DSpace

RI UFBA >
Instituto de Psicologia >
Programa de Pós-Graduação em Psicologia (PPGPSI) >
Teses de Doutorado (PPGPSI) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25658

Title: Programa de estimulação das funções executivas: contribuições para o desenvolvimento cognitivo de crianças em situação de vulnerabilidade e expostas ao manganês
Authors: Carvalho, Chrissie Ferreira de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Abreu, José Neander Silva
Keywords: Estimulação cognitiva;Intervenção neuropsicológica;Funções executivas;Vulnerabilidade infantil;Neurotoxicologia;Educação infantil;Manganês
Issue Date: 2-Apr-2018
Abstract: Estudos tem evidenciado que a participação em programas de estimulação das Funções Executivas (FE) beneficiam principalmente crianças em situação de vulnerabilidade e baixas FE. As pesquisas básicas no campo das neurociências e da neuropsicologia tem contribuído para o melhor entendimento em relação ao desenvolvimento cognitivo e socioemocional e a influência de fatores de risco. As FE possuem um papel crucial no processo de aprendizado, autorregulação e sucesso escolar. Comprometimento neuropsicológico tem sido retratado em crianças cronicamente expostas ao manganês (Mn), configurando assim esse grupo com alto grau de vulnerabilidade. O Mn é um nutriente essencial ao organismo, no entanto em altos níveis tem potencial neurotóxico, prejudicando o desenvolvimento das funções cognitivas principalmente de crianças e adolescentes que são mais susceptíveis aos efeitos deletérios da exposição crônica. Diante desse contexto, a presente tese teve como objetivo caracterizar déficits cognitivos associados à exposição ao Mn em crianças de 7-12 anos de idade, e a partir disso desenvolver e avaliar a eficácia de um programa de estimulação com foco na promoção de FE para escolares do 2o ao 5o ano nesse contexto de exposição. Para tanto, desenvolveu-se quatro estudos empíricos. No primeiro estudo participaram 70 crianças expostas ambientalmente ao Mn e 127 crianças sem histórico de exposição ao Mn. Os residentes estão vulneráveis à exposição ao Mn por emissões atmosféricas provenientes da atividade industrial de uma fábrica ligas de ferro-manganês na região de Simões-Filho, Bahia. Os achados indicaram que mesmo controlando para possíveis confundidores, as crianças expostas ao Mn comparadas aos controles apresentaram menor desempenho em fluência verbal, memória e aprendizagem verbal, controle inibitório e flexibilidade cognitiva. Além disso, foram encontradas associações entre os níveis de Mn no cabelo das crianças com o desempenho em memória verbal e maior incidência de comportamentos hiperativos, sendo essas associações modificados pelo sexo da criança. Por sua vez, o estudo empírico II buscou descrever as etapas do desenvolvimento e as evidências de validade de conteúdo do Programa de Estimulação das Funções Executivas Heróis da Mente (PHM). O PHM é composto de seis histórias em quadrinhos e de quatro módulos para a estimulação das FE. Utilizou-se o Índice de Validade de Conteúdo (ICV) para determinar o nível de concordância entre os quatro juízes especialistas para cada atividade, módulo e do programa como um todo. Os resultados indicaram alto grau de concordância entre os juízes tanto na análise global do programa (ICV Global de 0,94), quanto de suas atividades e módulos. De acordo com os critérios analisados foi possível verificar a adequação ao contexto, idade, compreensão, coerência entre o objetivo proposto e o engajamento das FE, permitindo assim os aprimoramentos necessários das atividades para a promoção das FE. O estudo empírico III objetivou avaliar a eficácia da implementação do PHM em crianças expostas ambientalmente ao Mn. Foi realizado um estudo com desenho pré/pós-teste com três grupos de crianças com idades entre 7 e 12 anos que estudam 3 escolas públicas da Bahia. Participaram crianças expostas cronicamente ao Mn, residentes no município de Simões Filho – Bahia, mesma região do estudo empírico I, divididas em dois grupos: Grupo Controle que continuou com suas atividades regulares (GC-Mn) e grupo experimental que participou do PHM (GE-Mn). Além disso, o PHM foi implementado em um grupo de crianças com desenvolvimento típico e sem histórico de exposição ao Mn (GE-T). O PHM foi implementado por professores em sala de aula pelo período de 4 meses. Os resultados mostraram que o GE-Mn apresentou ganhos mais expressivos e com maior tamanho de efeito em memória de trabalho, flexibilidade cognitiva, fluência verbal fonêmica e houve efeito de transferência para outras habilidades cognitivas e acadêmicas como atenção visual e habilidades de escrita. O GC-Mn apesar de ter apresentado ganhos significativos em memória de trabalho verbal e fluência verbal, esses ganhos obtiveram um tamanho de efeito menor que o GE-Mn, além disso o grupo controle foi o único que reduziu de forma significativa os escores em inteligência fluida. Já o GE-T foi o grupo que apresentou melhores FE na linha base e demostrou melhora significativa em tomada de decisão e em velocidade de processamento em tarefas que demandam controle inibitório e flexibilidade cognitiva. Por fim, o estudo empírico IV buscou analisar uma série de 8 casos de crianças que participaram dos estudos empírico I e III, sendo 4 pertencentes ao GC-Mn e 4 ao GE-Mn. Cada caso foi analisado individualmente nos três momentos de avaliação (T1, T2 e T3), totalizando um intervalo de quatro anos. O PHM ocorreu entre T2 e T3. Os dados evidenciaram que o perfil neuropsicológico analisado ao longo dos anos demonstrou, em parte dos casos, um decaimento dos escores Z nos testes de inteligência, memória de trabalho verbal e fluência verbal semântica. A análise dos casos revelou que a maioria das crianças do grupo controle mostrou maior tendência a terem perdas cognitivas ao longo dos anos. Já as crianças que participaram do PHM apresentaram mais ganhos cognitivos que perdas principalmente entre T2 e T3, mesmo esse grupo tendo apresentado níveis de Mn superior ao grupo controle e perfil cognitivo mais comprometido em T1. Em conjunto, os achados demonstraram que o programa de estimulação foi capaz de trazer benefícios em alguns aspectos das FE, representando uma diminuição entre as diferenças no desenvolvimento neuropsicológico entre o grupo exposto ao Mn e as crianças sem histórico de exposição que participaram do PHM. Este estudo apresenta dados relevantes em termos de políticas públicas, oferendo um programa de baixo custo para ser implementado por professores podendo ser facilmente ser inserido no currículo escolar.
Studies have shown that be enrolled in programs to stimulate Executive Functions (EF) mainly benefit children in situations of vulnerability and low EF. Basic research in the field of neuroscience and neuropsychology has contributed to a better understanding of cognitive and social-emotional development and the influence of risk factors. EFs play a crucial role in the process of learning, self-regulation and school achievement. Neuropsychological deficits has been described in children chronically exposed to manganese (Mn), consequently configuring this group with a high degree of vulnerability. Mn is an essential nutrient to the body, however at high levels is potentially neurotoxic, impairing the development of cognitive functions mainly regarding children and adolescents who are more susceptible to the deleterious effects of chronic exposure. Given this context, the present thesis aimed to characterize cognitive deficits associated with exposure to Mn in children aged between 7 and 12 years, and beyond that, to develop and evaluate the effectiveness of a stimulation program focused on promoting EF for students from 2nd to 5th grade in this context of exposure. Taking into account four empirical studies were developed. In the first study, participants were 70 children exposed to Mn and 127 children with no history of Mn exposure. Residents are vulnerable to Mn exposure by air emissions arising from an iron-manganese alloy plant in the region of Simões Filho - Bahia. Findings indicated that even controlling for possible confounders, children exposed to Mn compared to controls showed lower performance in verbal fluency, verbal memory, inhibitory control and cognitive flexibility. In addition, we found associations between Mn levels in children's hair with verbal memory performance and higher incidence of hyperactive behavior, and these associations were modified by child's sex. The empirical study II aimed to describe the stages of development and content validity evidences of the Executive Function Stimulation Program Heroes of the Mind (PHM). The PHM is composed of six comic’s histories and four modules to promoting EF. The Content Validity Index (CVI) were used to determine agreement between the four expert judges for the program (each activity, module, and global). The results indicated high degree of agreement between the judges in the program (Global ICV was 0.94) and its activities and modules. According to the criteria analyzed, it was possible to verify adequacy to the context, age, comprehension, coherence between the proposed objective and engagement of EF, allowing the improvement of the activities to promote EF. The objective of empirical study III was to evaluate the effectiveness of the implementation of PHM in children environmentally exposed to Mn. A pre/post-test design study was conducted including three groups of children aged between 7 and 12 years studying at 3 public schools in Bahia. Children chronically exposed to Mn, living in the municipality of Simões Filho - Bahia, region of empirical study I, were divided into two groups: Control Group remained with school regular activities (CG-Mn) and experimental group participating in PHM (EG-Mn). In addition, PHM was implemented in a group of children with typical development and no history of exposure to Mn (EG-T). Teachers in the classroom implemented the PHM for the period of 4 months. Results showed that EG-Mn presented more expressive gains with greater effect size in working memory, cognitive flexibility, phonemic verbal fluency, and there were transferring effects to other cognitive and academic functions such as visual attention and written skills. Although CG-Mn had significant gains in verbal work memory and verbal fluency, these gains obtained lower effect size compared to EG-Mn, in addition the control group was the only one that significantly reduced the scores in Fluid intelligence. EG-T presented better EF performance at baseline and showed significant improvement in decision making and in processing speed in tasks that require inhibitory control and cognitive flexibility. Finally, the empirical study IV aimed to analyze a series of 8 cases of children enrolled in the empirical studies I and III, 4 belonging to CG-Mn and 4 to EG-Mn. Each case was analyzed individually at three evaluation moments (T1, T2 and T3), completing an interval of four years. The PHM occurred between T2 and T3. The results showed that the neuropsychological profile analyzed over the years demonstrated, in part of the cases, a decrease of the Z scores in tests of intelligence, verbal work memory and semantic verbal fluency. An analysis of the cases revealed that most of the children in the control group showed a greater tendency to have cognitive losses over the years. In the other hand, children who participated in the PHM presented more cognitive gains than losses between T2 and T3, even this group had higher levels of Mn and had a more compromised cognitive profile in T1 than the control group. Taken together, the findings demonstrated that the stimulation program was able to demonstrate gains in some aspects of EF, representing a decrease between the differences in neuropsychological development between the exposed Mn group and children with no history of exposure who participated in the PHM. This study presents relevant data in terms of public policies, offering a low cost program that can be implemented by teachers and easily inserted into the school curriculum.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25658
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGPSI)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Chrissie Carvalho 2017 - Tese de Doutorado - Heróis da Mente.pdf6.66 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA