DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Teses de Doutorado (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26995

Title: Crianças vivendo com HIV/aids: características clínicas e epidemiológicas, determinantes de lesões orais em tecido mole e cárie dentária.
Authors: Costa, Hervânia Santana da
???metadata.dc.contributor.advisor???: Dourado, Maria Inês Costa
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Fiaccone, Rosemeire Leovigildo
Keywords: Síndrome de Imunodeficiência;Criança;Manifestações bucais;Cárie dentária
Issue Date: 20-Aug-2018
Abstract: Esta tese apresenta os resultados da investigação sobre as crianças vivendo com HIV/aids que frequentaram serviços de referência para assistência pediátrica em HIV/aids, em Salvador, Bahia. Estudo de coorte dinâmica prospectiva investigou as características clínicas e epidemiológicas, os determinantes das lesões orais em tecido mole comumente associadas à infecção HIV pediátrica e a experiência de cárie dentária em dente permanente dessas crianças; por meio de entrevista, revisão de prontuário médico e exame bucal, após termo de consentimento assinado pelo responsável, no período de junho de 2008 a junho de 2010. A partir da análise dos dados da linha de base, verificouse que de 173 crianças <13 anos de idade inscritas no grupo de estudo, 78,0% eram atendidas no Centro Estadual Especializado em Diagnóstico, Assistência e Pesquisa (CEDAP) da Secretaria Estadual de Saúde do Estado da Bahia, 52,0% eram do sexo masculino, a idade variou de menos de um ano até 12 anos (mediana=7,57 anos), 80,4% classificados em não branco, 64,2% residentes na capital (Salvador), 97,1% adquiriram a infecção via transmissão vertical, 63,0% viviam com pais biológicos, 6,4% eram órfãs, a renda per capita mensal das famílias variou de R$0,00 a R$750,00, 20,8% das crianças apresentaram lesões orais em tecido mole, sendo a candidíase pseudomembranosa a mais frequente (8,1%). Com a análise dos dados da linha de base de 167 crianças que tinham as informações completas, por meio de regressão de Poisson foram estimados as razões de prevalência (RP) e os intervalos de confiança a 95%. Os dados indicaram que alteração imunológica grave (RP=2,4; 1,2–4,5) e presença de biofilme dentário visível (RP=2,5; 1,4-4,4) estavam associadas à ocorrência de lesões orais em tecido mole. Para avaliação da experiência de cárie em dente permanente, procedeu-se a análise dos dados de um ano de acompanhamento de 84 crianças infectadas via transmissão vertical. Essas crianças foram submetidas a três exames bucais: na linha de base, seis meses e dozes meses. O CPO-D médio desse grupo foi 0,7 (desvio padrão de 1,5) e o componente cariado representou 67,8% do total dos dentes permanentes acometidos por cárie. Na análise multivariada, por meio de modelos logísticos de transição, observou-se que alteração imunológica grave (OR=6,2; 1,1-34,0) e presença de experiência anterior de cárie em dente permanente (OR=9,4; 1,3-69,4) estavam associadas à ocorrência de lesão ix de cárie primária em dente permanente na segunda transição (do exame de seis meses para o exame de doze meses). Por fim, o estudo verificou que a maioria das crianças vivia num contexto socioeconômico desfavorável: baixa escolaridade do responsável, renda per capita baixa da família, pai e mãe biológicos infectados e desconhecimento da própria doença. Os dados sugerem que imunossupressão grave e presença de biofilme dentário visível são fatores associados à ocorrência de lesões orais em tecido mole em crianças HIV/aids. O grupo apresentou necessidade de tratamento odontológico, destacando que crianças com imunossupressão grave e com experiência anterior de cárie dentária em dente permanente têm mais chances de apresentar lesão de cárie primária em dente permanente ao final do segundo período de seis meses de acompanhamento. Recomendase o acompanhamento odontológico com consultas mais frequentes, intensificando a orientação de higiene bucal, principalmente para as crianças doentes (com aids) em início de terapia e com imunossupressão grave.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26995
Appears in Collections:Teses de Doutorado (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Hervania S. Costa. 2011.pdf1.21 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA