DSpace

RI UFBA >
Instituto de Ciências da Saúde - ICS >
Programa de Pós-Graduação Multicêntrico em Bioquímica e Biologia Molecular (PMBqBM) >
Dissertações de mestrado (PMBqBM) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23717

Title: Relação do tecido adiposo e das adipocinas com os parâmetros bioquímicos e imunológicos na leishmaniose visceral expreimental
Authors: Sousa, Adenilma Duranes
???metadata.dc.contributor.advisor???: Baccan, Gyselle Chrystina
???metadata.dc.contributor.advisor-co???: Oliveira, Helena Coutinho Franco de
Keywords: Leishmaniose Visceral;Tecido adiposo;Adipocinas
Issue Date: 28-Jul-2017
Abstract: As leishmanioses são infecções causadas pelo tripanosomatídeo Leishmania sp. Estima-se que 350 milhões de pessoas estão sob o risco de contrair leishmaniose, em todo mundo. A Leishmaniose visceral (LV) é a forma clínica mais grave da doença. Os principais sintomas apresentados são febre prolongada, hepatomegalia, esplenomegalia, hipergamaglobulinemia, pancitopenia, perda de peso, e em casos não tratados, óbito. Algumas alterações bioquímicas e metabólicas são observadas na VL, principalmente aumento das concentrações plasmáticas de triglicerídeos, colesterol e LDL. O tecido adiposo e as adipocinas, podem participar da regulação da resposta imune em processos inflamatórios e em diversas infecções. O objetivo geral desse trabalho foi investigar a relação do tecido adiposo e das adipocinas com parâmetros bioquímicos e imunológicos observados na leishmaniose visceral experimental. Foram utilizados 41 hamsters dourados (Mesocricetus auratus) machos adultos, com peso médio de 132 gramas. Os animais foram infectados com 1X105 promastigota de L. infantum na derme da orelha. A eutanásia ocorreu 4 e 8 meses após a infecção. O Tecido adiposo, o baço e o fígado foram coletados, pesados e acondicionados em solução de conservação. A carga parasitária do baço e fígado, foi avaliada por meio da técnica de diluição limitante. A expressão das citocinas no baço foi avaliada por meio da realização do qRT-PRC. Os parâmetros bioquímicos e as adipocinas foram dosadas no soro. Foi realizada a análise histopatológica e a morfometria do tecido adiposo corado por HE. As análises estatísticas foram realizadas usando o Software GraphPad Prism 5.0. Os animais infectados apresentaram perda de peso e esplenomegalia no oitavo mês de infecção. Os animais apresentaram carga parasitária moderada, tanto no baço, quanto no fígado. Não houve diferença na expressão das citocinas, nem na concentração sérica dos parâmetros bioquímicos e das adipocinas. A carga parasitária do baço e do fígado apresenta correlação negativa com os níveis de albumina. A carga parasitária do baço apresentou correlação negativa com os níveis de colesterol total. A Análise de correlação das adipocinas, mostrou que a adiponectina está correlacionada negativamente com as concentrações de glicose e albumina dos animais controles. E a leptina apresentou correlação negativa com o peso relativo do baço no grupo dos animais controle e correlação positiva com as concentrações séricas de triglicérides e VLDL, em ambos os grupos. Adicionalmente, a leptina apresentou correlação positiva com a carga parasitária do baço e com o peso relativo do tecido adiposo epididimal e retroperitoneal. Já as concentrações de HDL estão correlacionadas negativamente com os níveis de leptina, em hamster infectados com L. infantum. As análises de correlação mostraram que leptina tem relação com o estabelecimento da LV em hamsters.
URI: http://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/23717
Appears in Collections:Dissertações de mestrado (PMBqBM)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação Adenilma Duranes Sousa_PMBqBM-UFBA.pdf2.6 MBAdobe PDFView/Open
View Statistics

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

    Universidade Federal da Bahia

Contate-nos. Saiba mais sobre o RI/UFBA