DSpace

RI UFBA >
Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (FFCH) >
Programa de Pós-Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Mulheres, Gênero e Feminismo (PPGNEIM) >
Teses de Doutorado (PPGNEIM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23896

Title: Sapatos tem sexo? Metáforas de gênero em lésbicas de baixa renda, negras, no nordeste do Brasil
Authors: Soares, Gilberta Santos
???metadata.dc.contributor.advisor???: Sardenberg, Cecília Maria Bacellar
Keywords: Lésbicas;Identidade de Gênero;Identidade Sexual;Masculinidade em Mulheres;Feminismo
Issue Date: 9-Aug-2017
Abstract: A presente tese busca compreender a produção de sentidos e subjetividades na intersecção da vivência da lesbianidade em mulheres de idades variadas, de camadas urbanas de baixa renda, negras, no Nordeste do Brasil. A incursão no campo de pesquisa delineou o objeto de estudo em busca de compreender as injunções entre identidade de gênero, identidade sexual, desejo e práticas sexuais na experiência de mulheres lésbicas masculinizadas. Teve como base as teorias de gênero e da sexualidade postuladas a partir da desconstrução das identidades fixas, da crítica ao binarismo e que consideram a heteronormatividade como categoria de análise. O contato com as interlocutoras deu-se através do Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes (GAMI), organização não governamental (ONG), de lésbicas e bissexuais do Rio Grande do Norte (RN), localizadas na Zona Norte de Natal. A metodologia do estudo foi qualitativa, inspirada no método da etnografia, combinando as técnicas de observação participante seguida de entrevistas em profundidade. Os resultados do estudo apontaram variações de configurações do masculino e do feminino que compõem expressões identitárias de gênero instáveis e construídas a partir de performances de gênero. A pluralidade de expressões de masculinidade foi encontrada, assim como a constatação de que a subversão e a reprodução das convenções sociais que instituem padrões hegemônicos alimentados no androcentrismo e na heteronormatividade existem nas experiências do grupo estudado. A masculinidade nessas mulheres foi produzida através de ferramentas ou tecnologias de gênero que as interlocutoras chamaram de estilo, estilos corporais mediados pela vestimenta. A lésbica masculina performatiza um estilo bofe que é produzido em representações cotidianas, sem que haja desejo de alteração do sexo. As interlocutoras se depararam com instrumentos de normalização de regimes de poder cujos efeitos foram a produção da abjeção. Nesse contexto, estratégias de resistência foram acionadas, com confrontos, silêncios, malemolência, negociações, formas de existência. Foi identificada a necessidade de estudos, com enfoque feminista, que problematizem as categorias feminino e masculino, na composição das identidades de gênero, imbricadas com as identidades sexuais.
This dissertation aims at understanding the production of meaning and subjectivities in the experiences of lesbianism among black, working class women of various ages in the Brazilian Northeast. It seeks to analyze the injunctions of gender and sex identities, desire and sexual practices in the experience of masculinized lesbian women. It is based on gender and sexuality theories which postulate the deconstruction of fixed identities, the critique of binarisms, and consider heteronormativity as an analytical category. The contact with interlocutors was made through the Group for the Affirmation of Independent Women - GAMI, a non-governmental organization of lesbians and bisexuals located in the North Zone of Natal, city capital of Rio Grande do Norte. The study was based on a qualitative methodology and inspired on the ethnographic method, combining participant-observation techniques with in-depth interviews. The results show variations in configurations of masculinity and femininity constitutive of gender identity expressions, seen here as instable and constructed on the basis of gender performances, giving rise to a plurality of expressions of masculinity. It was also observed that the subversion and reproduction of social conventions that institute hegemonic patterns, produced by androcentrism and heteronormativity, also take place in the experiences of the group studied. Masculinity was produced in these women by means of gender tools or technologies that they identified as style” - body styles mediated by attire. The masculinized lesbian performs a butch (‘bofe') style, produced in everyday representation, but expresses no desire of a sex change. Women interlocutors also confronted instruments of the normalization of power regimes whose effects were the production of abjection. In this context, strategies of resistance were put to work by means of confrontations, silences, listlessness, negotiations and forms of existence. In sum, this study identified the need for feminist studies that interrogate the categories ‘feminine' and ‘masculine' in the composition of gender identities.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23896
Appears in Collections:Teses de Doutorado (PPGNEIM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese-Gilberta-2016.pdf14.82 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA