DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Arquitetura >
Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPGAU) >
Residência em Arquitetura, Urbanismo e Engenharia (AUE) >
Especialização (AU+E) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/29745

Title: Residencial Fazenda Grande 8B MCMV: fortalecendo as práticas locais em áreas verdes e comuns do pelo direito à cidade
Authors: Santiago, Olívia Teixeira
???metadata.dc.contributor.advisor???: Rocha, Heliana Faria Mettig
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Rosa, Thaís Troncon
Keywords: Áreas verdes;Common Areas;Gestão socioambiental;Associações comunitárias;Recuperação ambiental;PMCMV;Green areas;Social and environmental management;Community associations;Environmental recovery
Issue Date: 29-May-2019
Abstract: A privatização de áreas comuns tem sido fato recorrente em empreendimentos de habitação de interesse social no Brasil. No Residencial Fazenda Grande 8B (MCMV), em Salvador, Bahia, alia-se a esta problemática a degradação ambiental de áreas verdes internas e no entorno. Esta problemática relaciona-se às deficiências dos meios de gestão condominial impostos aos empreendimentos. Objetiva-se, assim, por meio da assistência técnica em Arquitetura e Urbanismo, propor projeto e ações que propiciem o fortalecimento das práticas locais coletivas e o estímulo à autogestão das áreas verdes e comuns do Residencial Fazenda Grande 8B (MCMV) promovendo o direito à cidade e melhoria da qualidade de vida. Este trabalho deriva da urgência em se tratar da relevância dos projetos urbanísticos como suporte para ações que alicerçam os moradores nos empreendimentos do PMCMV. Com o direito à moradia assegurado, os moradores seguem na conquista do direito à cidade que inclui também a vida urbana, cidadania e dignidade. A moradia deve ser composta também pela organização racional do entorno, sendo esta alcançada, primordialmente, por meio da transformação socioespacial organizada pelos grupos sociais. Parte-se do conceito da sustentabilidade integral como agente e diretriz de práticas socioambientais nas áreas verdes e comuns do residencial a fim de promover ambientes integradores, socialmente estimulantes, menos degradantes e economicamente rentáveis. Para tanto foram identificadas e analisadas as potencialidades e dificuldades das práticas socioambientais, dos desejos individuais e coletivos, e dos problemas socioambientais incidentes no residencial e entorno imediato. O presente projeto propõe a organização de usos das áreas comuns e o estímulo à autogestão das situações-problemas decorrentes da vivência cotidiana. O processo participativo deste trabalho resultou em ações práticas no território que estimularam a organização comunitária em prol da resolução de demandas existentes relacionadas ao transporte e à gestão condominial. Como resultados técnicos tem-se a contribuição propositiva para organização espacial e recuperação ambiental das áreas verdes e comuns do residencial.
The privatization of common areas has been a recurrent fact in housing developments of social interest in Brazil. In the Residencial Fazenda Grande 8B (MCMV) in Salvador, Bahia, this phenomenon is associated with the environmental degradation of green areas, either internally or in its surroundings. This problem is related to deficiencies of the management model applied to the condominium. Thus, it is intended, by means of Technical Assistance in Architecture and Urbanism, to propose projects and actions that will strengthen local collective practices and encourage self-management of common green areas of the Residencial Fazenda Grande 8B (MCMV), in order to promote the right to the city and improve the quality of life. The project goals derive from the urgency of promoting urban development projects that increase the place-attachment of residents in PMCMV projects. With the right to housing ensured, the residents continue to conquer the right to the city that also implies urban life, citizenship, and dignity. Housing should also include the rational organization of the environment, which is primarily achieved through socio-spatial transformation organized by social groups. The leading concept is integral sustainability as an agent and guideline of socio-environmental practices in green and common areas of the residential area in order to promote integrating, socially stimulating, less degrading and economically profitable environments. Therefore, potentialities and difficulties of socio-environmental practices, individual and collective desires and socio-environmental problems in the residential area and immediate surroundings were identified and analyzed. The present project proposes organizing the various uses of the common areas and stimulating self-management to respond to problematic situations arising from common practices. The participative process of this work resulted in practical actions in the territory that stimulated community organization in order to solve existing demands related to transport, and management of the condominium. As technical result derived from the process, a proposal for spatial organization and environmental recovery of the green and common areas of the residential area was developed.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/29745
Appears in Collections:Especialização (AU+E)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
olivia_trabalho_final.pdf21.17 MBAdobe PDFView/Open
olivia_paineis.pdf16.31 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA