Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/36313
metadata.dc.type: Dissertação
Title: CARACTERIZAÇÃO SOCIODEMOGRÁFICA E CLÍNICA DE CASOS DO QUERATOCISTO ODONTOGÊNICO: UM ESTUDO MULTICÊNTRICO BRASILEIRO
metadata.dc.creator: SANTANA, DAIANA CRISTINA PEREIRA
metadata.dc.contributor.advisor1: Leitão, Águida Cristina Gomes Henriques
metadata.dc.contributor.referee1: Leitão, Águida Cristina Gomes Henriques
metadata.dc.contributor.referee2: Cangussu, Maria Cristina Teixeira
metadata.dc.contributor.referee3: Mesquita, Ricardo Alves de
metadata.dc.description.resumo: O Queratocisto Odontogênico (QO) é uma lesão benigna e alvo de discussões em razão do seu comportamento biológico. Embora existam trabalhos no Brasil referentes a sua caracterização clínicopatológica, a maioria consiste em relatos ou séries de caso, os quais não são capazes de traçar o real perfil desta lesão na população brasileira, especialmente quando se considera o tipo sindrômico. Nesse contexto, este estudo se propõe a descrever as características sociodemográficas e clínicas desta lesão em uma amostra multicênctrica no Brasil. Este trabalho, de caráter retrospectivo e descritivo, analisou variáveis relacionadas ao sexo, idade e presença de lesões múltiplas em 1253 indivíduos, atendidos em 10 Centros de Patologia Oral e Maxilofacial brasileiros. Das 1442 lesões provenientes destes indivíduos, foram analisadas e correlacionadas informações sobre diagnóstico clínico, tamanho, localização, aspecto radiográfico, sinais, sintomas, tipos de biópsia, tratamentos executados e recidivas. O diagnóstico clínico de QO foi o mais apontado. No grupo de sindrômicos e não sindômicos foi observada semelhança quanto a distribuição do sexo, com mediana de idade de 32 anos no grupo não sindrômico e 17,5 no sindrômico. Em ambos os espectros e nos casos redidivantes, a região posterior da mandíbula foi o sítio mais afetado, com lesões pequenas (<3cm) e grandes (>3cm). O aspecto unilocular foi o mais frequente na amostra total, incluindo os casos recidivantes. Este aspecto esteve atrelado principalmente a lesões pequenas. Sinais e sintomas foram pobremente descritos nas fichas, mas estavam ausentes na maioria dos casos relatados. O tratamento conservador foi o mais executado em todas as faixas etárias, independente da condição do paciente e das recidivas, tendo a enucleação combinada como princiapal tratamento para lesões pequenas e grandes nos não sindrômicos e curetagem isolada para as lesões grandes em sindrômicos. As recidivas foram infrequentes, e quando presentes, foram predominantes em adultos, sem predileção por sexo, com intervalo médio de ocorrência de 2 anos em casos não sindrômicos e 1 ano em casos sindrômicos.
Abstract: Odontogenic Keratocyst (OKC) is a benign lesion and the subject of discussions due to its behavior. Although many studies in Brazil focused on OKC, most of them consist of case reports or series, which are not capable of tracing the real profile of this lesion in the Brazilian population, especially in relation to syndromic lesions. This study aims to describe the sociodemographic and clinical characteristics of this lesion in a multicentric sample from Brazil. This retrospective and descriptive study analyzed variables related to sex, age, and presence of multiple lesions in 1253 individuals followed up at 10 Brazilian Oral and Maxillofacial Pathology Centers. Of the 1442 lesions from these individuals, information on clinical diagnosis, size, location, radiographic appearance, signs, symptoms, types of biopsy, treatments performed, and recurrences were analyzed and correlated. The clinical diagnosis of QO was the most pointed out. In the syndromic and non-syndromic groups, a similarity was observed in terms of sex distribution, with a median age of 32 years in the non-syndromic group and 17.5 in the syndromic group. In both spectra and recurrent cases, the posterior region of the mandible was the most affected site, with small and large lesions. The unilocular aspect was the most frequent in the total sample, including recurrent cases; this aspect was mainly linked to small lesions. Signs and symptoms were poorly described on the records, but they were absent in most reported cases. Conservative treatment was the most performed in all age groups, regardless of the patient's condition and recurrences, with combined enucleation as the main treatment for small and large lesions in non-syndromic cases and isolated curettage for large lesions in syndromic cases. Recurrences were infrequent and, when they are present, were predominant in adults, with no difference in sex, with a mean interval of occurrence of 2 years in non-syndromic cases and 1 year in syndromic cases.
Keywords: Ceraratocistos
Cistos Odontogênicos
Estudo Multicêntrico
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
metadata.dc.publisher.initials: UFBA
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Odontologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia e Saúde 
URI: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/36313
Issue Date: 27-Jul-2022
Appears in Collections:Dissertação (POSDONTO)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Daiana Cristina.pdf2 MBAdobe PDFView/Open
Instrução Normativa.pdf108,77 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.