DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PPGF) >
Teses de Doutorado (PPGF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26999

Title: Naturalismo e normatividade: a dimensão normativa do conhecimento segundo uma epistemologia naturalizada
Authors: Assis, Saulo Moraes de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Silva Filho, Waldomiro José da
Keywords: Epistemologia.;Naturalismo.;Normatividade.;Justificação.;Racionalidade instrumental.
Issue Date: 20-Aug-2018
Abstract: Este trabalho tem por objetivo discutir de maneira crítica o problema da normatividade epistêmica em relação à epistemologia naturalizada. A tese defendida é a de que uma epistemologia naturalizada pode reivindicar uma dimensão normativa e que normas epistêmicas são tipos descritivos que adquirem força normativa em função de demandas práticas. O que simplesmente quer dizer que o caráter normativo surge na aplicação dos resultados descritivos da epistemologia. Para sustentar tal tese, faço uma apresentação ampla sobre a posição canônica ao qual o debate se reporta, referida aqui como epistemologia tradicional. Em contrapartida, tendo em mente os interesses dessa pesquisa, faço uma avaliação minuciosa sobre como algumas posições naturalistas compreendem a dimensão normativa. Essa avaliação busca mostrar como a noção de justificação, normalmente atrelada às de racionalidade e de normatividade, cumpre uma importância fundamental na compreensão da epistemologia que pretendemos criticar. Essa crítica é seguida de uma tentativa de fornecer outra compreensão sobre a racionalidade epistêmica, pensada aqui como racionalidade instrumental, abdicando com isso de uma noção qualquer de justificação na caracterização da normatividade. Isso tem o intuito de defender que a questão sobre a normatividade da epistemologia segundo uma perspectiva naturalista implica uma forma alternativa de compreender a dimensão avaliativa do conhecimento, não mais em oposição, mas integrada às nossas melhores investigações empíricas sobre a realidade.
This paper aims to discuss critically the problem of epistemic normativity regarding naturalized epistemology. The thesis proposes that a naturalized epistemology can claim a normative dimension and that epistemic norms are descriptive types that acquire normative force in function of practical demands. This solely means that normative character arises in the application of epistemology descriptive results. To support this thesis, I make a broad presentation on the canonical position, referred as traditional epistemology. In contrast, bearing in mind the interests of the research, I make a thorough assessment of how some naturalistic positions understand the normative dimension. This evaluation seeks to show how the notion of justification, usually tied to that of rationality and normativity, fulfills a fundamental importance in the understanding of the epistemology that we intend to criticize. This criticism is followed by an attempt to provide another understanding of epistemic rationality, thought here as instrumental rationality, thereby abdicating any notion of justification in the characterization of normativity. This to argue that the question of the normativity of epistemology from a naturalistic perspective implies another way of understanding the evaluative dimension of knowledge, no longer in opposition, but integrated with our best empirical investigations of reality.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26999
ISSN: Tese
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ASSIS, Saulo Moraes. NATURALISMO E NORMATIVIDADE: a dimensão normativa do conhecimento segundo uma epistemologia naturalizada. Tese de Doutorado, 2018.pdf1.24 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA