DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Teses de Doutorado (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27075

Title: Fatores de risco para ocorrência da Febre Hemorrágica do Dengue.
Authors: Figueiredo, Maria Aparecida Araújo
???metadata.dc.contributor.advisor???: Teixeira, Maria da Glória
Keywords: incidência;mortalidade;letalidade;febre hemorrágica da dengue
Issue Date: 24-Aug-2018
Abstract: Introdução: A partir da introdução do DENV3, no final do ano 2000, e a intensa circulação deste sorotipo nos anos subsequentes, algumas importantes mudanças na epidemiologia e expressão clínica do dengue passaram a ser observadas no Brasil. Objetivo: Analisar a relação entre a introdução do sorotipo DENV3 no Brasil e as mudanças no padrão de ocorrência da FHD, no período de 2001 a 2008. Métodos: Estudo ecológico, de agregados espaço-temporal, conduzido a partir dos casos, internamentos e óbitos por FHD no Brasil, entre 2001 a 2008, utilizando região geográfica e ano-calendário como unidades de análise. A evolução temporal da FHD foi analisada a partir da comparação da magnitude dos coeficientes anuais de incidência, hospitalização, mortalidade e letalidade, segundo a idade, por região geográfica. A existência de associação entre a variável de exposição (idade) e as variáveis de efeito (incidência, hospitalização, mortalidade e letalidade por FHD) foi avaliada mediante estimativa do Risco Relativo (RR), tomando como referência o grupo de menores de 15 anos. Os programas Epi-info (versão 6) e o SPSS (versão 13.0) foram empregados para a análise dos dados. Resultados: A linha de tendência da incidência da FHD no Brasil foi semelhante à linha de tendência da incidência FD, embora com menor magnitude. Ambas apresentaram elevação em 2002, seguida de um declínio em 2004, voltando a crescer a partir de 2005. Entre 2001 e 2008, foram notificados no Brasil 11.064 casos de FHD. O Risco Relativo inicialmente caracterizado por associações negativas entre a ocorrência de FHD e idade inferior a 15 anos (RR=0,38 em 2001) aumentou linearmente, atingindo, em 2008, um valor quase cinco vezes maior entre as crianças (RR=3,16), quando comparado aos adultos, em relação ao mesmo período. A taxa de hospitalização por FHD foi mais elevada entre os indivíduos com idade igual ou superior a 15 anos até o ano de 2006, contudo, nos anos 2007 e 2008 o RR de hospitalização entre crianças foi 2,05 e 3, 27, respectivamente, quando comparados aos adultos. Entre 2001 a 2006, o RR de óbitos por FHD foi maior entre os adultos, entretanto, a partir de 2007, as crianças passaram a ser o grupo de maior risco de morrer (RR = 1,20), alcançando RR= 2,20 em 2008. Com exceção do ano 2004, a letalidade foi maior entre os adultos em todo o período. Discussão: Os resultados indicam um deslocamento do risco e da gravidade da FHD para os menores de 15 anos, seis anos após a introdução do DENV3 no país. O período entre 2001 a 2006 foi caracterizado pela predominância dos casos de FHD em adultos, enquanto os anos de 2007 e 2008 foram marcados por elevação da incidência, mortalidade e hospitalização em crianças que passaram a ser o grupo de maior risco. A diminuição dos casos de FHD entre adultos, observada nos anos 2007 e 2008, pode ter resultado da alta imunidade de grupo entre esses indivíduos. O atual cenário da FHD no Brasil parece sinalizar para uma tendência de permanência do maior risco entre crianças. Considerações finais: As repercurssões no perfil epidemiológico, mensuradas pela magnitude e gravidade da doença, apontam para a necessidade aportar subsídios que venham contribuir no aprimoramento de protocolos de manejo dessas crianças, na perspectiva de redução da morbi-mortalidade por dengue severo.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/27075
Appears in Collections:Teses de Doutorado (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
capa TESE - Final.pdf96.33 kBAdobe PDFView/Open
TESE parte 2. Maria Aparecida.pdf569.02 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA