de Durand, Bachelard e Winnicott. Considero ainda as consequências de contextos sócio- filosófico-culturais que insistentemente fragmentaram a visão do homem sobre si mesmo e sobre o mundo em categorias e especializações, que excluíram dos seus campos questões vinculadas ao imaginário, à criatividade, ao sonho e à fantasia. Discuto as implicações políticas e prejuízos dessa fragmentação às diversas áreas que tem no movimento humano a sua atuação e, necessariamente, demandam competências inter-relacionais do Profissional de Movimento. E, finalmente, a partir do reconhecimento de elementos de uma Poética de Instabilidade afinados com a Pedagogia da Autonomia (FREIRE), descrevo um conjunto de práticas provisórias que são o ponto de partida para o desenvolvimento do que se insinua como uma nova prática corporal, que chamo de Instabilidade Poética.
ABSTRACT This Dissertation aims to offer a provisional synthesis for the artistic-pedagogical movement practice I have developed and named Poetic Instability. The Movement Methodological Approach here proposed owes to the fields of Dance, Somatic Education, Pilates technique and Paulo Freire’s Pedagogy of Autonomy. The development of the text goes through the description of three performances of my own authorship: Ideias de Teto (2002), Estudo para Lesma (2006) e Deslimites (2007), as well as the analysis of the work by three artists from other fields of the Arts: the Dutch designer, M. C. Escher (1898-1972); the Brazilian contemporary composer, musician, visual artist, and poet, Arnaldo Antunes, (1960- ); and the Brazilian poet, Manoel de Barros (1916- ). From the description and analysis of the creative procedures I withdrew the features of what I call the Poetics of Instability. Instability here denotes the set of strategies of physical and symbolic displacement employed by myself and the chosen artists here included in their creative processes. I propose, on the basis of the described and analyzed experiences, the instability as a creative and reorganizing factor of the sensory-motor perception, while discussing the relationship between proprioception and the imaginary domain. Following this discussion, I present the Flymoon®, which nominates not only the equipment of generating instability that I created, as well as the repertoire of movements developed for its use. In my work, this inseparable link creates the landmarks of instability and of transdisciplinarity, showing the transit between artistic and technical creation. Some senses of the term technique are discussed to clarify their proper meaning in every situation. I propose, after Durand, Bachelard, and Winnicott, a reflection of pedagogical models of teaching movement, which disregard the implication of creativity in the benefit of welfare and personal emancipation. I also consider the consequences of socio-philosophical- cultural contexts which insistently fragment man’s vision of himself and of the world in categories and specialization areas from which issues relating to imagination, creativity, dream, and fantasy are excluded. The political implications and failures caused by this fragmentation in different areas which act on human movement, raising inter-relational competences of those professionals who work with movements, are, as well, discussed. Finally, aligning elements of the Poetics of Instability with the Pedagogy of Autonomy as proposed by Freire, I describe a set of alternative practices which are the starting point for the development of what could be seen as a new approach to corporal practices, which I have named here of Poetic Instability.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/15130
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGAC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
2014.06.26 Instabilidade Poética Pós Defesa Ficha catalográfica e assinatura da banca.pdf8.65 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA