DSpace

RI UFBA >
Instituto de Geociências >
Artigos Publicados em Periódicos (IGEO) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/2646

Title: A arquitetura deposicional da formação marizal (cretáceo inferior) na Bacia do Recôncavo, Bahia
Other Titles: Revista Brasileira de Geociências
Authors: Lima, Carlos César Uchôa de
Vilas Boas, Geraldo da Silva
Keywords: Formação Marizal. Elementos arquiteturais. Depósitos fluviais;Marizal Formation. Architectural elements. Fluvial deposits.
Issue Date: Dec-2000
Abstract: A Formação Marizal (Cretáceo Inferior) é uma unidade derivada de sistemas fluviais e leques aluviais, que na Bacia do Recôncavo atinge no máximo 50m de espessura, gradando distalmente de conglomerados à arenitos e lamitos. A boa variabilidade lateral dos afloramentos estudados, em exposições de várias dezenas de metros, foi de fundamental importância para a reconstrução dos elementos arquiteturais nela presentes. Esse método de análise de fácies, consiste em subdividir os depósitos fluviais em suítes locais, através do reconhecimento de uma ou mais sequências de nove elementos arquiteturais básicos, identificados a partir da assembleia de litofácies, da geometria interna e da natureza dos contatos superior e inferior. O estudo desses afloramentos revelou nas regiões proximais, a predominância dos elementos SG (fluxos gravitacionais de sedimentos) e GB (barras e formas de leito cascalhosas). Distando da fonte, aparecem os elementos arenosos, onde predominam os elementos SB (formas de leito arenosas), LS (lençóis de areia laminada), DA (macroformas de acrescimento para jusante) e menos frequentemente os elementos LA (depósito de acrescimento lateral) e CH (canais). O elemento lamoso FF (finos da planície de inundação) ocorre em toda área estudada. A distribuição desses elementos e das fácies que os constituem, revelam dois domínios para o modelo deposicional da Formação Marizal. O primeiro representa rios cascalhosos, proximais de baixa sinuosidade, associados a depósitos de fluxos ravitacionais de sedimentos. O segundo é o resultado de rios dominados por canais rasos e largos, com carga de leito arenosa e de sinuosidade baixa a intermediária. Acumulações locais do elemento LS, são evidências da ocorrência de inundações rápidas em climas áridos a semi-áridos durante a deposição dos sedimentos que compõem a Formação Marizal.
Description: p. 729-73
URI: http://www.repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/2646
ISSN: 2177-4382
Appears in Collections:Artigos Publicados em Periódicos (IGEO)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
11880-38708-1-PB.pdf913.26 kBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA