DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Odontologia >
Programa de Pós-Graduação em Odontologia e Saúde >
Teses de Doutorado (POSDONTO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/33050

Title: Avaliação da estabilidade de cor de materiais odontológicos utilizados em diferentes técnicas e imersos em café.
Authors: Schitini Júnior, Osvaldo
???metadata.dc.contributor.advisor???: Mathias, Paula
Keywords: Polimerização;Restauração Dental;DDentística Restauradora;Cerâmica
Issue Date: 15-Mar-2021
Abstract: Introdução - A estabilidade de cor dos materiais restauradores é um dos principais desafios quando restaurações odontológicas estéticas são realizadas. Protocolos de imersão em substâncias que contêm corantes, assim como diferentes técnicas e materiais restauradores devem ser investigados quanto à maior susceptibilidade de alteração de cor, especialmente quando o fator tempo é considerado. Objetivo - Investigar diferentes protocolos de imersão em café, variando-se tempo de imersão para uma resina composta nanoparticulada. Avaliar o efeito de diferentes angulações da ponta guia do aparelho fotoativador (0o, 20o e 45o) em relação a duas resinas compostas, uma nanoparticulada e outra nano-híbrida. Avaliar a estabilidade de cor de restaurações estéticas realizadas com diferentes materiais e técnicas (direta, indireta e direta-indireta), submetidas à imersão em café. Materiais e métodos - As etapas que descrevem a confecção dos corpos de prova pela técnica direta se aplicam aos diferentes trabalhos realizados, excetuando-se a quantidade dos corpos de prova e as variáveis estudadas, como a inclinação da ponta do aparelho emissor de luz durante a fotoativação. Além da análise de materiais diretos, foram avaliadas restaurações realizadas pelas técnicas direta-indireta e indireta. Para a confecção dos corpos de prova, foi utilizada uma matriz de aço inoxidável bipartida (4 mm de espessura x 7 mm de diâmetro), posicionada sobre uma placa de vidro. A matriz foi preenchida com um único incremento com o compósito coberto com uma tira de poliéster. Sobre o conjunto foi posicionado um peso de 500 mg, deixado por 30 segundos para o escoamento do excesso de material. Após a remoção do peso, o compósito foi fotoativado por 20 segundos, usando-se a unidade de luz no modo padrão de intensidade de potência (1000mW/cm2) (VALO LED Curing Light - Ultradent). Em seguida, os corpos de prova foram identificados, planificados e polidos em politriz metalográfica (Aropol VV-200, Arotec), com a utilização de lixas d'água de granulação 1500 e 2000, sob irrigação constante com água, 20 segundos para cada lixa. Resultados - No Artigo 1, relata-se que a exposição ao café promoveu alteração de cor do compósito nanoparticulado Filtek Z 350 XT 3M Espe (cor A1), em todos os protocolos de imersão investigados, sendo o maior manchamento encontrado nos grupos que sofreram trocas diárias da solução e maior período de exposição ao café. No Artigo 2, destaca-se a inexistência de diferença significativa entre as diversas inclinações durante a fotoativação na estabilidade de cor das duas resinas testadas. Independentemente das inclinações, as resinas nanoparticuladas, apresentaram maior alteração de cor que as nano-híbridas. Em relação à luminosidade, maiores valores de alteração de cor foram encontrados nas resinas nanohíbridas. No Artigo 3, os resultados indicam que, dos materiais restauradores testados, utilizados na confecção de facetas estéticas, todos apresentaram alteração na estabilidade de cor ao longo dos 28 dias de imersão em café, com um ∆E (variação total de cor) inaceitável esteticamente. O grupo das cerâmicas demonstrou menor potencial de manchamento. A resina composta usada nas técnicas direta e direta-indireta apresentou valores superiores aos dos demais materiais testados e semelhantes entre si. O cerômero, por sua vez, mostrou valores de manchamento intermediários, quando comparados aos dos demais grupos. Conclusão - As alterações de cor ocorrem em todos os materiais restauradores submetidos à imersão em café, independentemente do tipo de material e da técnica de restauração usada. Contudo, a cerâmica odontológica demonstrou maior estabilidade de cor, seguida pelo cerômero e pela resina composta usada na técnica direta ou direta-indireta. A resina nanoparticulada apresentou maior alteração de cor, quando foram investigados os efeitos das variações de angulação da ponta fotoativadora (0,20 e 45 graus). Em contrapartida, manteve maior luminosidade, quando comparada à nano-híbrida. O protocolo de imersão em café que demonstrou maior potencial de manchamento em uma resina nanoparticulada foi o de 48 minutos diários por 28 dias.
Introduction - The color stability of restorative materials is one of the major challenges when esthetic dental restorations are accomplished. Immersion protocols in substances containing dye, as well as different restorative techniques and materials, should be investigated for the greatest susceptibility to color change, especially when the time factor is considered. Objective - To investigate different immersion protocols in coffee, varying the immersion time, for a nanoparticulated composite resin. To evaluate the effect of different angulations of the photoactivation guide tip (0o, 20o and 45o) in relation to two composite resins, one nanoparticulated and the other nano-hybrid. To evaluate the color stability of esthetic restorations, accomplished with different materials and techniques (direct, indirect and direct-indirect), subjected to immersion in coffee. Material and Methods - The steps that describe the manufacture of the specimens by direct technique apply to the different accomplished works, except the quantity of specimens and the studied variables, such as the inclination of the tip of the light emitting device, during photoactivation. Besides the analysis of direct materials, restorations accomplished by direct-indirect and indirect techniques were also evaluated. In order to manufacture the specimens, a split stainless-steel matrix (5mm diameter x height) positioned on a glass plate was used. The matrix was filled out, with a single increment, with the composite, being covered with a polyester strip. A weight of 500 mg was placed on the set, being left for 30 seconds, to drain the excess material. After the weight removal, the composite was photoactivated for 20 seconds, using the light unit in the standard power intensity mode (1000mW/cm2) (VALO LED Curing Light - Ultradent). Subsequently, the specimens were identified, planned and polished in metallographic polishing (Aropol VV-200, Arotec), using 1500 and 2000 granulated water sandpapers, under constant water irrigation, 20 seconds for each sandpaper. Results - In Article 1, the exposure to coffee promoted color change of the Filtek Z 350 XT 3M Espe nanoparticulated composite (color A1), in all investigated immersion protocols, being the largest staining found in the groups that suffered daily exchanges in the solution, and longer period of exposure to coffee. In Article 2, no significant difference was found among the various inclinations tested during photoactivation in the color stability of the two tested resins. Regardless of the inclinations, the nanoparticulated resins showed greater color change when compared to the nanohybrids. Regarding luminosity, higher values of color change were found in the nano-hybrid resins. In Article 3, of the restorative materials used in the manufacture of tested esthetic facets, all showed changes in color stability over the 28 days of immersion in coffee, with a ∆E (total color variation) unacceptable esthetically. The group of ceramics showed less potential for staining. The composite resin used in the direct and direct/indirect techniques showed values superior to the other tested materials and similar to each other. In turn, the ceromer showed intermediate staining values when compared to the other groups. Conclusion - The findings of the articles suggest that color changes take place in all restorative materials subjected to immersion in coffee, regardless of the type of material and the employed restoration technique. Nevertheless, dental ceramics demonstrated greater color stability, followed by the ceromer and composite resin, used in the direct or direct-indirect technique. The nanoparticulated resin showed greater color change when investigating the effects of variations in angulation of the photoactive tip (0.20 and 45 degrees). Conversely, it kept a higher luminosity when compared to the nanohybrids. The protocol of immersion in coffee that demonstrated the greatest potential for staining in a nanoparticulated resin was 48 minutes daily for 28 days.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/33050
ISSN: Tese
Appears in Collections:Teses de Doutorado (POSDONTO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE CORRIGIDA 01.03.21- Osvaldo- Ficha catalografica_REVLUZ sem marcas de revisao.docTese805.5 kBMicrosoft WordView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA