DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Profissional (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/9696

Title: Vigilância sanitária em serviços de hemoterapia: avaliação e controle de risco de infecções virais de HIV/HBV/HCV transmissivéis por transfusão.
Authors: Nóbrega, Amal Kozak
???metadata.dc.contributor.advisor???: Costa, Ediná Alves
Keywords: HCV;HBV;Transfusion risk;HIV;Risco transfusional;Vigilância sanitária;Saude publica;Health inspection
Issue Date: 2009
Publisher: Programa de pós-graduação em saúde coletiva
Abstract: Este estudo tem como objetivo desenvolver um modelo teórico quantitativo dos riscos transfusionais de HIV, HBV e HCV capaz de orientar com base em informação a ação de Vigilância Sanitária de Sangue. A imensa maioria dos eventos adversos relativos ao campo da saúde ocorre em um ambiente de incerteza, o que confere as variáveis envolvidas no processo um caráter não determinístico ou aleatório. Nesse sentido, por mais informações que se possa coletar sobre fatores e procedimentos, não é possível prever com exatidão um determinado resultado. Este é o caso da transfusão sanguínea objeto do presente estudo, pois mesmo produzida e realizada em estrita aderência aos preceitos técnicos de captação, seleção, triagem clínica e epidemiológica, testagem do sangue, indicação e administração, não se pode afirmar, com exatidão, que o receptor esteja isento de risco de eventos adversos. Por outro lado, como área da Saúde Pública, a Vigilância Sanitária na sua função social de Estado ao minimizar ou reduzir os riscos transfusionais deve imprimir um caráter mais científico na sua função de lidar com a incerteza. Na prática, suas ações têm se referenciado no Paradigma do Risco, proposto pela National Academy of Science (NCR, 1983) nos EUA, marco na abordagem técnica de controle de riscos, que estima o risco relacionando a fonte de risco ao dano. Não obstante, as informações fornecidas por esse Paradigma, a Vigilância de Sangue como prática eminentemente preventiva (ex ante), ao controlar os riscos de HIV, HBV e HVC transfusionais se ressente de modelos quantitativos de controle dos riscos que relacionem os fatores de risco presentes na cadeia transfusional com o dano transfusional, em vez de ligar a fonte de risco com o dano. Para preencher essa lacuna, o presente estudo selecionou os principais fatores de risco que explicam as infecções de HIV, HBV e HCV transmissíveis por transfusão buscando sua relação com o risco de transmissão desses agravos. Para sua fundamentação procedeu à revisão das bases teóricas do risco na perspectiva das ciências sociais e da abordagem técnica (quantitativa). A partir dessa análise buscou compreender e classificar os fatores de risco associados à transmissão transfusional de HIV,HBV e HCV sob a forma de variáveis ou indicadores e definiu critérios para sua inclusão em uma rede causal. As variáveis explicativas do risco selecionadas foram: Índice de Desenvolvimento humano - IDH, prevalência de HIV, HBV e HCV na população doadora, período de janela, razão entre doador de repetição e doador de primeira vez, resultado falso negativo decorrente de erros laboratoriais, indicador de risco sanitário do Serviço de Hemoterapia. Esse modelo, após sua validação na prática, se presta a apoiar decisões informadas, todavia considerando a complexidade do controle de riscos transfusionais, este deve ser articulado a outros instrumentos de controle.
Description: p. 1-65
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/9696
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Amal Diss.pdf184.97 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA