DSpace

RI UFBA >
Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia >
Programa de Pós-Graduação em Zootecnia (PPGZOO) >
Dissertações de Mestrado (PPGZOO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31003

Title: Farelo de algaroba como aditivo em silagens de gramíneas tropicais
Authors: Almeida, Luís Tude Saback de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Ribeiro, Ossival Lolato
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Carvalho, Gleidson Giordano Pinto de
Keywords: Conservação de forragem;Ensilagem;Gramíneas;Prosopis juliflora;Forragem;Algaroba
Issue Date: 4-Dec-2019
Abstract: ALMEIDA. Luis Tude Saback de. Msc. Universidade Federal da Bahia, julho de 2014. FARELO DE ALGAROBA COMO ADITIVO EM SILAGENS DE GRAMTVEAS TROPICAIS. Orientador: Ossival Lolato Ribeiro. Objetivou-se com este estudo avaliar a utilização de farelo de Algaroba como aditivo na ensilagem dos capins Tanzânia (Panicum maximum. Jacq. cv. Tanzânia) e Elefante (Pennisetum purpureum, Schum.). O experimento foi realizado em delineamento inteiramente casualizado. com quatro tratamentos, que consistiram de quatro níveis de inclusão de farelo de Algaroba (0%, 10%, 20% e 30%). cada um com cinco repetições, totalizando 20 unidades experimentais para o capim-Tanzânia e a mesma quantidade para o capim-Elefante. No experimento com silagem de capim-Tanzânia. os teores de hgnina e as perdas por gases não diferiram estatisticamente (P>0,05) entre os níveis de farelo de Algaroba testados. As demais variáveis apresentaram diferenças estatísticas (P<0,05). Os valores de pH mantiveram-se abaixo dos padrões normais descritos na literatura. As perdas por efluentes, os teores de nitrogênio amoniacal (N-NH3). fibra em detergente neutro (FDN). fibra em detergente ácido (FDA). carboídratos fibrosos (CF), matéria mineral (MM), extrato etéreo (EE), celulose e hemicelulose reduziram, enquanto a recuperação de matéria seca (MS) e os teores de MS, matéria orgânica (MO), proteína bruta (PB), carboídratos nào-fibrosos (CNF) e carboídratos totais (CT) e as digestibilidades in vitro da matéria seca (DIVMS) e da matéria orgânica (DVMO) aumentaram com a inclusão de farelo de Algaroba nas silagens. A produção dos ácidos orgânicos lático. acético, propiônico e butiríco sofreu efeito quadrático (P<0,05), com valores médios adequados para o ácido lático (3,81 na silagem com 10% de farelo de Algaroba; 3,32 na silagem com 20%; e 2,32 na silagem com 30%). As concentrações de ácido acético foram baixas, segundo os padrões adequados das silagens. e as dos ácidos butírico e propiônico indicaram a ocorrência de fermentações indesejáveis, ainda que em baixa intensidade, porém não comprometeram as silagens. que apresentaram adequada qualidade final. No experimento com silagem de capim-Elefante. os teores de lignina e celulose não diferiram (P>0,05) significativamente, mas as demais variáveis apresentaram diferença estatística (P<0,05). Os valores de pH foram inferiores aos padrões recomendáveis, enquanto as perdas por gases e efluentes e os teores de N-NH3. FDN. FDA. CF. MM. EE e hemicelulose reduziram com a inclusão de farelo de Algaroba à ensilagem. A recuperação de MS e os teores de MS, MO. PB. CNF e C'T apresentaram aumento. O uso de farelo de Algaroba como aditivo nas silagens dos capins Tanzânia e Elefante melhorou o perfil fennentativo e o valor nutricional das silagens. Com base nos resultados obtidos neste trabalho, recomenda-se o uso do farelo de Algaroba como aditivo em silagens dos capins Tanzânia e Elefante em níveis de até 30% de inclusão. O nível de 20% de inclusão do farelo de Algaroba é o mais adequado, uma vez que. nesse nível, o perfil fennentativo e o valor nutricional foram melhores que os obtidos com o nível de 10% de inclusão e pouco diferentes do observado no nível de 30% de inclusão. Além disso, o nível de 20% de inclusão possibilita formular dietas mais variadas sem extrapolar o teor de MS recomendável para as rações.
ALMEIDA. Luis Tude Saback de. Msc. Bahia Federal University, in July 2014. MESQUITE BRAN AS ADDITIVE FOR TROPICAL GRASSES SILAGES. Advisor: Ossival Lolato Ribeiro. The objective of this study was to evaluate the use of bran Mesquite as an additive in ensiling of Tanzania-grass (Panicum maximum Jacq. Cv. Tanzania) and Elephant-grass (Pennisetum purpureum Schum.). Was used a full random design with four treatments containing four inclusion levels of Mesquite bran (0%, 10%, 20% and 30%), and five repetitions per treatment, totaling 20 experimental units for the Tanzania grass and the same amount for the Elephant grass. In the experiment with Tanzania grass silage, lignin tenors and gas losses did not show statistically different (P> 0.05) between bran Mesquite levels tested. The other variables showed statistical differences (P <0.05). The pH values remained below the normal range reported in the literature. The effluents losses, the ammonia nitrogen (NH3-N), neutral detergent fiber (NDF). acid detergent fiber (ADF). fiber carbohydrates (CF), mineral matter (MM), ether extract (EE), cellulose and hemicellulose tenors decreased, while the dry matter recovery (DMR) and dry matter (DM), organic matter (OM). crude protein (CP), non-fiber carbohydrates (NFC) and total carbohydrates (TC) and in vitro dry matter digestibility (DMDIV) and organic matter (OMDIV) tenors increased with the inclusion of Mesquite bran in the silages. The production of lactic, acetic, propionic and butyric organic acids suffered a quadratic effect (P <0.05), with average values suitable for lactic acid (3.81 in silage with 10% Mesquite bran: 3.32 in silage with 20% and 2.32 in silage with 30%). The concentrations of acetic acid were low. according to the appropriate silage patterns, and those butyric and propionic acids indicated the occurrence of undesirable fermentations, although with low intensity, but did not affect silage, which showed adequate final quality. In the experiment with Elephant grass silage, the lignin and cellulose did not differ significantly (P> 0.05). but the other variables differ significantly (P <0.05). The pH values were lower than the recommended patterns, while gas and effluents losses and the levels of NH3-N. NDF. ADF. CF. MM. EE and hemicellulose decreased with the inclusion of Mesquite bran in the silages. Recovery of MS and DM. OM. CP. NFC. and C’T showed an increase. The use of Mesquite bran as an additive in the silages from Tanzania-grass and Elephant-grass, have improved fermentation characteristics and nutritional values of the silages. Based on the present results, we recommend the use of Mesquite bran as an additive in from Tanzania-grass and Elephant-grass silages at levels up to 30% inclusion. The 20% level of inclusion of bran Mesquite is the most appropriate, since at this level the fermentation characteristics and nutritional value were better than those obtained with the 10% level of inclusion and slightly different to the 30% inclusion level observed. Furthermore, the level of 20% inclusion allows to formulate various diets without extrapolating the DM content recommended in rations.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/31003
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGZOO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
13 - LUIS TUDE SABACK DE ALMEIDA.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA