DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Dissertações de Mestrado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28618

Title: A DOBRADIÇA INTERFACE ENTRE A LITERATURA E AS ARTES PLÁSTICAS NO ROMANCE STELLA MANHATTAN
Authors: Junqueira, Rosana Almeida
???metadata.dc.contributor.advisor???: Telles, Lígia Guimarães
Keywords: Corpo;Interface;Literatura;Artes plásticas;Organicidade;Desarticulação;Clark, Lygia;Bellmer, Hans;Santiago, Silviano
Issue Date: 18-Feb-2019
Abstract: O enlace entre a literatura e as artes plásticas tem como palco o romance Stella Manhattan do escritor Silviano Santiago. Essa dobradiça interface é apresentada quando o autor dedica a criação dos seus personagens aos Bichos de Lygia Clark e à série La Poupeé, do escultor surrealista Hans Bellmer. É nessa interface que surge uma narrativa travestida, irreverente e pujante sobre a organicidade e a desarticulação do corpo. O romance Stella Manhattan é um elogio ao movimento de resistência do corpo. É nessa perspectiva que o diálogo entre as linguagens se constitui como um dispositivo que promove a criação de personagens marcados por uma afirmação contínua do desejo. As personagens dobradiças de Silviano Santiago são corpos que lutam contra o peso de uma sociedade heteronormativa e excludente. Seus corpos desejam a descontinuidade da opressão, por isso carregam a bandeira do Maio 68 e do movimento Stonewall. No intuito de denunciar a domesticação do corpo, essas máquinas desejantes fazem com que o fluxo dos movimentos coletivos, que valorizam a diferença, perpetue-se na busca de uma nova subjetividade e outros modos de existência.
The link between literature and the Visual Arts has staged the novel Stella Manhattan writer Silviano Santiago. This hinge interface is presented when the author dedicates the creation of his characters to the buzzards of Lygia Clark and the series La Poupeé, surrealist sculptor Hans Bellmer. This is the interface that a narrative drag, irreverent and thriving on the organicity and disarticulation of the body. The novel Stella Manhattan is a compliment to the resistance movement of the body. It is in this perspective that the dialogue between the languages is a device that promotes the creation of characters marked by a solid statement of desire. The characters of Silviano Santiago hinges are bodies who fight against the weight of a heteronormative society and exclusionary. Their bodies crave the discontinuity of oppression, so carry the banner of May 68 and the Stonewall movement. In order to denounce the domestication of the body, these desejantes machines make the flow of collective movements, who value the difference, perpetuate themselves in search of a new subjectivity and other modes of existence.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28618
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
dissertação final 2018.pdf1.3 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA