DSpace

RI UFBA >
Instituto de Saúde Coletiva - ISC >
Dissertações de Mestrado Profissional (ISC) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26012

Title: Tuberculose no Tocantins: perfil epidemiológico dos casos de retratamento e fatores associados à recidiva e ao abandono.
Authors: Silva, Pricilla Diniz Bonfim
???metadata.dc.contributor.advisor???: Pereira, Susan Martins
Keywords: Tuberculose;Retratamento;Abandono
Issue Date: 16-May-2018
Abstract: Objetivo: Descrever o perfil epidemiológico dos casos de retratamento de Tuberculose e os fatores associados à recidiva e ao abandono tratamento no Estado do Tocantins no período de 2005 a 2014. Objetivos específicos: Descrever o perfil epidemiológico dos casos de retratamento de tuberculose no Estado do Tocantins no período de 2005 a 2014. Descrever os fatores associados à recidiva de tuberculose no Estado do Tocantins no período de 2005 a 2014. Descrever os fatores associados ao abandono de tratamento de tuberculose no Estado do Tocantins no período de 2005 a 2014. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico exploratório transversal de casos de tuberculose no Estado do Tocantins no período de 2005 a 2014. E os fatores associados ao abandono de tratamento, reingresso e a recidiva de tuberculose no Estado do Tocantins. Foram incluídos todos os casos de tuberculose notificados entre 2005 e 2014 no Estado do Tocantins através do SINAN. Esse trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Instituto de Saúde Coletiva, sob o nº 1.990.801. Resultados: Entre as variáveis avaliadas pelo estudo raça/cor preta e parda e escolaridade igual ou inferior a 4 anos se mostraram estatisticamente significantes. Entre os casos de reingresso após abandono as variáveis significantes foram a idade igual ou superior a 40 anos, sexo masculino, baixa escolaridade forma pulmonar da doença. Entre os pacientes que abandonaram o tratamento a variável significativa é o sexo masculino. Conclusão: As variáveis associadas às recidivas, reingressos após abandono e abandono também foram encontrados em outros estudos nacionais. Devemos dispensar uma atenção especial aos pacientes que se encontram em transferência, que respondem por 14,25% dos encerramentos, já que essa deveria ser uma situação transitória e não um desfecho de tratamento.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/26012
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado Profissional (ISC)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
DISSERT.FINAL.MP. PRICILLA DINIZ SILVA. 2017.pdf1.06 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA