DSpace

RI UFBA >
Escola de Administração >
Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) >
Dissertações de Mestrado Profissional (NPGA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/8344

Title: Escritório de projetos: pesquisa sobre os fatores que influenciam o estado potencial para sua virtualização
Authors: Guimarães, Eduardo Barbosa Gomes
???metadata.dc.contributor.advisor???: Cardoso, Claudio Guimarães
Keywords: Administração de projetos;Gerenciamento de projetos;Escritório de projetos;Virtualização;Project management;Project Management Office;PMO;Virtual project management;Virtual Project Management Office
Issue Date: 2007
Publisher: Universidade Federal da Bahia
Abstract: Neste estudo, foram examinados fatores que influenciam o estado potencial para virtualização de um escritório de projetos, também conhecido como PMO, na percepção dos profissionais de gerenciamento de projetos filiados a dois dos principais fóruns eletrônicos de discussão sobre o tema no Brasil. O estudo empírico foi conduzido através da utilização de instrumentos desenvolvidos pelo próprio autor da pesquisa, que permitiram quantificar percepções como: contribuição da estrutura organizacional para gerenciar projetos, grau de maturidade da metodologia de gestão de projetos, performance atual da organização, papel estratégico da Tecnologia da Informação (TI), importância dada pelos clientes à estrutura organizacional responsável pelos projetos, uso de ferramentas e software colaborativos, além dos ganhos obtidos com a implementação de um PMO virtual. A identificação destas percepções foi definida a partir dos estudos do PMI (2004), Kerzner (2002), Takahashi (2000), Garfein (2005), Rabechini Júnior e Pessôa (2005), Ferreira (1994) e Vargas (2004), que fundamentaram a criação de tais instrumentos de pesquisa e também do modelo de análise. Além dessas percepções, foram coletados dados demográficos dos participantes e do segmento de atuação da organização em que ele atua. Obteve-se 162 questionários respondidos, que foram aplicados através da Internet. A partir dos resultados obtidos, buscouse estabelecer relações entre as sete percepções anteriormente citadas, sendo ainda gerado um segundo questionário, também aplicado através da Internet, porém numa amostra diferente, para verificação do modelo conceitual proposto, que obteve 73 respondentes. O foco dominante consistiu na percepção da contribuição da estrutura organizacional para gerenciar projetos, ao contrário da hipótese formulada. A amostra apresentou altos índices de correlação entre tais percepções e foi possível observar o equilíbrio obtido como fruto da validação do modelo, onde a diferença percentual entre a percepção com maior influência no estado potencial para virtualização de um PMO (uso de ferramentas potencializadoras do PMO virtual) e aquela com a menor influência (importância dada pelos clientes à estrutura organizacional), foi de apenas, aproximadamente 4%. Tal equilíbrio destoou daqueles obtidos a partir do modelo inicialmente proposto, através dos quais se verificou uma clara preponderância da percepção no tocante à contribuição da estrutura organizacional para gerenciar projetos. Estudos posteriores, de maior abrangência, devem ser conduzidos para aprofundar tais diferenças encontradas entre as percepções, quando argüidas de forma direta, daquelas obtidas indiretamente. Foi conduzida análise de regressão simples e múltipla, demonstrando a influência da maturidade da metodologia de gestão de projetos mediada por outras percepções que compõem o modelo de análise, como a percepção da performance atual da organização, e da contribuição da estrutura organizacional para gerenciar projetos.
Description: p. 1 - 156
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/8344
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (NPGA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
888888.pdf1.67 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA