DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Farmácia >
Programa de Pós-Graduação em Assistência Farmacêutica em Rede e Associação de Instituições de Ensino Superior (PPGASFAR) >
Dissertações de Mestrado (PPGASFAR) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28043

Title: Perfil clínico-epidemiológico dos pacientes com hiperparatireoidismo secundário acompanhados em um ambulatório de referência de Salvador (BA, Brasil)
Authors: Moreira, Yara
???metadata.dc.contributor.advisor???: David, Juceni
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Neves, Carolina
Keywords: Hiperparatireoidismo Secundário;Distúrbio Mineral e Ósseo;Doença Renal Crônica
Issue Date: 27-Nov-2018
Abstract: Introdução: o hiperparatireoidismo secundário (HPTS) é uma das complicações frequentes nos pacientes em diálise. Constitui um importante fator de morbimortalidade em pacientes com doença renal crônica e sua progressão é passível de controle mediante diagnóstico precoce, e instituição de terapêutica efetiva. Objetivo: descrever o perfil clínico-epidemiológico dos pacientes com HPTS em um ambulatório de referência em distúrbio mineral e ósseo (DMO). Método: estudo epidemiológico observacional descritivo com desenho transversal retrospectivo de pacientes em diálise, maiores de 18 anos de idade, de ambos os sexos, e com PTH acima de 300pg/ml, que foram encaminhados para primeiro atendimento em um ambulatório de referência em DMO do Estado da Bahia, no período 1º de janeiro de 2013 a 31 de dezembro de 2014. Resultados: dos 182 prontuários avaliados, verificou-se que 58,24% dos indivíduos eram do sexo masculino; a idade média foi de 46 (± 12 anos) anos; 28% tinham a hipertensão arterial sistêmica como causa da doença renal crônica; o tempo médio de diálise foi de 84,79 (±52,16) meses; 60,77% realizavam diálise em Salvador e 50,55% eram assintomáticos. O cloridrato de sevelâmer foi o medicamento mais utilizado pelos pacientes, representando 75,82% de prevalência. A hiperfosfatemia foi verificada em 54,6% da população; 75,29% estavam com valores de fosfatase alcalina (FA) iguais e/ou acima de 300U/L e 90,66% com paratormônio (PTH) acima de 600 pg/ml. Conclusão: evidenciou-se uma população com HPTS grave e, portanto, a necessidade de promover educação continuada dos médicos, melhor divulgação dos protocolos clínicos e disponibilização e fluxos de dispensação das novas terapêuticas. Palavras-chave: Doença renal crônica. Distúrbio Mineral e Ósseo. Hiperparatireoidismo secundário.
Introduction: Secondary hyperparathyroidism (HPT) is one of the common complications in dialysis patients. It is an important morbidity and mortality factor in patients with chronic kidney disease and its progression is controllable through early diagnosis and effective therapy. Objective: To describe the clinical and epidemiological profile of patients with HPT in a reference outpatient clinic in Mineral and Bone Disorder (MBD). Method: A descriptive observational epidemiological study with a retrospective cross - sectional design of dialysis patients, over 18 years of age, of both sexes and with PTH above 300pg / ml, who were conducted to first care in MBD reference outpatient clinic in the State of Bahia from January 1, 2013 to December 31, 2014. Results: Of the 182 medical records evaluated, it was verified that 58.24% of the individuals were male; the median age was 46 (± 12 years) years; 28% had systemic arterial hypertension as the cause of chronic kidney disease; the median dialysis time was 84.79 (± 52.16) months; 60.77% underwent dialysis in Salvador and 50.55% were asymptomatic. Sevelamer hydrochloride was the medicine most used by the patients, representing 75.82% of prevalence. Hyperphosphatemia was verified in 54.6% of the population; 75.29% had equal and/or above 300U/L alkaline phosphatase (AF) values and 90.66% had parathyroid hormone (PTH) above 600 pg/mL. Conclusion: A population with severe HPTS has been evidenced and therefore it is necessary to promote the continued education of physicians, better disclosure of clinical protocols and availability and delivery flows of new therapies. Keywords: Chronic kidney disease. Mineral and Bone Disorders. Secondary hyperparathyroidism.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/28043
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGASFAR)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação Final - YARA.pdf2.13 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA