DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Profissional (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/6759

Title: Absenteismo dos usuários em consultas e procedimentos especializados agendados no SUS: um estudo em um município baiano
Authors: Santos, Julia Sousa
???metadata.dc.contributor.advisor???: Souza, Luis Eugenio Portela Fernandes de
Keywords: Absenteísmo;Central de Marcação de Consultas;Procedimentos Especializados;Sistema Único de Saúde
Issue Date: 2008
Publisher: Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia, como requisito para obtenção do título de Mestre em Saúde Comunitária
Abstract: O não comparecimento dos usuários às consultas e aos procedimentos especializados agendados no SUS tem comprometido o atendimento à demanda. Esta pesquisa tem como objetivos identificar o índice de absenteísmo nas consultas e nos procedimentos marcados pela Central de Marcação de Consultas (CMC) e discutir suas causas. Trata-se de um estudo descritivo, realizado a partir dos registros de todos os pacientes, agendados no mês de março de 2008, pela CMC que estimou a prevalência do absenteísmo, caracterizou por condições sócio-demográficas e sanitárias as pessoas que faltaram à consulta ou ao procedimento e identificou, através de questionário aplicado aos enfermeiros das unidades básicas de saúde, os agendamentos cuja informação que não chegou ao conhecimento dos usuários. Em uma segunda etapa, verificou-se, através de questionário aplicado a uma amostra aleatória de pacientes agendados no mês de setembro de 2008, as causas atribuídas/referidas pelo usuário ao não comparecimento às consultas e aos procedimentos especializados. O índice geral de absenteísmo foi de 27,45%. Menos de 5% dos agendamentos não foi informado pela unidade básica ao paciente. As causas do absenteísmo referidas pelos usuários, na maioria das vezes, estavam relacionadas com as barreiras sócio-culturais (39,28%). Dentre elas a não liberação do trabalho, o fato de não ter com quem deixar as crianças ou outra pessoa doente aos seus cuidados e o esquecimento da data e horário do exame. Enfim, os resultados demonstram que a CMC tem um índice elevado de absenteísmo, provocado, principalmente, por barreiras ao acesso de caráter sócio-cultural, geográfico e financeiro.
Description: Data de defesa 26 de fevereiro de 2009.
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/6759
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Diss MP. Julia Sousa 2008.pdf358.47 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA