DSpace

RI UFBA >
Instituto de Química >
Programa de Pós-Graduação em Química >
Dissertações de Mestrado (POSQUIMICA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10929

Title: Estudo fitoquímico e avaliação da atividade antimicrobiana das substâncias isoladas de Clusia burlemarxii
Authors: Jesus, Paulo Roberto Ribeiro de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Cruz, Frederico Guare
Keywords: Clusiaceae;Bifenila;Bioprospecção;Xantonas;Lignana
Issue Date: 2011
Abstract: O presente trabalho descreve o estudo fitoquímico e a avaliação da atividade antimicrobiana dos extratos e substâncias obtidas da espécie vegetal Clusia burlemarxii, coletada nos municípios de Rio de Contas e Mucugê, Chapada Diamantina - Bahia. Da fase em acetato de etila, obtida por partição do extrato etanólico das folhas, foram isoladas cinco substâncias, a friedelina, o ácido 2Z-δ-tocotrienolóico, a 4-hidroxi-5,5-dimetildi-hidrofuran-2-ona, a quercetrina e a afzelina. Da fase em acetato de etila, obtida por partição do extrato metanólico do caule foram isoladas quatro substâncias, o ácido protocatechuíco, a lignana (+)-lioniresinol, o ácido betulínico e o bifenilo 2,2- dimetil-3,5-di-hidroxi-7-(4-hidroxifenil)cromano. Da fase em diclorometano, obtida por filtração em coluna de gel do extrato metanólico do caule foram isoladas quatro substâncias, as xantonas 6-desoxiisojacareubina, burlemarxiixantona e brasilixantona B, bem como, o ácido betulônico. A elucidação estrutural das substâncias baseou-se nos dados obtidos através de experimentos como IESEM, RMN 1H e RMN 13C, NOEDIF, DEPT 135, HMBC, HMQC. A atividade antimicrobiana dos extratos e substâncias isoladas foi avaliada frente a quatro bactérias Gram positivas (Staphylococcus aureus, Streptococcus mutans, Bacillus subtilis e Micrococcus luteus) e três Gram negativas (Escherichia coli, Salmonella choleraesuis e Pseudomonas aeruginosa), bem como, frente a dois fungos (Aspergillus niger e Cladosporium cladosporioides). O extrato etanólico das folhas mostrou atividade frente S. aureus (62,50 μg.mL-1) e B. subtilis (31,25 μg.mL-1). A fase obtida com hexano mostrou atividade, em menor grau, frente S. aureus (250μg.mL-1) e B. subtilis (125 μg.mL-1). A fase obtida com acetato de etila mostrou atividade frente S. aureus (500 μg.mL-1) e M. luteus (500 μg.mL-1). O extrato metanólico do caule apresentou atividade frente S. mutans (62,5 μg.mL-1), B. subtilis (62,5 μg.mL-1) e M. luteus (31,2 μg.mL-1). Das substâncias isoladas, o bifenilo inédito apresentou atividade frente um maior número de micro-organismos: B. subitilis (100 μg.mL-1), S. aureus (50 μg.mL-1), S. mutans (100 μg.mL-1), M. luteus (25 μg.mL-1).
Description: 145 f.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/10929
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (POSQUIMICA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
(RIBEIRO, P.R._ 2011).pdfDocumento principal2.16 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA