DSpace

RI UFBA >
Instituto de Letras >
Pós-Graduação em Literatura e Cultura (PPGLITCULT) >
Teses de Doutorado (PPGLITCULT) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26682

Title: COM PANELEIROS, FRESSUREIRAS, TRAVESTIS, PUTAS E PUTOS: GÊNEROS, SEXUALIDADES E IDENTIDADES NA DRAMATURGIA DE BERNARDO SANTARENO
Authors: Santana, Solange Santos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Muniz, Marcio Ricardo Coelho
Keywords: Teatro português;Bernardo Santareno;Gênero;Sexualidade;Identidade
Issue Date: 20-Jul-2018
Abstract: Estudo sobre as configurações de gêneros, sexualidades e identidades na dramaturgia de Bernardo Santareno, mais especificamente, em O bailarino (1957), O pecado de João Agonia (1961), e nos dramatículos A Confissão, Monsanto e Vida breve em três fotografias, integrantes do volume Os Marginais e a Revolução (1979). Busca-se, dentre outros objetivos, identificar e analisar como Santareno, antes e depois da Ditadura salazarista (1933-1974), problematiza a matriz cultural heteronormativa, ao criar personagens que divergem do binarismo de gênero e da sexualidade hegemônica; como os sujeitos homossexuais, as lésbicas, as travestis e aqueles que se prostituem são constituídos na e pela linguagem em seus textos dramáticos; em quais relações de poder investem, e de que formas essas expressões identitárias lidam com o mundo circundante e com seus dispositivos regulatórios. Para tanto, este trabalho encontra subsídios nos campos teóricos da Literatura Comparada, dos Estudos Culturais, dos Estudos de gênero e sexualidades e na Teoria queer, atentando-se, é claro, às especificidades de tempo, espaço e às relações de poder que estruturam as questões de gênero, circunscrevem e possibilitam as experiências identitárias ligadas à homossexualidade, à lesbianidade, à transexualidade e à prostituição. Levando em consideração as diversas leituras e diálogos, comparações e análises de personagens e contextos (social, histórico-cultural e político) em que se inserem, além de elementos dramatúrgicos, é possível considerar a dramaturgia santareniana como um dos espaços da Literatura Portuguesa mais privilegiados para se refletir sobre questões de gênero, sexualidades e identidades. Ao conceber sua produção teatral como instrumento questionador e combativo da ordem vigente e de seus dispositivos regulatórios, Bernardo Santareno nos possibilita ver que as personagens e suas trajetórias confluem-se, numa só corrente, não para a mera representação, mas para a problematização de suas experiências identitárias, tidas como transgressoras, uma vez que se projetam dramaticamente num mundo ficcional hostil à individualidade e ao que foge às normas de gênero, sexuais e socioculturais.
Study on the configurations of genders, sexualities and identities in Bernardo Santareno's dramaturgy, more specifically in O bailarino (1957), O pecado de João Agonia (1961), and in A Confissão, Monsanto and Vida breve em três fotografias, members of the volume Os Marginais e a Revolução (1979). The aim is to identify and analyze how Santareno, before and after the dictatorship Salazar (1933-1974), problematizes the heteronormative cultural matrix, by creating characters that diverge from gender binarism and hegemonic sexuality; like the homosexuals, lesbians, transvestites and prostitutes are constituted in and by language in their dramatic texts; in which power relations they invest, and in what ways these identity expressions deal with the surrounding world and its regulatory devices. In order to do so, this work finds subsidies in the theoretical fields of Comparative Literature, Cultural Studies, Gender and Sexualities Studies and Queer Theory, considering, of course, the specificities of time, space and the power relations that structure the questions of Gender, circumscribe and enable the identity experiences linked to homosexuality, lesbianity, transsexuality and prostitution. Taking into account the different readings and dialogues, comparisons and analyzes of characters and (social, historical-cultural and political) contexts in which they are inserted, besides dramaturgical elements, it is possible to consider Santarenian dramaturgy as one of the most privileged spaces of Portuguese Literature to reflect on issues of gender, sexuality and identities. In conceiving his theatrical production as a questioning and combative instrument of the current order and its regulatory devices, Bernardo Santareno allows us to see that the characters and their trajectories converge, in a single chain, not for mere representation, but for the problematization of their Identity experiences, seen as transgressors, as they project themselves dramatically into a fictional world, which is hostile to individuality and to what escapes the norms of gender, sex and sociocultural.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26682
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGLITCULT)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese Solange Santana versão final.pdf2.13 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA