Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/37853
metadata.dc.type: Outros
Title: Nossa redação, nossa identidade: oficina ENEM para povos indígenas
metadata.dc.creator: Carvalho, Daniel Navarro do Nascimento
Fernandes, Felipe Bruno Martins
Santos, Hênio da Silva
metadata.dc.description.resumo: A presença dos povos indígenas nas universidades desempenha um papel fundamental na promoção da diversidade e no enriquecimento do ambiente acadêmico. Isso não apenas permite a troca de conhecimento e experiências entre comunidades, mas também contribui significativamente para a pesquisa acadêmica ao aplicar o conhecimento tradicional em estudos inovadores. Além disso, a presença indígena nas instituições de ensino superior fortalece o empoderamento das comunidades indígenas, dando a elas maior controle sobre seu próprio destino, o que é vital para a preservação de suas culturas e identidades. A promoção da cultura e da língua indígenas também é um resultado positivo desse processo, enquanto a inclusão de grupos historicamente marginalizados contribui para a redução das desigualdades socioeconômicas. O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) desempenha um papel essencial na realização desses objetivos. Ele serve como uma porta de entrada para as universidades, proporcionando oportunidades para estudantes, incluindo estudantes indígenas, acessarem o ensino superior. Por exemplo, muitos programas de ações afirmativas com reserva de vagas têm usado as notas do ENEM como critério de seleção, promovendo assim a circulação de conhecimento e diversidade nas instituições de ensino superior.
Abstract: The presence of indigenous people in universities plays a fundamental role in promoting diversity and enriching the academic environment. This allows for the exchange of knowledge and experiences among communities and significantly contributes to academic research by applying traditional knowledge to innovative studies. Additionally, indigenous presence in higher education institutions strengthens the empowerment of indigenous communities, granting them greater control over their own destiny, which is vital for the preservation of their cultures and identities. The promotion of indigenous culture and language is also a positive outcome of this process, while the inclusion of historically marginalized groups contributes to the reduction of socioeconomic inequalities. The National High School Exam (ENEM) plays an essential role in achieving these objectives. It serves as a gateway to universities, providing opportunities for students, including indigenous students, to access higher education. For instance, many affirmative action programs with reserved slots have used ENEM scores as a selection criterion, thereby promoting the circulation of knowledge and diversity in higher education institutions.
Keywords: Ações afirmativas
Povos indígenas
Universidade
ENEM
Educação escolar indígena
Povos indígenas (Kiriri)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Bahia
metadata.dc.publisher.initials: UFBA
metadata.dc.rights: CC0 1.0 Universal
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/publicdomain/zero/1.0/
URI: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/37853
Issue Date: 21-Sep-2023
Appears in Collections:Outros (FFCH)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
cartilha redação.pdf2,15 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons