DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais (PPGCS) >
Dissertações de Mestrado (PPGCS) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30643

Title: O desencanto da história em A insustentável leveza do ser (1984) - sobre literatura e sociedade
Authors: Faria, Fernanda Carvalho Silva
???metadata.dc.contributor.advisor???: Câmara, Antônio da Silva
Keywords: Milan Kundera;Literatura;Sociedade;Ideologia;História
Issue Date: 13-Sep-2019
Abstract: Este trabalho investiga o universo ficcional criado por Milan Kundera no romance A insustentável leveza do ser (1984), considerando as múltiplas relações que se estabelecem entre literatura e sociedade. No plano artístico-literário, a obra figura como uma solução estética às contradições do mundo do pós-guerra, sobretudo no que tange à crise da experiência soviética e os aspectos ideológicos a esta referidos. O modo peculiar do escritor de transpor para o conteúdo e a forma do romance as dissonâncias presentes na sociedade moderna, permite por sua vez, uma observação a respeito das formas de ver e sentir o mundo em um período histórico determinado. Assim, a solução forjada pelo autor designa ao mesmo tempo uma perspectiva de romance e uma atitude em relação ao mundo. A narrativa recolhe do desencanto da história a sua própria forma de configuração, de maneira que os personagens deste romance estão encerrados dentro da própria perspectiva desencantada do narrador-autor, onde, e este é um dado fundamental, a história não é mais capaz de fornecer aos indivíduos um horizonte para suas ações. Kundera não narra um mundo apocalíptico ou distópico, mas um mundo em que a utopia nunca é uma realidade possível ou se tornou obsoleta, quiçá, digna de riso.
This study investigates the fictional universe created by Milan Kundera in the novel The unbearable lightness of being (1984), considering the multiple relationships established between literature and society. In the artistic-literary context, the kundera´s work appears as an aesthetic solution to the contradictions of the postwar world, especially with regard to the crisis of Soviet experience and ideological aspects referred to this. The writer's peculiar way of transposing into the novel's content and form the dissonances present in modern society, in turn, allows us to observe one way of seeing and feeling the world in a determined historical period. Thus, the solution forged by the author designates both a perspective of romance and an attitude towards the world. The narrative draws from the disenchantment of the history its own form of configuration, so that the characters in this novel are enclosed within the narrator-author's own disenchanted perspective, where, and this is a fundamental fact, the history is no longer able to provide individuals a horizon for their actions. Kundera does not narrate an apocalyptic or dystopian world, but a world in which utopia is never a possible reality or has become obsolete, perhaps laughable.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/30643
ISSN: Dissertação
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGCS)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Fernanda Faria_dissertaçãoufba.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA