DSpace

RI UFBA >
Instituto de Psicologia >
Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) >
Dissertações de Mestrado (PPGPSI) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28435

Title: Impacto da doença crônica infantil sobre a saúde mental de cuidadores primários e o desenvolvimento socioemocional da criança
Authors: Silva, Antonio Carlos Santos da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Alvarenga, Patrícia
Keywords: Doenças crônicas;Desenvolvimento infantil;Saúde mental;Relações pais-filho;Chronic illness;Childhood development;Mental health;Parent-child relations
Issue Date: 21-Jan-2019
Abstract: As doenças crônicas são altamente prevalentes e se caracterizam por sua longa duração e baixa expectativa de cura. A literatura internacional indica que, na infância, condições crônicas de saúde estão associadas a elevados escores de sintomas de transtornos mentais dos cuidadores e de problemas de desenvolvimento socioemocional das crianças. Diante da escassez de estudos brasileiros sobre essa problemática, o estudo teve o objetivo de investigar as relações entre a saúde mental de cuidadores primários de crianças com doenças crônicas e indicadores do desenvolvimento socioemocional infantil. O estudo teve o delineamento de grupos contrastantes e contou com a participação de 113 crianças de sete a 11 anos de idade e 111 cuidadores primários. Os participantes foram divididos em dois grupos: clínico e comparação e foram pareados de acordo com as seguintes variáveis: sexo da criança, idade da criança, escolaridade do cuidador e renda familiar. O grupo clínico foi formado por 57 crianças diagnosticadas com alguma doença crônica, excluindo-se doenças psiquiátricas e síndromes genéticas, e os respectivos 57 cuidadores primários. O grupo comparação foi composto por 56 crianças sem doenças crônicas e os 54 cuidadores primários das crianças. Para a coleta de dados, foram utilizados os seguintes instrumentos: Índice de Qualidade do Sono de Pittsburg (PSQI), que avalia a qualidade e perturbações do sono; Self-Report Questionnaire of Minor Psychiatric Disorders (SRQ-20), para avaliar sintomas de transtornos mentais comuns; Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL), utilizado para avaliar sintomas físicos e psicológicos de estresse; Inventário de Problemas de Comportamento de Crianças e Adolescentes entre seis e 18 anos, Child Behavior Checklist (CBCL/6-18), para avaliação dos índices de problemas internalizantes e externalizantes das crianças; e, Sistema Multimídia de Habilidades Sociais para Crianças (SMHSC-Del-Prette, 2005), que avalia o repertório de habilidades sociais infantis. Os resultados indicaram que, comparados aos cuidadores de crianças saudáveis, os cuidadores de criança com doenças crônicas apresentaram maiores escores de sintomas de transtornos mentais comuns, perturbações do sono e estresse. Além disso, as crianças com doenças crônicas apresentaram maiores escores de problemas internalizantes do que as crianças do grupo comparação. Entretanto, a análise de regressão hierárquica múltipla indicou que apenas os níveis de estresse dos cuidadores foram preditores significativos dos índices de problemas internalizantes e externalizantes do total de crianças da amostra. A discussão destaca o impacto das doenças crônicas infantis tanto sobre a saúde mental dos cuidadores quanto sobre o desenvolvimento socioemocional infantil. Adicionalmente, discute-se o impacto de adversidades, que caracterizam populações sociovulneráveis, sobre os níveis de estresse dos cuidadores e suas relações com o desenvolvimento de problemas comportamentais internalizantes e externalizantes nas crianças.
Chronic illnesses are highly prevalent and are characterized by their long duration and low expectation of cure. The international literature indicates that, in childhood, chronic health conditions are associated with high scores of caregivers’ mental disorders symptoms and children’s socioemotional development problems. Given the scarcity of Brazilian studies on this problem, the study aimed to investigate the relationships between the mental health of primary caregivers of children with chronic illnesses and indicators of children's socioemotional development. The study had the contrasting groups design and counted on the participation of 113 children from seven to 11 years of age and 111 primary caregivers. Participants were divided into two groups: clinical and comparison, and were matched according to the following variables: child's sex, child's age, caregiver's schooling, and family income. The clinical group consisted of 57 children diagnosed with some chronic illness, excluding psychiatric diseases and genetic syndromes, and the respective 57 primary caregivers. The comparison group consisted of 56 children without chronic diseases and the 54 children’s primary caregivers. The following instruments were used to collect data: Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI), which assesses sleep quality and disturbances; Self-Report Questionnaire of Minor Psychiatric Disorders (SRQ-20) to assess common mental disorders symptoms; Lipp Adult Stress Symptom Inventory (ISSL), used to assess physical and psychological stress symptoms; Child Behavior Checklist (CBCL / 6-18), an inventory of Child and Adolescent Behavior Problems from six to 18 years, used to evaluate the indexes of children’s internalizing and externalizing problems; and, Multimedia System of Social Skills for Children (SMHSC-Del-Prette, 2005), which evaluates the repertoire of children's social skills. The results indicated that, compared to caregivers of healthy children, caregivers of children with chronic illnesses presented higher scores of symptoms of common mental disorders, sleep disorders and stress. In addition, children with chronic illnesses presented higher scores of internalizing problems than children in the comparison group. However, multiple hierarchical regression analysis indicated that only the caregiver's stress scores were significant predictors of the internalizing and externalizing problem scores of the total sample children. The discussion highlights the impact of childhood chronic illnesses on both the mental health of caregivers and on children's socioemotional development. Additionally, the impact of adversities, which characterize socially vulnerable populations, on the caregiver’s stress scores and their relation with the development of internalizing and externalizing behavioral problems in children is discussed.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28435
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGPSI)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Antonio Carlos Santos da Silva.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA