DSpace

RI UFBA >
Escola de Música >
Programa de Pós-Graduação em Música (PPGMUS) >
Teses de Doutorado (PPGMUS) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24656

Title: Música popular: arranjo como dimensão do compor
Authors: Assis, Alfredo José Moura de
???metadata.dc.contributor.advisor???: Lima, Paulo Costa
Keywords: Análise de Arranjos Musicais e Música Popular;Análise Musical;Narratividade Musical;Composição;Arranjo;Etnomusicologia;História da Música;Literatura;Contos Maravilhoso;Negócio da Música;Axé Music;Cultura baiana;Carnaval;Dioniso;Orfeu;Alfredo Moura;Música Popular – Cultura baiana;Arranjo Musical – Análise – Composição;História da Música – Narrativa Musical
Issue Date: 23-Nov-2017
Abstract: A pesquisa, essencialmente qualitativa indutiva, visa demonstrar o uso de estratagemas do arranjo musical, evidenciados a partir da sua prática em Salvador, Bahia, Brasil, de 1985 a 2000, bem como no Brasil, desde 1963, para a análise narrativa de arranjos e sua composição. O estudo pertence à categoria da memória, estudo de caso, oralidade, aprendizado informal de música, e música carnavalesca baiana. Para que a estratégia de diferentes arranjadores fosse demonstrada, selecionou-se um conjunto de amostras e participantes. Desses grupos, os participantes e fontes escolhidas para aplicação do instrumento de coleta de informações foram alguns arranjadores e compositores vinculados à cultura popular baiana, suas obras, pensamentos e procedimentos, por ser esse o conjunto com incidência significativa para os quinze primeiros anos da axé music. Entrevistas foram feitas e fonogramas auscultados. Tais observações geraram vértices norteadores que identificaram táticas que o arranjador pode utilizar na guerra do negócio da música. Os resultados obtidos revelaram que a prática do arranjo pode ser ensinada e estudada, também, a partir de uma perspectiva narrativa, sem uma necessidade obrigatória de notação ou de uso de escrita musical. A investigação desvelou, ainda, o pouco conhecimento das ações de alguns dos principais expoentes do arranjo deste metagênero, reflexo de um certo distanciamento do pensamento filosófico predominante nas academias da prática das ruas da “Bahia, cidade de São Salvador”.
The research, essentially qualitative inductive, aims to demonstrate the use of stratagems of the musical arrangement, evidenced from its practice in Salvador, Bahia, Brazil, from 1985 to 2000, as well as in Brazil, since 1963, for the narrative analysis of arrangements and its composition. The study belongs to the category of memory, case study, orality, informal learning of music, and Bahian carnival music. In order to demonstrate the strategy of different arrangers, a set of samples and participants was selected. From these groups, the population and sources chosen for the application of the instrument of information collection were some arrangers and composers linked to the Bahian popular culture, their works, thoughts and procedures, since this is the group with significant incidence for the first fifteen years of axé music . Interviews were made and phonograms were heard. Such observations generated guiding vertices that identified tactics that the arranger can use in the music business war. The results showed that the practice of the arrangement can be taught and studied, also, from a narrative perspective, without an obligatory need for western musical notation or writing. The investigation also revealed little knowledge of the actions of some of the main exponents of the arrangement of this metagenre, reflecting a certain distance from the predominant philosophical thought in the academies with the practice of the streets of the city of São Salvador.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/24656
ISSN: CDU 78.011.26-22 ed
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGMUS)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Música Popular-arranjo como dimensão do compor.TESE PHD Alfredo Moura.pdf42.34 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA