DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Odontologia >
Programa de Pós-Graduação em Odontologia e Saúde >
Dissertações de Mestrado (POSDONTO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/33244

Title: Condição bucal e sua relação com incapacidades físicas e episódios reacionais decorrentes da hanseníase
Authors: Matos, Bruno Costa
???metadata.dc.contributor.advisor???: Soares, Johelle de Santana Passos
Keywords: Hanseníase;Incapacidades Físicas;Condição Bucal;Episódios Reacionais;Periodontite
Issue Date: 8-Apr-2021
Abstract: Introdução: a hanseníase é uma doença infecciosa crônica, que afeta principalmente nervos periféricos e pele, de grande relevância para a saúde pública no Brasil, com alto poder incapacitante. Estudos anteriores sugerem que a hanseníase pode acometer a cavidade bucal e que as infecções bucais, com destaque para a periodontite, podem influenciar o aparecimento de episódios reacionais. Objetivo: Investigar a condição bucal de adultos com incapacidades físicas e reações hansênicas assistidos em um serviço de referência de hanseníase na cidade de Salvador – Bahia. Método: Esta pesquisa resultou em dois estudos realizados em adultos atendidos no Centro de Referência em Hanseníase, na cidade de Salvador-Bahia: estudo 01 - transversal exploratório da associação entre condição bucal e graus de incapacidades físicas decorrentes da hanseníase em amostra de 188 indivíduos; estudo 2 - caso controle da associação entre periodontite e reação hansênica com 204 indivíduos (110 casos x 98 controles). Os dados foram obtidos através da aplicação de questionários estruturados e registros em fichas clínicas. O exame clínico bucal foi feito por cirurgião-dentista treinado para avaliar índice CPO-D, doença periodontal, lesão bucal, uso e necessidade de prótese. Os procedimentos de análise de dados envolveram testes qui-quadrado de Pearson e T Student, considerando significância de 5%. Razão de prevalência e intervalos de confiança de 95% (IC95%) foram calculados. No estudo 02 foi feita análise multivariada com regressão logística não condicional de backward para estimar a Odds ratios (OR) e seus IC95%. Resultados: No estudo 01 obseervou-se que as frequências de incapacidades físicas graus I e II foram maiores nos indivíduos multibacilares (p=0,004), com maior tempo de diagnóstico da hanseníase (p=0,003), que relataram episódios reacionais (p<0,001) e com maior tempo de terapia para reação hansênica (p<0,001). Com relação à condição bucal, houve associações estatisticamente significantes entre grupo com graus I e II de incapacidades físicas e dentes cariados (p=0,002), nível de inserção clínica (p=0,01), dentes restaurados (p<0,001) e necessidade de prótese superior e inferior (p=0,012 e p=0,005). No estudo 02, a frequência de periodontite na amostra variou a depender dos critérios diagnósticos utilizados: 74,50% (Page & Eke, 2012), 43% (Estagiamento adaptado AAP; FEP 2018) e 13,60% (Gomes- filho et. al., 2018). Em relação aos descritores clínicos periodontais, houve uma tendência de pior condição bucal nos participantes do grupo caso com significância para as variáveis profundidade de sondagem (p=0,03), nível de inserção clínica (p=0,05); sangramento à sondagem (p=0,03), “dentes com nível de inserção clínica 1 e 2 mm” (p=0,05) e “dentes com nível de inserção clínica 3 e 4 mm” (p=0,03). As medidas de associação (odds ratio) não foram estatisticamente significantes para nenhum dos critérios diagnósticos de periodontite. Conclusão: Os achados mostram que indivíduos com incapacidades físicas e episódios reacionais possuem uma pior condição bucal em relação aos que não possuem esses agravos, reforçando a necessidade de reorientação dos serviços de acompanhamento destes indivíduos de modo a estabelecer a melhor estratégia de ação multiprofissional.
Introduction: Leprosy is a chronic infectious disease that mainly affects peripheral nerves and skin, of great relevance to public health in Brazil, with high disabling power. Previous studies suggest that leprosy may affect the oral cavity and that oral infections, especially periodontitis, may influence the onset of reaction episodes. Objective: To investigate the oral condition of adults with physical disabilities and leprosy reactions assisted at a leprosy referral service in the city of Salvador - Bahia. Method: This research resulted in two studies conducted in adults attended at the Leprosy Reference Center, in the city of Salvador-Bahia: study 01 - exploratory cross-sectional study of the association between oral condition and degrees of physical disability due to leprosy in a sample of 188 individuals; study 2 - case control of the association between periodontitis and leprosy reaction with 204 individuals (110 cases x 98 controls). Data were obtained through the application of structured questionnaires and records in clinical records. Clinical oral examination was performed by a trained dental surgeon to evaluate the DMFT index, periodontal disease, oral injury, use and need for prosthesis. The data analysis procedures involved T Student and Pearson chi-square tests, considering significance of 5%. Prevalence ratios and 95% confidence intervals (95% CI) were calculated. In study 02, multivariate analysis with backward unconditional logistic regression was performed to estimate Odds ratios (OR) and its 95% CI. Results: In study 01 it was observed that the frequency of physical disabilities grades I and II were higher in multibacillary individuals (p = 0.004), with longer leprosy diagnosis (p = 0.003), who reported reaction episodes (p <0.001) and with longer therapy for leprosy reaction (p <0.001). Regarding the oral condition, there were statistically significant associations between groups with physical disabilities grade 1 and 2 and decayed teeth (p = 0.002), clinical insertion level (p = 0.01), restored teeth (p<0.001) and need upper and lower prosthesis (p = 0.012 and p = 0.005). In study 02, the frequency of periodontitis in the sample varied depending on the diagnostic criteria used: 74.50% (Page & Eke, 2012), 43% (Adapted Staging AAP; FEP 2018) and 13.60% (Gomes-Filho et al., 2018). Regarding the periodontal clinical descriptors, there was a tendency for worse oral condition in the participants of the case group with significance for the probing depth (p = 0.03), clinical insertion level (p = 0.05); probing bleeding (p = 0.03), “teeth with clinical insertion level 1 and 2 mm” (p = 0.05) and “teeth with clinical insertion level 3 and 4 mm” (p = 0.03). Odds ratios were not statistically significant for any of the diagnostic criteria for periodontitis. Conclusion: The findings show that individuals with physical disabilities and reaction episodes have a worse oral condition than those without these disorders, reinforcing the need for reorientation of the follow-up services of these individuals in order to establish the best multi-professional action strategy.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/33244
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (POSDONTO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação Bruno.pdf2.84 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA