DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Rede Nordeste (Renorbio) >
Teses de Doutorado (Renorbio) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/29538

Title: Identificação, diagnóstico e caracterização molecular do Norovírus humano em pacientes com gastroenterite aguda
Authors: Paula, Fabiana Lopes de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Campos, . Gúbio Soares
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Sardi, Sílvia Inês
Keywords: Norovírus;infecção viral;gastroenterite
Issue Date: 17-May-2019
Abstract: A gastroenterite aguda é considerada um importante problema de saúde pública mundial, acometendo aproximadamente dois milhões de mortes por ano no mundo. O Norovírus (NoV), membro da família Caliciviridae, gênero Norovirus, é um vírus não envelopado, RNA positivo, considerado um importante agente etiológico das gastroenterites não bacterianas. Atualmente, o NoV está classificado em cinco genogrupos (GI-GV) e subclassificados em genótipos, podendo apresentar variantes ou recombinações gênicas. A infecção por NoV acomete indivíduos de todas as idades, com ênfase em crianças e idosos. Neste estudo, durante os anos de 2009 a 2012, foi identificada uma alta frequência da infecção por NoV em crianças com quadros de gastroenterite aguda segundo o teste da reação em cadeia pela polimerase pós-transcrição reversa (RT-PCR). A infecção viral acometeu preponderantemente crianças de faixa etária entre 1 a 2 anos de idade com manifestações clínicas de vômito e diarreia. Foi observada, também, neste trabalho a alta frequência de casos positivos de gastroenterites por NoV entre os meses com maior índice pluviométrico, principalmente no mês de julho de 2010. Para a detecção do NoV, vários métodos de diagnóstico são utilizados, embora o RT-PCR seja o teste padrão-ouro, em unidades hospitalares, os testes imunoenzimáticos (teste imunocromatográfico de fluxo lateral - RIDA®QUICK ou ELISA - RIDASCREEN®) são preconizados. Um estudo aqui desenvolvido para averiguar a eficácia dos testes imunoenzimáticos, demonstrou que o ELISA apresentou melhor desempenho na detecção do NoV do que o teste imunocromatográfico de fluxo lateral, o que nos permite indicá-lo como teste de diagnóstico, especialmente no processamento de grande número de 9 amostras. Porém, a realização do RT-PCR ainda é indicada, principalmente na confirmação de resultados e caracterização molecular do vírus. O NoV circulante, detectado na comunidade, foi caracterizado molecularmente e a análise filogenética das cepas isoladas no estudo demonstrou a predominância do genótipo GII.4. As relações filogenéticas das cepas isoladas neste estudo com cepas exclusivamente brasileiras, demonstrou que o GII.4 também é um genótipo predominante no país, assim como em outros países, entretanto, deve-se aprofundar os estudos visando a identificação de cepas variantes e/ou possíveis recombinantes de NoV no Brasil. Este trabalho ajuda a reforçar o compromisso das instituições de saúde na identificação de agentes patológicos nos casos de gastroenterite, em prol do desenvolvimento de campanhas de prevenção que visem reduzir a incidência dos mesmos.
Acute gastroenteritis is considered an important public health problem worldwide, affecting about two million deaths worldwide each year. The Norovirus (NoV), a member of the family Caliciviridae, genus Norovirus, is a non-enveloped viruses, RNA positive, considered an important cause of nonbacterial gastroenteritis. Currently, NoV is classified into five genogroups (GI-GV) and subclassified into genotypes and may exhibit variants or genetic recombinations. NoV infections affect individuals of all ages, with an emphasis on children and the elderly. In the present study, between the years 2009 and 2012, was identified by the reverse transcription – polymerase chain reaction (RT-PCR), high frequency of NoV infection in children with acute gastroenteritis.Among children, the age group most affected by the infection was 1-2 years old; and the clinical manifestations were vomit and diarrhea. It was also observed high frequency of positive cases for NoV infection among the months with the highest rainfall, from May to August. The detection of NoV, involves the use of several methods, being the RT-PCR the gold standard; however, the most widely used in hospitals are enzyme immunoassays (immunochromatographic rapid tests - RIDA®QUICK and ELISA - RIDASCREEN®). In the study to investigate the efficacy of the enzyme immunoassays, it can be seen that ELISA showed better performance in detecting NoV, which allows indicating it as a diagnostic test, especially when processing large numbers of samples. However, the RT-PCR is still indicated, mainly in confirming results and molecular characterization of the virus. The NoV circulating, detected in the community, was submitted to molecular characterization and phylogenetic analysis of the isolate strains demonstrated the predominance of genotype GII.4. The phylogenetic relationships of the isolates in this study 11 and the Brazilian strains showed that GII.4 is the predominant genotype in the country, however, further studies should be performed to identify variants and/or possible recombinant NoV strains in Brazil. This study allows reinforcing the health institutions in identifying pathogens that causes gastroenteritis, for the development of prevention campaigns aimed at reducing the incidence of the same.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/29538
Appears in Collections:Teses de Doutorado (Renorbio)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESE FINAL - FABIANA LOPES DE PAULA.pdf3.95 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA