DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PPGF) >
Dissertações de Mestrado (PPGF) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25217

Title: Espinosa: A existência como travessia.
Authors: Moreira, Ana Carolina Costa
???metadata.dc.contributor.advisor???: Leite, José Lourenço Araújo
Keywords: Novum Institut.;Decisão.;Existência.;Distração.;Travessia.;Existencialismo.;Processo decisório.;Distração (Psicologia).;Vida.;Conhecimento.
Issue Date: 26-Jan-2018
Abstract: O objetivo do trabalho é analisar o conceito de novum institutum, aqui também chamado de maneira de viver, a fim de destacar a aproximação entre conhecimento e existência na filosofia de Espinosa. A relação entre conhecer e existir implica decidir por aquilo que nos é mais útil a fim de potencializar a nossa existência. A esse percurso, de uma maneira de vida marcada por distrações para uma maneira de viver mais potente chamaremos travessia. A hipótese que nos orientou é a possibilidade de, a partir de premissas cedidas pela filosofia espinosana, pensarmos a possibilidade de um modo singular pensar a sua própria existência. Ou seja, torna-se, em alguma medida, cônscio da possibilidade de instituir para si formas de existir. Entendemos que a partir de uma nova determinação acerca dos valores tradicionais e do cultivo do desejo por uma vida mais potente Espinosa apresenta um sofisticado percurso para o aumento da autonomia do indivíduo e a instituição de uma nova maneira de existir. Nosso trabalho tem como referência principal o Tractatus de Intellectus Emendatione (TIE), além da Ethica Ordine Geometrico Demonstrata.
The purpose of this research is to analyze the concept of novum institutum, here also called the life forms, in order to highlight the approximation between knowledge and existence in the philosophy of Espinosa. The relation between knowing and existing implies deciding for what is most convenient to potentiate our existence. In this way, from a the life forms marked by distractions (distraithur) to a more potent life form, we will call it a ferry. The hypothesis that guided us is the possibility, based on premisses yielded by the espinosana philosophy, we think about the possibility of a singular way to think about its own existence. That is to say, it becomes, to some extent, aware of the possibility of establishing for itself forms of existence. We understand that from the denaturation of traditional values and the cultivation of desire for a more powerful life Espinosa presents a sophisticated path to increase the autonomy of the individual and the institution of a new form of existence. Our work has as main reference the Tractatus of Intellectus Emendatione (TIE), besides the Ethica Ordine Geometrico Demonstrata.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/25217
Appears in Collections:Dissertações de Mestrado (PPGF)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ESPINOSA A EXISTÊNCIA COMO TRAVESSIA.pdf1.6 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA