Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/35733
metadata.dc.type: Dissertação
Title: O popular em xeque: arquitetura popular e prática de preservação na cidade de Mucugê, Bahia
Other Titles: The popular in check: vernacular architecture and preservation practice in the city of Mucugê, Bahia
metadata.dc.creator: Amaral, Fellipe Decrescenzo Andrade
metadata.dc.contributor.advisor1: Nery, Juliana Cardoso
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Sant Anna, Márcia Genésia de
metadata.dc.contributor.referee1: Nery, Juliana Cardoso
metadata.dc.contributor.referee2: Sant Anna, Márcia Genésia de
metadata.dc.contributor.referee3: Jucá Neto, Clovis Ramiro
metadata.dc.contributor.referee4: Motta, Lia
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho consiste em um estudo sobre a preservação e a conservação da arquitetura popular, tendo como foco específico as práticas de preservação empreendidas pelo IPHAN na cidade de Mucugê, na Bahia, a partir dos pareceres e informações técnicas, ofícios e demais documentos presentes nas solicitações para realização de intervenções no conjunto. Para tanto, foram analisados cento e cinquenta processos depositados no Arquivo da Superintendência do IPHAN na Bahia e no SEI, que compreendem quase quatro décadas de atuação da instituição na cidade; deste total, a pesquisa concentrou-se em oitenta e oito relativos a ações/intervenções no centro histórico. Embora tenha estado presente no campo do patrimônio desde a criação do IPHAN – através de suas publicações – e componha a maior parte do ambiente construído, produções arquitetônicas oriundas da cultura popular não foram amplamente reconhecidas enquanto patrimônio no Brasil até a segunda metade do século XX, quando as ampliações conceituais verificadas tanto no plano internacional, quanto no nacional, abriram caminho para a sua valorização e patrimonialização. Esse cenário ganhou ainda novos contornos a partir do surgimento das políticas de salvaguarda do patrimônio cultural imaterial. Neste sentido, esta pesquisa objetiva compreender os efeitos das práticas institucionais de preservação sobre o caráter popular do conjunto edificado tombado de Mucugê, cujos processos construtivos passaram a ser mediados por pareceres e interposições técnicas do órgão após o tombamento, questionando-se sobre possíveis transformações na produção desta arquitetura e sobre formas mais adequadas de preservála. O período analisado foi recortado em três momentos distintos (1980-1993; 1994-2009; 2010-2018), constatando-se que desde o início as ações se basearam na preservação de uma feição idealizada, enquanto questões essenciais para a preservação de uma arquitetura popular, que é dinâmica por natureza, foram deixadas de lado, evidenciando um certo desconhecimento sobre o modo como a comunidade reconhece e se apropria do bem cultural. A pesquisa pressupõe que a preservação de arquiteturas oriundas da cultura popular deve levar em conta não somente o seu aspecto físico, mas também a sua dimensão imaterial, protegendo-se tanto a arquitetura em si, como o saber-fazer que lhe originou.
Abstract: This work consists of a study about the preservation and conservation of vernacular architecture, with a specific focus on the preservation practices undertaken by IPHAN in the city of Mucugê, Bahia, based on technical manifestations, official letters and other documents present in the interventions’ requests. Therefore, one hundred and fifty cases deposited in the Archive of IPHAN’s Superintendence in Bahia and in SEI were analyzed, which comprise almost four decades of the institution's operation in the city; of this total, the research focused on eighty-eight, related to actions/interventions in the historic center. Although it has been present in the cultural heritage field since the creation of IPHAN – through its publications – and makes up most of the built environment, architectural productions originated from popular culture were not widely recognized as heritage until the second half of the 20th century, when the conceptual expansions, verified both at the international and national levels, opened the way for its valorization and patrimonialization. This scenario also gained new contours from the emergence of policies to safeguard the intangible cultural heritage. In this sense, this research aims to understand the effects of institutional practices of preservation on the popular character of the listed city of Mucugê, whose constructive processes started to be mediated by opinions and technical interpositions of the institution after the listing, questioning about possible transformations in the production of this architecture and on the most appropriate ways to preserve it. The analyzed period was cut into three distinct moments (1980-1993; 1994-2009; 2010-2018), realizing that from the beginning the actions were based on the preservation of an idealized configuration, while essential issues for the preservation of a vernacular architecture, which is dynamic by nature, were left aside, showing a certain lack of knowledge about the way the community recognizes and appropriates the cultural good. The research assumes that the preservation of architectures from popular culture must take into account not only their physical aspect, but also their intangible dimension, protecting both the architecture itself and the know-how that gave rise to it.
Keywords: Arquitetura - Conservação e restauração
Arquitetura e sociedade
Arquitetura - Fatores humanos
Patrimônio cultural - Proteção - Mucugê (BA) - Séc. XX
Patrimônio cultural - Proteção - Mucugê (BA) - Séc. XXI
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ARQUITETURA E URBANISMO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Bahia
metadata.dc.publisher.initials: UFBA
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Arquitetura
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) 
Citation: AMARAL, Fellipe Decrescenzo Andrade. O popular em xeque: arquitetura popular e prática de preservação na cidade de Mucugê, Bahia. 2022. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2022.
URI: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/35733
Issue Date: 15-Jun-2022
Appears in Collections:Dissertação (PPGAU)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fellipe decrescenzo_dissertação.pdfVolume único114,89 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.