DSpace

RI UFBA >
Escola de Administração >
Núcleo de Pós-Graduação em Administração (NPGA) >
Teses de Doutorado (NPGA) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24666

Title: Gestão do turismo em território de grande densidade religiosa: o caso do Novo México
Authors: Dechandt, Siegrid Guillaumon
???metadata.dc.contributor.advisor???: Suarez, Marcus Alban
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Brulotte, Ronda
Keywords: Desenvolvimento do turismo;Políticas para o turismo;Discurso turístico;Consumo turístico;Gestão do turismo;Identidades religiosas;Religião;Transformação e resistência;Cultura;Bahia;Novo México;Comunidades Indígenas Norte-Americanas;Acoma Pueblo;Santuário de Chimayó;Santa Fé;Organismos de gestão do turismo
Issue Date: 23-Nov-2017
Abstract: Esta tese explora algumas das possíveis relações entre turismo e identidades religiosas, e pretende contribuir com a ampliação das perspectivas teóricas sobre desenvolvimento do turismo e culturas. Partiu da percepção de que em muitos destinos turísticos no mundo o que efetivamente se visita são templos e festivais religiosos locais, mesmo que a escolha da viagem não tenha sido prioritariamente pautada nas crenças religiosas do turista. Este é também o caso da Bahia, estado brasileiro que concentra a maior população afro-descendente no Brasil, e onde o visitante consome diversas formas de expressão do Candomblé e do Catolicismo, mesmo quando não tem sua própria identidade religiosa relacionada a estas matrizes. Além disto, no Brasil divulga-se recorrentemente como turismo religioso a visitação a catedrais, igrejas e procissões católicas, menosprezando outras possíveis manifestações religiosas. Considerando que em alguns territórios brasileiros diferentes religiões expressam-se de forma muito notável para o olhar turístico, e que os próprios organismos de gestão pretendem promover o turismo com base na diversidade cultural, este estudo explica por que o turismo nem sempre se desenvolve relacionado às diversas identidades religiosas, mesmo quando são intensamente expressivas no território. Entendendo que a ênfase por parte dos organismos de gestão do turismo em apenas uma ou outra religião implica em limitações para a vivência turística, esta pesquisa tem o objetivo de compreender relações entre desenvolvimento do turismo e diversidade religiosa. Para tanto realiza explorações iniciais na literatura disponível, o que revela que os conceitos de turismo religioso e de turismo cultural não têm potencial explicativo suficiente para fins desta tese. Visando suprir esta lacuna teórica, o presente estudo define um conceito próprio, o de „turismo em territórios de grande densidade religiosa‟, modelado especialmente na transdisciplinaridade entre os campos do conhecimento da geografia, antropologia e gestão do turismo. De posse do novo conceito, busca um território de grande densidade religiosa onde o desenvolvimento do turismo ocorre de forma mais inclusiva da diversidade religiosa. Este foi o caso do turismo no Novo México, estado que possui uma das maiores populações de Índios Americanos nos EUA, e onde as comunidades tribais são ativas na gestão do turismo que ocorre em seus territórios soberanos, modelando as possibilidades de desenvolvimento do turismo. Sendo o contexto propício para operacionalizar o conceito proposto, o caso do Novo México permite sustentar a tese de que o desenvolvimento do turismo está relacionado à habilidade que seus organismos de gestão têm para capturar as formas de expressão das identidades religiosas, que são, por sua vez, moldadas na trajetória histórica através de constantes dinâmicas de afirmação de poderes e de resistência. O estudo conclui que turismo pode ser compreendido como um mecanismo de poder em territórios de grande densidade religiosa, no qual o discurso construído sobre as identidades culturais é um dos principais elementos definidores da vivência turística. Aponta como os organismos de gestão podem capturar as formas de expressão das diversas identidades religiosas melhorando a vivência turística para turistas e para comunidades locais. Evidencia que o discurso dos organismos de gestão confere ao turismo a dupla característica de ser ao mesmo tempo um mecanismo que reflete e traduz a diversidade religiosa do território para o turista, e um mecanismo que interfere na afirmação ou transformação das relações de poder presentes no território.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24666
Appears in Collections:Teses de Doutorado (NPGA)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
SIEGRID GUILLAUMON.pdf6.64 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA