DSpace

RI UFBA >
Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia >
Programa de Pós-Graduação em Zootecnia (PPGZOO) >
Dissertações de Mestrado (PPGZOO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30918

Title: Creatinina como indicador de volume urinário em caprinos e ovinos: equações de estimação, horários de coleta e relação com os demais metabólitos urinários
Authors: Santos, Antônio Carneiro Santana dos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Santos, Stefanie Alvarenga
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Carvalho, Gleidson Giordano Pinto de
Keywords: Creatinina;Coleta spot;Derivados de purina;Excreção urinária;Ovinos;Bovinos
Issue Date: 12-Nov-2019
Abstract: Objetivou-se avaliar o consumo, digestibilidade, desempenho, eficiência microbiana e relação entre o peso corporal e excreção de creatinina na urina de ovinos e caprinos. Avaliaram-se as excreções de creatinina a intervalos de 2-2 horas, volumes totais de 4 horas, 24 horas e as razões dos derivados de purina (DP), ureia (U) com a creatinina (C). Utilizaram-se 24 animais, sendo 12 ovinos da raça Dorper 20,6 ± 2,3 kg e 12 caprinos da raça Boer 18,4 ± 3,4 kg. Foram utilizados 12 caprinos da raça Boer com peso corporal (PC) médio inicial de 18,4 ± 3,4 kg e 12 ovinos da raça Dorper com PC médio inicial de 20,6 ± 2,3 kg, todos com quatro meses de idade. Os animais foram divididos aleatoriamente em três grupos, que foram abatidos em após 28, 56 e 84 dias de confinamento (períodos de confinamento), de modo a obter diferentes faixas de peso ao abate. Desta forma, o experimento foi conduzido segundo delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial (2 × 3), sendo duas espécies e três períodos de confinamento, com quatro repetições. Para todos os animais foi utilizada uma única dieta, constituída de 50% de volumoso (silagem de sorgo) e 50% de concentrado. O experimento foi composto por 15 dias de adaptação e três períodos experimentais de 28 dias. Não houve interação (P > 0,05) entre as espécies e os dias de confinamento para nenhuma das variáveis de consumo e digestibilidade dos nutrientes avaliadas. O ganho médio diário (GMD), peso corporal (PC) final e pesos de carcaça quente (PCQ) e fria (PCF) foram maiores (P < 0,05) para os ovinos em relação aos caprinos. Houve diferença (P < 0,01) nas excreções de nitrogênio (N) entre as espécies. As espécies apresentam diferença (P < 0,01) na síntese microbiana. Não houve interação (P > 0,05) entre as espécies e dias de confinamento para as variáveis de excreções de creatinina, uréia, compostos nitrogenados totais e DP obtidos na coleta total de 24 horas de urina. Não houve diferença nas equações lineares obtidas em caprinos e ovinos para estimar as excreções diárias de creatinina em função do PC (P = 0,18) e PCF (P = 0,16). Desta forma, a equação linear conjunta obtida para caprinos e ovinos em função do PC foi Ŷ = 19,82 (± 1,49) X.
The objective of this study was to evaluate the intake, digestibility, performance, microbial efficiency and relationship between body weight and creatinine excretion in sheep and goats. Creatinine excretions were evaluated at 2-2 hour intervals, 4-hour total volumes, 24 hours and ratios of purine derivatives (DP), urea (U) to creatinine (C). Twenty four animals were used: 12 Dorper sheep 20.6 ± 2.3 kg and 12 Boer goats 18.4 ± 3.4 kg. Twelve Boer goats were used with initial average body weight (CP) of 18.4 ± 3.4 kg and 12 Dorper sheep with initial average CP of 20.6 ± 2.3 kg, all four months old. The animals were randomly divided into three groups, which were slaughtered after 28, 56 and 84 days of confinement (confinement periods) to obtain different slaughter weight ranges. Thus, the experiment was conducted according to a completely randomized design, in a factorial scheme (2 × 3), two species and three confinement periods, with four replications. For all animals, a single diet consisting of 50% roughage (sorghum silage) and 50% concentrate was used. The experiment consisted of 15 days of adaptation and three experimental periods of 28 days. There was no interaction (P> 0.05) between species and confinement days for any of the nutrient intake and digestibility variables evaluated. The average daily gain (GMD), final body weight (PC) and warm (PCQ) and cold (PCF) carcass weights were higher (P <0.05) for sheep than for goats. There was a difference (P <0.01) in nitrogen excretion (N) between species. Species show difference (P <0.01) in microbial synthesis. There was no interaction (P> 0.05) between species and days of confinement for the variables of creatinine excretion, urea, total nitrogen compounds and SD obtained in the 24-hour total urine collection. There was no difference in the linear equations obtained in goats and sheep to estimate daily creatinine excretion as a function of CP (P = 0.18) and PCF (P = 0.16). Thus, the joint linear equation obtained for goats and sheep as a function of CP was Ŷ = 19.82 (± 1.49) X.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30918
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGZOO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Antônio Carneiro Santana dos Santos.pdf613.43 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA